ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 22º

Jogo Aberto

Lívio tinha gabinete "pronto", mas nem chave recebeu

Por Fernanda Palheta | 27/05/2024 06:00
Suplente de vereador, Líviob Leite durante evento do União Brasil na Capital (Foto: Juliano Almeida)
Suplente de vereador, Líviob Leite durante evento do União Brasil na Capital (Foto: Juliano Almeida)

Barrado no baile – O “mandato tampão” de Lívio Leite (União Brasil) teve 48 horas de tranquilidade, não deu tempo nem de entrar no gabinete ou formar equipe de trabalho. O parlamentar contou que a sala usada por Claudinho Serra (PSDB) e equipe seria desocupada na última quinta-feira (23), dia em que saiu a decisão da Justiça de anular a posse. "Veio a decisão e no fim, a sala está fechada. Não querem nem me dar a chave", disse.

Não deu tempo As mudanças rápidas também atrapalharam a nomeação da nova equipe. "Algumas pessoas já iam fazer o exame admissional no IMPCG [Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande], mas não deu tempo", completou.

15 minutos de fama – Enquanto aguarda os próximos capítulos da novela que virou a disputa pela vaga na Câmara Municipal, Lívio cumpriu a primeira "agenda oficial" durante o lançamento da pré-candidatura de Rose Modesto (UB) à Prefeitura de Campo Grande na última sexta-feira (24). Ao lado do vereador Alirio Villasanti (União Brasil), subiu no palco e entregou o título de Visitante Ilustre presidente e 1° vice-presidente da Executiva Nacional da legenda, Antônio de Rueda e ACM Neto, respectivamente. Esta pode ser sua única atividade no “mandato”, que ficou mais curto do que o imaginado.

Arrocha! – O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, uma das lideranças nacionais que estariam no lançamento da pré-candidatura de Rose não conseguiu participar do evento, mas fez questão de mandar recado. O vídeo de Caiado foi apresentado e o governador encerrou a mensagem de apoio com empolgação: "Rose, arrocha Campo Grande!”.

Destaque sem fala – O ex-ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta (União Brasil) também marcou presença no lançamento da pré-candidatura de Rose. Apesar de ter sido exaltado por praticamente todas as autoridades presentes por uma atuação considerada exemplar durante a pandemia de covid-19, Mandetta não usou o microfone em nenhum momento.

Segunda vez – No “bate-volta” em Campo Grande, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União Brasil) contou que é segunda vez que visita a Capital sul-mato-grossense e é “impactado pela beleza da cidade”. A primeira vez foi em 2011, para uma reunião Mandetta. Na época os dois eram deputados federais pelo DEM e ACM buscava o apoio do sul-mato-grossense para eleição de líder da bancada. “São muitos anos de amizade desde então”, disse.

Recalculando a rota? – Com perfil nas redes sociais cada vez mais "low profile" e pouco registros, o ex-prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PDT), fez questão de compartilhar nos seus stories uma sequência de fotos com o presidente da Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo), Marcelo Freixo (PT), que esteve em Campo Grande no fim de semana. Na legenda, o ex-PSD contou que estava recebendo a visita de Freixo no escritório da família. Agora filiado ao PDT, este pode ser sinal para uma posição mais à esquerda.

Amigo do irmão – Apesar da publicação sugerir aproximação entre Marquinhos e o presidente da Embratur, Freixo é próximo mesmo do irmão do ex-prefeito, o ex-deputado federal, Fábio. A amizade com o “Trad certo” foi confirmada pelo próprio Freixo, que questionado sobre a visita, respondeu que foi ao escritório do advogado e amigo, que é também controlador-auditor da Embratur e recebeu o chefe no Aeroporto Internacional de Campo Grande.

Presente raro – Além das parcerias técnicas, novos projetos e articulação política, Marcelo Freixo levou para o Rio de Janeiro um símbolo de Mato Grosso do Sul. Durante o lançamento de Camila Jara (PT) pré-candidata à prefeita, Freixo foi presenteado com a tradicional escultura de Conceição dos Bugres. O bruguinho foi entregue pelo presidente do Diretório Municipal do PT, Agamenon Rodrigues, que destacou o papel do ex-deputado para o combate às milícias. O petista relatou que buscou nos artistas sul-mato-grossenses uma forma de retribuir.

Disponível – A secretária-adjunta da Educação de Mato Grosso do Sul, Dione Hashioka (Podemos) deve disputar a prefeitura de Nova Andradina. Foi o que seu marido, o deputado estadual, Roberto Hashioka (União Brasil) sinalizou no evento do partido. "Dione está se dispondo a ser candidata e onde a mulher manda, tudo anda", disse fazendo referência a extensão do apoio que dará a esposa para a pré-candidata da legenda, Rose Modesto. De acordo com a Legislação eleitoral, Dione tem até o dia 6 de junho para deixar o cargo para disputar as eleições municipais.

Nos siga no Google Notícias