ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  23    CAMPO GRANDE 27º

Jogo Aberto

Jamilzinho se livra de denúncia após atacar delegado

Por Anahi Zurutuza, Gabriela Couto e Adriel Mattos | 08/12/2021 06:00

Denúncia – A interrupção de uma audiência no dia 15 de junho rendeu a Jamil Name Filho não só uma bronca do juiz Roberto Ferreira, titular da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, mas também denúncia oferecida pelo MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) pelo crime de atrapalhar investigação contra organização criminosa. Na ocasião, Jamilzinho, como é conhecido o réu de várias ações penais derivadas da Operação Omertà, chegou a chamar o delegado João Paulo Sartori, que depunha como testemunha de acusação, de “sociopata”.

Intimidação – O MPMS argumentou que “a interrupção do depoimento e a violência verbal praticada contra a testemunha assumem nítido caráter de intimidação e obstrução da livre coleta da prova”, ainda mais sendo o acusado “líder de organização criminosa de grande periculosidade”.

Não colou – Acontece que a tese defendida pelo MP não colou. Para o juiz Olivar Augusto Roberti Coneglian, da 2ª Vara Criminal, “o fato de eventualmente o denunciado ser perigoso, não leva à conclusão que ocorreu um embaraço nas investigações”.

Corrido – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) não vai descansar neste fim de ano. Ele afirmou que estão descartadas as férias em dezembro, porque está tudo “muito corrido”.

Não sei – Quem ainda não sabe se vai conseguir parar é o pré-candidato ao governo do Estado pelo PSDB, o secretário de Estado de Infraestrutura, Eduardo Riedel. “Não sei. Depende do patrão”, afirmou, apontando para o governador.

Empregado de novo – O ex-diretor-presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esportes de Campo Grande), Cláudio Serra Filho, não ficou muito tempo desempregado. Ele foi nomeado secretário municipal de Fazenda de Sidrolândia.

Não deu – Claudinho, como é conhecido, pediu demissão alegando razões pessoais. A esposa, a médica Mariana Camilo, está com gravidez de risco. Serra foi indicado para a Funesp pelo PSDB.

Cotado – O novo secretário é genro da prefeita Vanda Camilo (PP) e já era cotado para assumir um posto no município.

Vazio – Por enquanto, a Funesp segue com comando interino até a cúpula tucana formalizar nova indicação. Quem está na lista é o vereador Ademir Santana.

Divulgador – O vereador Marcos Tabosa (PDT) é um usuário assíduo do WhatsApp. Todo dia, ele envia a seus contatos vídeos sobre atuação na Câmara. “Peço que espalhem”, dispara a cada material.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário