ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 27º

Jogo Aberto

Funcionária se empolga e deixa prefeito em saia justa

Por Edivaldo Bitencourt | 15/01/2014 06:00

Guarda – A polêmica divulgação de fotos sobre a situação do posto de saúde no Bairro Itamaracá continua repercutindo. Até o comandante da Guarda Municipal, Jonys Cabreira, ligou para saber quem tinha vazado o flagrante da situação de abandono e deterioração da unidade de saúde.

Feliz – Após atrasar o pagamento e ameaçar suspender a concessão, o prefeito Alcides Bernal (PP) destacou a presença dos representantes da CG Solurb, responsável pela coleta do lixo, em evento no Paço Municipal. Ele disse que estava “muito feliz” com a presença de concessionários da Capital. Entre os presentes, Élcio Terra, superintendente da empresa.

Ônibus – O prefeito também destacou a presença dos representantes do Consórcio Guaicurus. No entanto, o grupo está em paz com a prefeitura faz tempo. No ano passado, até houve acordo com o prefeito para reduzir a tarifa de R$ 2,75 para R$ 2,70.

Protesto – Os professores aprovados em concurso público em 2009 prometem não desistir da convocação. Eles querem manter a mobilização até conseguir a nomeação, como aconteceu com os guardas municipais, que foram nomeados após acampar no Paço Municipal.

Galeria da alegria – A idealizadora da Galeria de Arte do Paço foi a presidente da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Delegados, Ritiva Cecília Queiroz Vieira. Sempre influente junto ao prefeito, ela já chegou a ser cotada para assumir a Secretaria de Governo e até da Mulher, que continua vaga até hoje.

Saia justa – Repórteres e funcionários públicos deixaram o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Júlio Cabral, em saia justa na noite de segunda-feira (13). Todos foram cumprimentá-lo pelo espaço. No entanto, ele, meio sem graça, admitia que o mérito era da presidente da Agereg.

Feio – Prestigiada pela inauguração, a presidente da Agência de Regulação, Ritva Vieira, empolgou-se ao fazer análise do espaço. Chamou o gabinete do prefeito de “feio, triste e deprimente”, antes da chegada das obras de arte. Bernal reagiu. “Poxa, Ritva, nem tanto, nem tanto, não precisa acabar com o meu gabinete”, alertou.

“Bernalzete” – O prefeito da Capital, Alcides Bernal, ganhou uma fã assumida. A mulher se declara como “bernalzete” e até participa dos eventos do município. Ela pede para deixar o homem trabalhar e até declama poemas, estes, a pedido do ídolo.

Passado – O presidente da Fundação de Cultura, Júlio Cabral, lembrou dos tempos de vacas magras quando começou como artista plástico na Capital. Ele disse que não tinha espaço para expor nos trabalhos e batia até em porta de churrascaria para pendurar os quadros de autoria própria.

Nosso ator - Para conseguir um menino para interpretar a vítima de bala perdida no Bairro Dom Antônio Barbosa, o delegado Jairo Carlos Mendes, apelou. Ele abraçou um garoto de 14 anos e falou que ele era a versão sul-mato-grossense do ator Antônio Fagundes.

(colaboraram Zana Zaidan e Bruno Chaves)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário