A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


13/09/2013 06:00

Governador pede ajuda de André para ter canhão

Edivaldo Bitencourt

Canhão da guerra - O governador do Paraguai, do estado de Amambay, Pedro Gonzáles solicitou que Puccinelli articulasse em Brasília a possível devolução de um “canhão de guerra” da época do conflito entre Brasil e Paraguai que ficou aqui e que é considerado um patrimônio histórico para seu país. De acordo com Gonzáles, este canhão foi feito após derretimento de sinos de igrejas do Paraguai e tem um enorme valor sentimental. André, que nunca nunca ouviu falar na história, prometeu ajudar.

Elogios - O governador do Paraguai fez vários elogios tanto a Mato Grosso do Sul como a Campo Grande, dizendo que se trata de uma região desenvolvida que tem um governador muito competente. André fez questão de pedir que a imprensa anotasse os elogios dizendo que quando estas “belas palavras” vem de fora do país tem mais valor.

Sem recursos - Ao expor a situação financeira do estado de Amambay, o govenador paraguaio ressaltou que quando assumiu o governo este ano o seu antecessor deixou os cofres vazios. André fez questão de consolar o colega dizendo que esta prática também é comum no Brasil, onde aqueles que deixam o poder não deixam recursos e ainda usam o que não lhes pertence.

Polícia Turística - O governador Pedro Gonzáles avisou Puccinelli que agora em seu estado existe uma polícia turística que cuida dos brasileiros que vai visitar a região, dando orientação e explicando como são as regras no Paraguai. Ele ponderou que antes existia uma polícia que não tratava bem os turistas e até aprendiam seus carros quando estavam irregulares.

Revogado – O prefeito Alcides Bernal (PP) revogou o decreto que autorizava o afastamento do secretário municipal de Receita, Gustavo Freire, por 10 dias do cargo. Até o decreto nomeando uma titular para a pasta foi revogado.

Datas – Na esperança de agradar os vereadores, o prefeito Alcides Bernal sancionou as leis que instituem datas comemorativas na Capital. Foram oficializados no município os dias do Psicólogo, Educação Infantil e Médico Veterinário.

Insuficiente – No entanto, o agrado feito aos parlamentares não foi suficiente. Após encontro tenso ontem, Bernal não conseguiu o apoio de 20 dos 29 vereadores para votar, em regime de urgência, a suplementação de R$ 117 milhões. Ele alegou até falta de pagamento de salários, mas não convenceu o parlamento, que segue analisando a proposta em “banho-maria”.

Assembleia – Os deputados se mobilizaram para evitar a votação, em regime de urgência, do projeto de lei que cria mais cargos na Iagro. A proposta dobra o número de vagas de funcionários com os salários mais baixos. A polêmica começou porque o projeto não prevê a progressão funcional dos demais funcionários. O projeto deve ir a votação na terça-feira.

Tucanos – Os deputados do PSDB, sempre aliados, colocaram “as asinhas” de fora sobre o projeto da Iagro, encaminhado pelo governador André Puccinelli (PMDB). A postura de uma independência maior pode ser reflexo da disputa pelo Governo, que está no horizonte de 2014.

Sem comunicação – A Diretoria Geral da Polícia Civil não sofre apenas para desvendar quem mandou matar o delegado aposentado Paulo Magalhães de Araújo, no dia 25 de julho deste ano. Desde quarta-feira, o órgão está sem comunicação por conta de uma pane nos telefones. Técnicos levaram mais de 24 horas para solucionar o problema.

(colaboraram Lidiane Kober e Leonardo Rocha)

Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...


"Polícia Turística - O governador Pedro Gonzáles avisou Puccinelli que agora em seu estado existe uma polícia turística que cuida dos brasileiros que VAI visitar a região,.." - "VAI"?!?!
 
Sérgio Ferreira em 13/09/2013 08:14:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions