ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Acidente

Por Jogo Aberto | 26/01/2011 06:00

O governador André Puccinelli está acompanhando de perto as negociações pela 1ª Secretaria da Assembleia. Na segunda-feira, ele recebeu as visitas de Jerson Domingos (PMDB) e Londres Machado (PR). Depois, após o PR fechar consenso, Paulo Corrêa tratou de avisar o governador pessoalmente que foi o escolhido para a vaga.

Com a presidência da Assembleia garantida, o PMDB ainda não se reuniu para falar sobre os outros cargos da Mesa Diretora. Uma reunião é esperada para os próximos dias, provavelmente nesta quinta-feira. O provável é que o partido decida por apoiar uma chapa com Paulo Corrêa (PR) na 1ª secretaria.

O presidente Jerson Domingos está fazendo campanha para Paulo Corrêa. Ontem, encontrou Felipe Orro (PDT) nos corredores e chamou o novo deputado para conversar. Apesar disso, Jerson não conseguiu convencer o pedetista. À tarde, com Márcio Fernandes (PTdoB), teve mais sucesso e garantiu voto.

Primeiro suplente de coligação “Amor, Trabalho e Fé”, Professor Rinaldo (PSDB) manteve a decoração, a mobília e os servidores no gabinete. Ele permanece no cargo de deputado até o próximo dia 31 (no dia 1º acontece a posse dos eleitos e reeleitos), mas sabe que voltará depois.

Rinaldo voltará à Assembleia assumindo a vaga que pertence a Carlos Marun, que pedirá licença para cuidar da Secretaria de Habitação. Ele só não sabe quando isso vai acontecer. “Eu não sei se ele vai se afastar logo no dia da posse, um dia depois, dois, ou um mês depois”, afirmou.

Eduardo Rocha poderá ser o novo líder do PMDB na Assembleia Legislativa. O deputado de primeiro mandato, que é marido da vice-governadora Simone Tebet, já manifestou interesse de ser o líder do partido. Até agora ninguém se opôs. Na legislatura passada, a função era do então deputado Akira Otsubo.

Erro de informação cometido na novela Insensato Coração, sobre a localização de Bonito, foi um assunto extremamente comentado, inclusive pela classe política. “Continua a ignorância (ou seria falta de respeito?) da Rede Globo. Na novela dos caras, eles acham que Bonito é no Mato Grosso”, reclamou Paulo Duarte (PT).

O ex-governador Zeca do PT aproveitou a confusão para voltar a defender a troca do nome do Estado. “Bonito fica em Mato Grosso do Sul! Sempre defendi que o nosso estado se chama-se ‘Estado do Pantanal’ para pôr fim nessa confusão entre MT e MS”, afirmou.

Sem mandato e sem gabinete, o ex-deputado Dagoberto Nogueira, derrotado na disputa pelo Senado, fechou também o escritório político e agora atende no diretório do PDT. Na segunda-feira, chegou a atender cerca de 30 pessoas no partido.

Enquanto vários deputados discutem os cargos da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, Diogo Tita (PPS) foi para São José do Rio Preto (SP). É que a mãe dele sofreu um acidente de trânsito em Paranaíba e teve que passar ontem por cirurgia em uma das pernas em um hospital no interior paulista. Funcionários dele dizem que não foi um acidente grave.