A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


25/08/2018 07:00

Horário eleitoral ainda gera dúvidas

Marta Ferreira

Lacunas - A juíza Elisabete Anache, responsável por fiscalizar a propaganda eleitoral este ano, disse que apesar das regras definidas, ainda há dúvidas que o próprio TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve analisar em breve. Um dos impasses sobre a propaganda eleitoral no domingo, em caso de segundo turno.

Qual está certo – A magistrada disse que os textos já divulgados não são claros. "Existem dois documentos com texto diferente. É uma dúvida que precisa ser resolvida, para que os partidos não sejam pegos de surpresa", afirma.

Difícil - Na reunião para distribuir o tempo de televisão e sortear a ordem dos programas eleitorais, o tempo maior foi gasto na discussão entre os representantes das emissoras de rádio e televisão, com quem representa os partidos. Muitos assuntos não chegaram a um acordo, como os horários para envio dos materiais e até o formato que cada emissora está pedindo.

Pano quente - Restou à juíza Elisabete Anache mediar os "conflitos". Ela ouviu a todos antes de publicar um decreto com as regras locais sobre a propaganda eleitoral.

TV ainda conta - Os representantes dos partidos reconheceram que hoje eles estão dando muita atenção para as redes sociais, mas dizem que os programas de televisão e rádio, além de serem tradicionais, também atingem todos os públicos, de diferentes regiões.

Rincões - A aposta é em chegar, principalmente, aos que têm pouco contato com a internet. "Apesar da modernidade, é importante os meios comunicação tradicionais, que tem um alcance maior", disse o advogado da chapa tucana, Heberth Saraiva.

Diferença – Ciro Gomes, candidato do PDT à presidência, tem mais de 1,80 cm de altura. Seu candidato a governo no Estado, Odilon de Oliveira, tem 20 cm a menos, o que provocou uma situação curiosa durante coletiva dos dois juntos na visita do presidenciável a Campo Grande.

Ajudinha – Os microfones dos jornalistas foram posicionados na direção de Ciro, mais alto. No “andar de baixo”, Odilon acabou sendo encoberto pelos equipamentos. O candidato à presidência, então, tratou de colocar os microfones numa altura menos desconfortável para o colega de partido.

Consulta popular - Apesar de compreender que projetos que proíbem fogos com estampido e malabarismos nas ruas, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) garantiu que cobrará da Câmara Municipal audiências públicas sobre ambos os temas. "É uma questão técnica e social".

Autoajuda – Marquinhos, durante entrevista, deu uma de conselheiro, sobre organização do tempo, assunto que gera tanta queixa nos dias atuais. Disse que "há tempo pra tudo". Nas palavras dele, “se organizar direito”, sobre espaço no dia para todas as tarefa. “Planejando dá pra trabalhar, ter lazer e namorar”. Na última fala, o próprio prefeito riu de si mesmo.

(Com Leonardo Rocha, Kleber Clajus e Mayara Amaral)

Tensão domina julgamento de oficial da PM
Bravos - Foi cheio de troca de farpas o julgamento do tenente-coronel Admilson Cristaldo Barbosa, um dos alvos da Operação Oiketicus, que apura o env...
Delegacia que municiava Odilon vai investigá-lo
Distribuição – O inquérito aberto pela Polícia Federal para investigar as afirmações de Jedeão de Oliveira contra o ex-chefe, o juiz aposentado Odilo...
E a Coffee Break? Segue em contestação
Desde 2015 – Recursos de réus em ação resultado da CoffeeBreak continuam a pousar sobre as mesas dos desembargadores do TJMS (Tribunal de Justiça de ...
O "legado" de Pedrossian para Marquinhos
Para a história – O ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PTB), revelou a coluna uma espécie de recomendação dada ao irmão, Marquinhos Trad (PS...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions