ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 22º

Jogo Aberto

Em dia de diplomação, máscara é bandeira de eleitos na Câmara

Por Ângela Kempfer e Leonardo Rocha | 17/12/2020 06:00
Camila apareceu até com estrelinha na máscara vermelha. (Foto: Kisie Ainoã)
Camila apareceu até com estrelinha na máscara vermelha. (Foto: Kisie Ainoã)

A caráter – A mais jovem vereadora da história da Câmara Municipal foi diplomada com figurino clássico da esquerda. Aos moldes de Dilma Roussef, a petista Camila Jara,  apareceu na diplomação ontem no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) vestida de vermelho, dos pés á cabeça, com direito a estrelinha branca máscara.

Resta uma - Aos 25 anos, Camila será a única mulher na Câmara Municipal de Campo Grande no próximo mandato. Até ontem eram duas, mas vereadora Dharleng Campos (MDB) perdeu o cargo com a “validação” dos votos de Delei Pinheiro (PSD), que assim reforça o time masculino.

Máscara e bandeira - Também estreante na Câmara Municipal, outro que usou o modelito para levantar bandeira foi Marcos Tabosa (PDT). Escolheu máscara com as logomarcas do SUS e do Sindicato dos Trabalhos em Seguridade Social em MS. Ele foi eleito depois do trabalho como presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande).

Fim de campeonato - Vários deputados aproveitaram a sessão na Assembleia Legislativa de quarta-feira para divulgar a torcida pela senadora Simone Tebet (MDB), na disputa pela presidência do Senado. "É extremamente competente e vai ser um ganho para o Estado e País. Espero que o MDB esteja unido", disse João Henrique Catan (PL).

Apoio - Eduardo Rocha (MDB), marido de Simone, agradeceu aos colegas pelo apoio e garantiu relatar à senadora todos os elogios e torcida que ela está recebendo na Assembleia. "Não tenho dúvidas que será muito importante para Mato Grosso do Sul, pois haverá o gabinete da presidência (Senado) de portas abertas ao Estado".

Primeiro - Além de também declarar "torcida" para Simone, Rinaldo Modesto (PSDB) brincou com o colega dizendo que se a senadora for eleita presidente, Eduardo Rocha (MDB) será o "primeiro-damo" do Senado Federal. O emedebista ainda lembrou que neste caso será a primeira mulher a ocupar o cargo.

Corpo no armário - Depois de 12 anos, voltou à cena a movimentação do processoo referente à “Operação X”. O colombiano Juan Carlos Ramires Abadia, responderá à acusação sobre a denúncia de associação criminosa, por um plano que teria sido arquitetado pelo traficante Fernandinho Beira-Mar de dentro da cela da penitenciária federal de Campo Grande em 2018, para sequestro de filho do ex-presidente Lula.

Só rolo - Essa operação deu muito pano pra manga. Provocou até denúncia de agentes penitenciários federais contra o então juiz e corregedor do Presídio, Odilon de Oliveira. A época, o grupo acusou Odilon de forjar a história para encobrir gravações ilegais dentro da instituição federal, inclusive, de encontros de Fernandinho Beira-Mar com a esposa.

Outro rumo - O ano foi promissor para a polícia e de prejuízo para contrabandistas de cigarro. Com o arrocho em Mato Grosso do Sul e apreensão recorde, o jeito das quadrilhas foi migrar para bem longe.

Na praia - Um barco carregado com 143 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai foi descoberto no último sábado (5) ancorado numa praia de Itarema, litoral do Ceará. Para a polícia cearense, foi mais uma prova clara de mudança de rota dos contrabandistas, depois que Paraná e Mato Grosso do Sul passaram a pegar pesado contra o crime organizado. Em agosto, outro barco carregado de cigarros encalhou em Cajueiro da Praia (PI).

Nos siga no Google Notícias