A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/10/2011 07:00

Cochilo no Parlamento

Jogo Aberto

Gordurinha

O governador André Puccinelli decidiu intensificar as atividades físicas, depois que exames médicos indicaram elevação nas taxas de colesterol. Para se recondicionar, o governador está aproveitando até o tempo em que está no apartamento para realizar os exercícios da recomendação médica.

Concentrado

A propósito, André Puccinelli Júnior caminhava ontem, compenetrado, por um trecho da avenida Afonso Pena, próximo da rua Bahia. André Jr, a exemplo do pai, dispensa o aparato de segurança institucional velada (obrigatória a autoridades e dignatários) e costuma caminhar pela cidade no anonimato, como cidadão comum. Ele diz estar concentrado na conclusão da tese de doutorado, que já acumula 400 páginas.

De saída

O presidente da MS Gás, Matias Gonsales, está arrumando as malas. Ele vai deixar a empresa para trabalhar sua pré-candidatura à Câmara de Campo Grande. Matias era do PR, mas decidiu se filiar ao PRP para participar de uma aliança de pequenos partidos. Falta definir quando ele deixa a MS Gás. Pela legislação, a desincompatibilização deve ocorrer até abril, ou seja, seis meses antes da eleições.

Dúvida cruel

O ex-governador Zeca do PT vive dúvida cruel, sem saber se aceita ou não o cargo de diretor da Petrobras no Paraguai. Anteontem ele esteve no Rio de Janeiro, mas nega que esteja arrumando documentos para assumir o alto posto.

De acordo com fontes próximas a Zeca, o ex-governador não quer abrir mão da militância política no Estado, mas também sonha em atuar na área de integração sul-americana. Além da dúvida pessoal, pesa a posição da família.

Se tiver que mudar para Assunção, Zeca não quer ficar longe da família e soube que o cargo em questão exige dedicação exclusiva e ausências prolongadas por causas de viagens a outros países do Mercosul. Um diretor da Petrobras no exterior tem salário de R$ 40 mil e auxílio moradia de US$ 5 mil.

Feriadaço

Está em análise no governo a decretação de ponto facultativo no dia 1º de novembro (terça-feira), transferindo para segunda-feira (31) as comemorações do Dia do Servidor Público (28/10). Nesse caso, os servidores teriam um descanso de cinco dias seguidos, já que haveria expediente apenas na quinta-feira e sexta-feira, em razão do feriado de Finados na quarta-feira (2). Em última análise, o servidor público terá a possibilidade de descansar nove dias, caso decida emendar o feriadão.

Manobra

A aprovação do projeto que estica o parcelamento do IPVA na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa deixou o governador irritado com o ‘cochilo’ da base governista. O autor do projeto, deputado Marquinhos (PMDB-MS) teria ensaiado um ‘blefe’ ao dizer que já tinha acertado com o governador a aprovação, uma vez que era conhecida a posição de André de vetar a matéria se ela passar em plenário. A responsabilidade em arquivar o projeto está com a base governista, que não deixou de levar puxão de orelha.

Mais pré-candidato

O deputado estadual Cabo Almi (PT) é o quinto pré-candidato petista. A ideia foi lançada ontem, já com reações contrárias, sob o argumento de que Almi, como o deputado federal Vander Loubet, está muito alinhado ao governador André Puccinelli. “Eles esdtão na parada para atrapalhar Zeca e ajudar o candidato de André”, reagiu fonte petista.

Surpresa

E por falar em articulação, é esperada alguma surpresa na reunião da corrente Movimento PT, hoje às 14h na sede da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems) em Campo Grande. O encontro terá a presença do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), do deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT-MS) e do presidente do Diretório Regional, Marcus Garcia. O coordenador nacional da corrente Movimento PT, Eliezer Pacheco, que é secretário de educação profissional do MEC, participa da reunião.

Audiência pública

Por iniciativa do vereador João Bosco da Silva e Souza (PT), a Câmara Municipal de Corumbá realiza uma audiência pública no dia 27 de novembro para debater questões relacionadas à violência doméstica na cidade e região.

Segundo o vereador, o debate coincide com os 16 dias de ativismo sobre o tema, que ocorre no próximo mês. “Infelizmente nosso município tem uma péssima estatística nesta área”, disse João Bosco. “Cerca de 40% das ocorrências policiaisregistradas são referentes à violência doméstica”, citou.

Orçamento

E por falar em Corumbá, nesta sexta-feira a Câmara de Vereadores promove audiência pública, a partir das 18h, para discutir quatro temas: relatório de gestão fiscal (maio/agosto 2011), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), projeto de lei orçamentária anual do município para 2012 e o Plano Plurianual 2010/2013 (segunda revisão).

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



DEP. MARQUINHOS TRAD, MAIS UMA VEZ PARABÉNS!!!!!!
O NOBRE PARLAMENTAR ESTÁ TRABALHANDO PARA O POVO......
O EXCELENTISSIMO SR. GOVERNADOR DEVERIA PEDIR, MANDAR....NÃO SEI, PARA SUA ASSESSORIA JURÍDICA, SEU FILHO ANALISAR A LEI E VER A INCOSTITUCIONALIDADE DELA, SE FOR O CASO "ADIN" NELA....
E DAR UM PUXÃO DE ORELHAS NOS "INFLUENCIADOS", PORQUE NOSSO GOVERNADOR NÃO PODE FICAR DE BABÁ DE DEPUTADO...
 
GILMAR CANDIDO em 21/10/2011 11:27:24
Não é PERDÃO ou ANISTIA das dívidas.... Tão somente um PARCELAMENTO!!!
 
Marquinhos Trad - dep. estadual em 21/10/2011 08:06:55
Um (governador) no ATAQUE e outro (Dep.Arroyo) na DEFESA !!!!! Repito equivocou-se o Dep.Arroyo ao afirmar que eu influenciei o Dep. Marcio Monteiro utilizando-se de uma inexistente autorização por parte do governador.
O projeto é legal, constitucional! O Estado não perde em arrecadação como quer fazer crer o Governo, muito ao contrário, vai estimular os inadimplentes a saldar débitos.
 
Marquinhos Trad em 21/10/2011 08:06:01
Terceiro porque seria muito estranho o LIDER do GOVERNO ir contra a tramitação em sua constitucionalidade caso houvesse o aval do governador. Quarto porque o parecer do relator se deu há mais de 40 dias atrás. Ora, basta indagar ao Dep.Marcio se ele foi influenciado pelo "blefe" ???
A verdade é que a foto tirada pelo profissional na matéria de ontem fala mais que qualquer um dos envolvidos!!!!!
 
Marquinhos Trad em 21/10/2011 08:02:00
Primeiro porque o Dep. Marcio Monteiro - relator do projeto- não é suscetivel de ser influenciado em suas decisões; Segundo porque JAMAIS teria dito ao deputado relator que havia um acordo entre mim e o governador com o fim de dar parecer favorável a tramitação do projeto,
 
Marquinhos Trad - deputado estadual em 21/10/2011 07:59:02
O texto redigido pelo jornalista no título MANOBRA, se deve a entrevista fornecida pelo Dep. Arroyo conforme se denota da matéria subscrita pelo profissional Wendell Reis na data de ontem e, publicada nesse site sob a chamada PROJETO DO IPVA FOI APROVADO NA CCJR APÓS DESENCONTRO DE INFORMAÇÕES.
Todavia, a VERDADE está muito distante da justificativa apresentada pelo Dep. Arroyo.
 
Marquinhos Trad -Deputado Estadual em 21/10/2011 07:51:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions