A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


26/02/2015 06:00

Deputados temem que campo fechado pelo MPE vire cracolândia

Edivaldo Bitencourt

Crise nacional – O deputado estadual Eduardo Rocha (PMDB) saiu em defesa da aliada e prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura (PMDB). Ele disse que a situação do município, que suspendeu as aulas nas creches por falta de merenda, reflete o momento do Estado e do País.

Obra – O deputado também responsabilizou a Petrobras, a “bruxa” da vez, pela crise da cidade. Ele destacou que a prefeitura sofre com a paralisação da fábrica de fertilizantes. E ele atribuiu ao protesto de pais e alunos a “obra da oposição”.

Candidato – Eduardo Rocha também falou que pode assumir o comando regional do PMDB em outubro, quando o Junior Mochi deixa a presidência estadual da sigla. “É uma honra assumir este cargo”, afirmou. No entanto, ele ponderou que o melhor nome é o do ex-governador André Puccinelli.

Sem lazer – Os deputados estaduais criticaram a interdição de um campo de futebol no Jardim São Conrado pelo Ministério Público Estadual. A promotoria acatou pedido de um grupo de moradores, que fez abaixo assinado contra o som alto e a algazarra durante os campeonatos de futebol.

Defesa – Os deputados saíram em defesa de outro grupo de moradores, que apóia a permanência dos campeonatos de futebol. O evento é a única atividade de lazer no bairro. Para os parlamentares, se não for usado para jogar bola, o campo pode se transformar em uma cracolândia no futuro.

Governabilidade – O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), corre contra o tempo para manter três partidos na base aliada na Câmara Municipal. A saída do PMDB, PSB e PTdoB pode elevar a oposição de seis para 17 vereadores.

Missão – Manter o PMDB na base aliada será uma missão espinhosa mas necessária para o líder do prefeito, Edil Albuquerque (PMDB). O partido tem sete vereadores e sozinho dobraria o tamanho da oposição no legislativo, restrita a seis parlamentares.

Mais ação – O presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB), aconselhou Olarte a atender melhor as demandas simples da população e dos vereadores. “Obras faraônicas precisam acontecer, mas por conta da situação financeira é preciso atender as questões básicas”, defendeu.

Dia D – O secretário municipal de Infraestrutura, Valtermir Alves Brito, prometeu levar hoje a documentação sobre a operação tapa-buracos e por fim a proposta de se criar uma CPI. A polêmica começou com um vídeo que mostrava operários tapando um “buraco imaginário”.

Brasília – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) encerrou, ontem, um périplo de dois dias por Brasília. Ele foi em busca de recursos para o desenvolvimento do Estado. O antecessor, André Puccinelli, também visitou deputados e aliados na Capital federal.

(colaboraram Leonardo Rocha, Kleber Clajus e Juliene Katayama)

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions