ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 24º

Jogo Aberto

Quem te viu?

Por Jogo Aberto | 23/04/2011 07:00

O deputado estadual Paulo Duarte (PT) deixou de orelha em pé os colegas na Assembleia ao dizer em tribuna que já foi alvo de homofobia. Segundos depois, esclareceu que sofreu preconceito quando apresentou projeto para que casais homossexuais fossem contemplados pela previdência estadual, com e-mail de conservadores com ataques contra a ideia.

Carteiros e técnicos administrativos poderão entrar em greve a partir da próxima semana por conta da má divisão da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) da Empresa Brasileiro de Correios e Telegrafos. Enquanto o funcionário da base da empresa ganha no mínimo R$ 800 de PLR os diretores tiveram o mínimo ajustado em R$ 4 mil.

Os trabalhadores dos Correios também querem o fim da data base bi-anual. Os salários dos servidores só estavam sendo reajustados a cada dois anos. Os servidores vão tirar o indicativo de greve em assembleia geral no proximo dia 25.

Leitor denuncia golpe praticado em Campo Grande. Ele conta que uma pessoa o convidou para adicionar no Hotmail, dizendo ser uma empresa que trabalha com negociações de dividas do tipo regularização de SPC/SERASA. Os estelionatários pedem depósito de uma quantia inicial para dar início ao processo e desaparecem.

Durante o lançamento de ações para recuperar a cidade após os estragos causados pelas chuvas, a Prefeitura de Campo Grande caprichou na identidade visual. Os uniformes dos 1,5 mil trabalhadores que vão atuar na recuperação têm um sol e a frase escolhida é “o sol vai brilhar mais forte”. Nas costas do uniforme, tem o slogan “Mais Trabalho Por Uma Cidade Melhor”.

Durante os depoimentos da vítima e dos acusados de agressão de um jovem, espancado por homofobia, em Campo Grande, o desencontro de informações chamou atenção. Um exemplo é que a vítima não prestaria depoimento para não se expor por conta da opção sexual, mas, quase no mesmo momento a vítima e a defesa prestaram esclarecimentos por horas na delegacia.

Na prática, pareceu uma estratégia da Polícia para despistar os jornalistas sobre os depoimentos, porém, informações truncadas da delegada confirmaram que os problemas eram mesmo de comunicação. Primeiro, ela disse que os acusados tinham confessado o crime por homofobia, depois, chamou até coletiva para garantir o contrário.

Socialites sul-mato-grossenses estariam disputando a fantasia "Rainha Medieval", que Sabrina Sato usou como madrinha da bateria da Vila Isabel, avaliada em R$ 80 mil. A informação é da assessoria da apresentadora. NO pareo também está a mulherada do Pará e da cidade natal de Sabrina, Penápolis (SP).

Apesar da promessa de trabalho normal, o clima na quarta-feira na Câmara dos Deputados, em Brasília, já era de feriado. Poucos parlamentares participaram da sessão plenária e os discursos e apartes pareciam ter incorporado o espírito cristão: sem polêmicas ou controvérsias. Foram vários registros de “Feliz Páscoa”. Para funcionários, para o povo, para o grupo de estudantes que visitava a casa, tudo na maior harmonia.

Por volta das 11h, o painel eletrônico registrava a presença de 275 deputados. De Mato Grosso do Sul, apenas dois. Um dos assessores chegou a garantir que deputado federal tinha acabado de sair, mas não foi visto por mais ninguém durante o dia.