A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


23/07/2019 06:00

Extremos da SBPC: vaiados e aplaudidos

Leonardo Rocha e Tainá Jara
Mascote do encontro da SBPC, durante abertura do evento no domingo. (Foto: Marina Pacheco)Mascote do encontro da SBPC, durante abertura do evento no domingo. (Foto: Marina Pacheco)

Vaiado - O superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, experimentou no domingo a gosto amargo da reprovação. Ao falar que os “políticos muito fazem e são incompreendidos”, acabou levando vaia de auditório lotado, durante a abertura da SPBC.

Acertou no nome - Entre as autoridades, o único que saiu feliz do evento no Teatro Glauce Rocha foi o prefeito Marquinhos Trad. Ele fez a tarefa de casa e, durante o discurso, citou o geógrafo Milton Santos como exemplo. Intelectual negro, ele foi lembrado como inspiração para os pesquisadores, o que rendeu aplausos calorosos.

Folga – De férias em Campo Grande, a ministra da agricultura, Tereza Cristina, foi à agenda no Centro de Convenções Arquiteto Ruben Gil de Camillo, onde o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou recursos para Mato Grosso do Sul. Tereza, porém, preferiu não dar entrevista, porque estava off. Disse que pegou folga do governo por três dias.

Embrapa – Questionada sobre quem nomearia para comandar a Embrapa – já que o presidente, Sebastião Barbosa, foi exonerado na semana passada –, ela disse que não tem um nome ainda. “Não sei, vou pensar, estou de férias hoje. Não posso falar nada”, reforçou. A ministra volta só no final da semana para Brasília (DF).

Muita cobrança – Falando em ministros, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), no mesmo evento, comentou que Mato Grosso do Sul nunca esteve tão bem representando. Ele ponderou, contudo, que a cobrança é muito maior quando se tem um irmão no Senado e outro na Câmara dos Deputados.

Palavra de ministro – “Aliás, para nós prefeitos, eu não sei se foi bom ou ruim, porque nos é cobrado muito mais, para que consigamos melhorias”, disse Marquinhos. O ministro Luiz Henrique Mandetta também garante se sentir mais pressionado quando se fala em recursos para o Estado. “A quem muito é dado, muito é cobrado”.

Bairrista – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) também resolveu opinar sobre Mandetta e Tereza Cristina no governo. Ele, porém, falou sobre o lado positivo. “Sou bairrista mesmo e temos muito orgulho de ter dois ministros sul-mato-grossenses”.

Força da ortopedia - Mandetta arrancou risos ao cumprimentar o secretário municipal de Saúde, José Mauro Pinto de Castro. O ministro lembrou que é ortopedista como ele. "O pessoal da urologista não aguenta não", brincou. O ex-secretário da pasta em Campo Grande, Marcelo Vilela, é urologista e ficou um tempo no esquema cai não cai.

Para o lixo – Qualificado como “grande gerador de lixo”, o Tribunal de Contas do Estado assumiu ontem (22) a coleta e destinação de seus resíduos sólidos. Uma empresa ficará responsável pelos serviços, inclusive com a destinação de 25% dos resíduos para a reciclagem – de 112 kg de lixo por dia, o TCE admite haver 27 kg de itens que podem ser reaproveitados.

Festança - Para abrir a nova era na Rua 14 de Julho, a prefeitura já está planejando o Reviva Cultural. O evento não tem programação definida ainda, mas será no dia 31 de agosto, no mês de aniversário da cidade.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions