A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/10/2011 07:00

Cochilo no Parlamento

Jogo Aberto

Gordurinha

O governador André Puccinelli decidiu intensificar as atividades físicas, depois que exames médicos indicaram elevação nas taxas de colesterol. Para se recondicionar, o governador está aproveitando até o tempo em que está no apartamento para realizar os exercícios da recomendação médica.

Concentrado

A propósito, André Puccinelli Júnior caminhava ontem, compenetrado, por um trecho da avenida Afonso Pena, próximo da rua Bahia. André Jr, a exemplo do pai, dispensa o aparato de segurança institucional velada (obrigatória a autoridades e dignatários) e costuma caminhar pela cidade no anonimato, como cidadão comum. Ele diz estar concentrado na conclusão da tese de doutorado, que já acumula 400 páginas.

De saída

O presidente da MS Gás, Matias Gonsales, está arrumando as malas. Ele vai deixar a empresa para trabalhar sua pré-candidatura à Câmara de Campo Grande. Matias era do PR, mas decidiu se filiar ao PRP para participar de uma aliança de pequenos partidos. Falta definir quando ele deixa a MS Gás. Pela legislação, a desincompatibilização deve ocorrer até abril, ou seja, seis meses antes da eleições.

Dúvida cruel

O ex-governador Zeca do PT vive dúvida cruel, sem saber se aceita ou não o cargo de diretor da Petrobras no Paraguai. Anteontem ele esteve no Rio de Janeiro, mas nega que esteja arrumando documentos para assumir o alto posto.

De acordo com fontes próximas a Zeca, o ex-governador não quer abrir mão da militância política no Estado, mas também sonha em atuar na área de integração sul-americana. Além da dúvida pessoal, pesa a posição da família.

Se tiver que mudar para Assunção, Zeca não quer ficar longe da família e soube que o cargo em questão exige dedicação exclusiva e ausências prolongadas por causas de viagens a outros países do Mercosul. Um diretor da Petrobras no exterior tem salário de R$ 40 mil e auxílio moradia de US$ 5 mil.

Feriadaço

Está em análise no governo a decretação de ponto facultativo no dia 1º de novembro (terça-feira), transferindo para segunda-feira (31) as comemorações do Dia do Servidor Público (28/10). Nesse caso, os servidores teriam um descanso de cinco dias seguidos, já que haveria expediente apenas na quinta-feira e sexta-feira, em razão do feriado de Finados na quarta-feira (2). Em última análise, o servidor público terá a possibilidade de descansar nove dias, caso decida emendar o feriadão.

Manobra

A aprovação do projeto que estica o parcelamento do IPVA na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa deixou o governador irritado com o ‘cochilo’ da base governista. O autor do projeto, deputado Marquinhos (PMDB-MS) teria ensaiado um ‘blefe’ ao dizer que já tinha acertado com o governador a aprovação, uma vez que era conhecida a posição de André de vetar a matéria se ela passar em plenário. A responsabilidade em arquivar o projeto está com a base governista, que não deixou de levar puxão de orelha.

Mais pré-candidato

O deputado estadual Cabo Almi (PT) é o quinto pré-candidato petista. A ideia foi lançada ontem, já com reações contrárias, sob o argumento de que Almi, como o deputado federal Vander Loubet, está muito alinhado ao governador André Puccinelli. “Eles esdtão na parada para atrapalhar Zeca e ajudar o candidato de André”, reagiu fonte petista.

Surpresa

E por falar em articulação, é esperada alguma surpresa na reunião da corrente Movimento PT, hoje às 14h na sede da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems) em Campo Grande. O encontro terá a presença do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), do deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT-MS) e do presidente do Diretório Regional, Marcus Garcia. O coordenador nacional da corrente Movimento PT, Eliezer Pacheco, que é secretário de educação profissional do MEC, participa da reunião.

Audiência pública

Por iniciativa do vereador João Bosco da Silva e Souza (PT), a Câmara Municipal de Corumbá realiza uma audiência pública no dia 27 de novembro para debater questões relacionadas à violência doméstica na cidade e região.

Segundo o vereador, o debate coincide com os 16 dias de ativismo sobre o tema, que ocorre no próximo mês. “Infelizmente nosso município tem uma péssima estatística nesta área”, disse João Bosco. “Cerca de 40% das ocorrências policiaisregistradas são referentes à violência doméstica”, citou.

Orçamento

E por falar em Corumbá, nesta sexta-feira a Câmara de Vereadores promove audiência pública, a partir das 18h, para discutir quatro temas: relatório de gestão fiscal (maio/agosto 2011), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), projeto de lei orçamentária anual do município para 2012 e o Plano Plurianual 2010/2013 (segunda revisão).

Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...
Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...


DEP. MARQUINHOS TRAD, MAIS UMA VEZ PARABÉNS!!!!!!
O NOBRE PARLAMENTAR ESTÁ TRABALHANDO PARA O POVO......
O EXCELENTISSIMO SR. GOVERNADOR DEVERIA PEDIR, MANDAR....NÃO SEI, PARA SUA ASSESSORIA JURÍDICA, SEU FILHO ANALISAR A LEI E VER A INCOSTITUCIONALIDADE DELA, SE FOR O CASO "ADIN" NELA....
E DAR UM PUXÃO DE ORELHAS NOS "INFLUENCIADOS", PORQUE NOSSO GOVERNADOR NÃO PODE FICAR DE BABÁ DE DEPUTADO...
 
GILMAR CANDIDO em 21/10/2011 11:27:24
Não é PERDÃO ou ANISTIA das dívidas.... Tão somente um PARCELAMENTO!!!
 
Marquinhos Trad - dep. estadual em 21/10/2011 08:06:55
Um (governador) no ATAQUE e outro (Dep.Arroyo) na DEFESA !!!!! Repito equivocou-se o Dep.Arroyo ao afirmar que eu influenciei o Dep. Marcio Monteiro utilizando-se de uma inexistente autorização por parte do governador.
O projeto é legal, constitucional! O Estado não perde em arrecadação como quer fazer crer o Governo, muito ao contrário, vai estimular os inadimplentes a saldar débitos.
 
Marquinhos Trad em 21/10/2011 08:06:01
Terceiro porque seria muito estranho o LIDER do GOVERNO ir contra a tramitação em sua constitucionalidade caso houvesse o aval do governador. Quarto porque o parecer do relator se deu há mais de 40 dias atrás. Ora, basta indagar ao Dep.Marcio se ele foi influenciado pelo "blefe" ???
A verdade é que a foto tirada pelo profissional na matéria de ontem fala mais que qualquer um dos envolvidos!!!!!
 
Marquinhos Trad em 21/10/2011 08:02:00
Primeiro porque o Dep. Marcio Monteiro - relator do projeto- não é suscetivel de ser influenciado em suas decisões; Segundo porque JAMAIS teria dito ao deputado relator que havia um acordo entre mim e o governador com o fim de dar parecer favorável a tramitação do projeto,
 
Marquinhos Trad - deputado estadual em 21/10/2011 07:59:02
O texto redigido pelo jornalista no título MANOBRA, se deve a entrevista fornecida pelo Dep. Arroyo conforme se denota da matéria subscrita pelo profissional Wendell Reis na data de ontem e, publicada nesse site sob a chamada PROJETO DO IPVA FOI APROVADO NA CCJR APÓS DESENCONTRO DE INFORMAÇÕES.
Todavia, a VERDADE está muito distante da justificativa apresentada pelo Dep. Arroyo.
 
Marquinhos Trad -Deputado Estadual em 21/10/2011 07:51:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions