ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 24º

Jogo Aberto

Repórter por 1 dia

Por Jogo Aberto | 19/05/2011 06:00

Os índios terena que fecharam ontem a BR-163, em protesto pela demarcação de terras em Sidrolândia, quase comprometeram o show de Luan Santana em Dourados. O ônibus com a equipe do sertanejo foi barrado, ficou preso na barreira e só foi liberado, junto com os demais veículos, depois de negociação com a PRF.

O diretório municipal do PSDB em Campo Grande abre com churrasco os encontros para mobilizar filiados rumo a disputa pela prefeitura em 2012. No domingo, o lançamento da campanha pró-prefeitura, será na igreja, na Sagrado Coração de Jesus, na Avenida Mato Grosso.

Todos os dias há dezenas de acidentes no trânsito da Capital. Para o prefeito Nelsinho Trad o problema é a nova geração, que não tem respeito no trânsito e pela vida. Ele defende ações cada vez mais repressivas contra a imprudência, com lombadas físicas e mais eletrônicas.

O prefeito afirmou que os acidentes são causados por motoristas bêbados, dirigindo de forma irregular, com manobras arriscadas em alta velocidade e depois ainda fazem protestos, "xingando o prefeito e a mãe dele. O buraco é mais embaixo", finalizou Nelsinho.

Ao ser questionado sobre o que levaria dos seus 25 anos de magistratura em Mato Grosso do Sul para o novo cargo como desembargador, Ruy Celso mostrou o estilo paz a amor. “Mais amor para a magistratura”, comentou após a solenidade de posse.

Até a morte do terrorista Osama Bin Laden marcou o discurso do novo desembargador. Ao falar que busca leveza para julgar, Ruy Celso citou o exemplo do EUA que, mesmo anunciando a morte do inimigo nº 1, seguiu o ritual oriental e despejou o corpo do terrorista no mar para tornar mais leve o ato.

Os discursos para receber Ruy Celso foram marcados pela extensão e pelos inúmeros adjetivos. Referências religiosas também estiveram presentes nas falas. E até seu apreço pelos animais.

Ruy Celso afirmou que não vai substituir Rêmulo Leteriello, que deixou o cargo após aposentadoria, assim como, segundo ele, não houve substitutos na história para Tom Jobim, Albert Einstein, Beatles e “não haverá para Chico Buarque”.

Nem só de alegria vive a expansão industrial da Fíbria em Três Lagoas. São esperados 7 mil trabalhadores para obra de ampliação. Agora a prefeitura terá de rever a infraestrutura que a cidade oferece, mas a maior preocupação é que se crie uma monocultura do eucalipto.

O município exige que a Fibria apresente programas de incentivo a outras culturas, como forma de combater problema que há muito persegue locais de grande desenvolvimento urbano, sem a contrapartida no campo: o êxodo rural.

O deputado Paulo Duarte (PT) não resistiu e pegou op microfone da TV Pantanal - ex-TVE, para, pessoalmente, entrevistar o colega Antônio Carlos Arroyo (PR) sobre a disputa por vaga ao TCE. Meio sem graça, Arroyo disse que espera sorte para chegar lá. Veja o vídeo: