A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


18/07/2015 07:00

Fatos que devem por fogo na política a partir de agosto

Edivaldo Bitencourt

Onda vermelha – Os motoristas voltaram a ser prejudicados com o fim da onda verde na Avenida Fernando Corrêa da Costa, entre a Avenida Calógeras e a Rua Padre João Crippa. Agora, eles são obrigados a realizar paradinhas nas ruas 14 de Julho e Rui Barbosa.

Apagão – Os servidores da Justiça federal prometem cruzar os braços na segunda e terça-feira contra o veto ao reajuste nos salários. Eles querem pressionar a presidente Dilma Rousseff (PT) a sancionar o aumento aprovado pelo Congresso Nacional. A petista já avisou que não tem condições financeiras de conceder o reajuste.

No escuro – O ex-deputado federal e ex-assessor do Ministério dos Transportes, Edson Giroto, desistiu de apresentar a defesa administrativa na Controladoria Geral da União. Segundo o advogado Valeriano Fontoura, ele não teve acesso ao processo e não vai se manifestar sem saber detalhes da investigação.

De fora – A Operação Lama Asfáltica vai contar com policiais e auditores de fora para analisar os documentos apreendidos. A expectativa é que novas fases, com busca, apreensões e até prisões, ocorram ainda no segundo semestre deste ano.

Férias – Deputados estaduais e vereadores entraram, oficialmente, de recesso neste sábado. Na prática, será o último descanso antes das articulações para as eleições municipais. Os parlamentares sonham com uma cadeira no Executivo.

Troca – O troca-troca partidário deve dominar o início do retorno dos trabalhos da Assembleia Legislativa e Câmara Municipal de Campo Grande. PROS, PSD, Rede, PDT e PSDB estarão de braços abertos para receber lideranças com potencial eleitoral.

Certeza – A única certeza, na disputa eleitoral de Campo Grande, é a candidatura a prefeita da vice-governadora Rose Modesto pelo PSDB. Marquinhos Trad pensa em sair do PMDB. Ricardo Ayche é sondado para trocar o PT por um partido com menos rejeição. Até o PDT tem uma crise para administrar, com a revolta dos deputados estaduais com o presidente regional da sigla, Dagoberto Nogueira.

Destino – Outra incógnita é o destino do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte. Mesmo descartando a disputa da reeleição, ele deve deixar o PP, sob o comando do inimigo Alcides Bernal. No entanto, como os índices de popularidade não são bons, Olarte tem o desafio de encontrar abrigo em outra sigla.

Horário – As farmácias dos postos de saúde alteraram o horário de funcionamento em decorrência da jornada de trabalho de seis horas. Algumas unidades só vão abrir de manhã, enquanto outras só à tarde. Algumas ainda vão manter a escala de oito horas, com intervalo de almoço.

Gaeco – O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) mantém o terror aos prefeitos. Ontem foi a vez do prefeito de Água Clara, Silas José da Silva (PSDB), afastado por determinação do Tribunal de Justiça.

 

Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions