ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 22º

Jogo Aberto

Finanças da Capital são como roteiro do "abril despedaçado"

Por Leonardo Rocha, Gabriel Neris e Tainá Jara | 05/05/2020 06:00
Rodrigo Santoro em cena de "Abril Despedaçado", filme usado como comparativo da situação das finanças em Campo Grande. (Foto: Reprodução internet)
Rodrigo Santoro em cena de "Abril Despedaçado", filme usado como comparativo da situação das finanças em Campo Grande. (Foto: Reprodução internet)

Filme? - O secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, se referiu à queda de arrecadação do município no mês passado, como "abril despedaçado", tamanho o rombo nas finanças públicas devido ao coronavírus. Ele ressaltou que os números deixaram todos da prefeitura apreensivos.

Vingança - A alusão é ao filme "Abril Despedaçado", de Walter Salles, rodado em 2001, com Rodrigo Santoro como protagonista. Ele interpreta Tonho, que não consegue enxergar a luz que há no fim do túnel diante do dilema de vingar a morte do irmão e ser perseguido pelo resto da vida.

Mal acostumados - Pedrossian também ressaltou que na sua avaliação, os gestores públicos estão vivendo a pior crise financeira desde 1929, em função da pandemia. "É a prior crise do capitalismo desde esta época, por isso precisamos repensar o presente, estávamos vindo de três anos com êxito.

Incerto - O presidente da Comissão de Orçamento, o vereador Eduardo Romero (Rede), reconheceu que a instabilidade financeira no momento, traz muitas "incertezas" para a economia da cidade e do Brasil neste ano, por isso o projeto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) para 2021 pode não retratar a realidade e sofrer mudanças nas projeções.

Vazou - O superintendente do Procon Estadual, Marcelo Salomão, jogou a bomba e saiu de fininho. Ontem, no mesmo dia em que o órgão prometeu começar a notificar escolas que não dão descontos nas mensalidades, ele entrou de férias.

Não pode ! As críticas a protestos antidemocráticos ganharam espaço na posse do procurador-geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Alexandre Magno. “Temos consciência dos limites do discurso e flerte com autoritarismo. Eles não passarão, não vencerão as regras fundamentais da ordem e do direito”, disse Mansour Elias Karmouche, presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil).

Não pode 2 0 O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), também presente na posse, seguiu o raciocínio. “Nunca em qualquer outro tempo, nossas instituições foram tão desafiadas como agora”, disse.

"Não é bem isso" – Citado na coluna desta segunda-feira (4),  o servidor público Maurio Maroka, que promoveu torneio de futevôlei no feriado, negou que tenha “dado de ombros” ao isolamento social durante a pandemia. Garantiu que se baseou em decreto prevendo atividades dentro de normas estabelecidas.

Controle -O município de Nova Andradina, distante 301 quilômetros de Campo Grande, está conseguindo "segurar" a contaminação pelo novo coronavírus mesmo depois de ter casos confirmados da doença. Depois de chegar a ser o terceiro em casos da covid-19 em Mato Grosso do Sul, a cidade está com os 11 pacientes diagnosticados com a doença recuperados e não registra novos casos desde o dia 16 de abril, portanto, quase 20 dias.

Mapeamento - Os pacientes infectados são todos profissionais da saúde ou familiares ligados diretamente a essas pessoas, que contraíram a doença de paciente que esteve internado no município e acabou falecendo. Foi o primeiro óbito de covid-19 em Mato Grosso do Sul. Desde então, não houve registro de novos casos.




Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário