ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Acreditando na sorte

Por Jogo Aberto | 23/12/2010 06:00

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) anunciou, mas não encaminhou ao Legislativo projeto que cria a Secretaria de Cultura na Capital. Assim, Athayde Nery (PPS) deve assumir vaga na Câmara e Delei Pinheiro (DEM) terá de esperar mais um pouco na fila.

Presidente da Câmara, Paulo Siufi (PMDB) demonstrou o desejo de ser indicado para a secretaria de Saúde de Campo Grande. Para ele, além de ajudar a população, o cargo é “um pulinho” para a prefeitura.

Aliás, a briga dos primos Paulo Siufi e Marquinhos Trad, via imprensa, continua. Ao saber das declarações do deputado sobre a vontade de se tornar prefeito de Campo Grande, se Nelsinho renunciar seis meses antes, o presidente da Câmara saiu com essa: “O Marquinhos é um quadro fantástico, mas 'faz factóides de vez em quando'”.

Após de ter apoiado José Serra (PSDB) na disputa presidencial, o governador André Puccinelli deverá recorrer a partir de 2011 à bancada federal, ao vice-presidente Michel Temer, que é do PMDB, e talvez ao deputado estadual Paulo Duarte (PT).

Durante o governo Lula, o deputado petista chegou a viajar algumas vezes com o governador, que aproveitou a proximidade dele com o ministro Paulo Bernardo (Planejamento), ex-secretário do governo Zeca. Isso poderá se repetir, já que Bernardo será mantido no governo pela presidente Dilma Rousseff, mas como Ministro das Comunicações.

Para os menos crentes, o número da resolução que criou a comissão na Câmara Municipal para apurar o reajuste de 8,91% na tarifa água e esgoto é um sinal de que tudo pode acabar em pizza. A resolução é a 171, o mesmo número do código penal para o crime de estelionato.

Contrário ao kit anti-homofobia do MEC (Ministério da Educação), Paulo Siufi, afirmou ontem que “não tem preconceito”, mas que as crianças podem ser influenciadas e se tornarem homossexuais e que uma pessoa também pode deixar de ser gay. “Tem casos de ex-gays. Nós vemos na televisão”, afirma.

Ao ver todos os colegas recebendo minipanetones de Natal, Siufi deixou todo mundo em uma baita saia justa. No microfone, disse rindo que eles deveriam ser mais delicados e dividir a guloseima com a imprensa. Rapidamente, Paulo Pedra, João Rocha, Vanderlei Cabeludo, Herculano Borges e Mário César se levantaram oferecendo o brinde. O presidente da Câmara, que é bom, ficou com o seu.

Na última sessão do ano, os vereadores soltaram várias pérolas. Pedra protestou contra um “sofiti” (software) português adquirido pela prefeitura. Depois, disse que “menas” pessoas seriam contratadas com a construção da Cidade dos Ônibus. Airton Saraiva (DEM) afirmou que os colegas apresentariam emendas supressivas e “auditivas” (aditivas) ao projeto das desafetações.

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) quer começar o ano com mais dinheiro. Ele fez várias apostas ontem nas loterias da Caixa. Ganhando ou não, Kemp poderá contar em 2011 com o novo salário dos parlamentares na Assembleia, de R$ 20.025, já que foi reeleito.