A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


11/12/2010 00:01

Dois tempos

Jogo Aberto

O deputado federal e senador eleito Waldemir Moka (PMDB) agiu rápido no episódio da renúncia do senador Gim Argello e ganhou prestigio no Congresso. Em dois dias ele pôs fim à crise que prometia durar semanas.

Com a denúncia de que Argello, relator da Comissão de Orçamento, teria beneficiado entidade fantasma, Moka fez reuniões em sua casa com líderes do governo e do Congresso e conduziu as negociações para trocar Gim por Ideli Salvati na relatoria da comissão.

O juiz federal Odilon de Oliveira soltou o verbo para atacar mudança no Código de Processo Penal, aprovada pelo Senado. A crítica é à proposta de destacar dois juízes para o mesmo processo, lembrando que na maioria das comarcas existe apenas um magistrado.

“Ao contrário do que pensa o nobre relator, senador Renato Casagrande, esse é mais um mecanismo de resistência ao combate ao crime organizado. Haverá morosidade, gastos, prescrição e impunidade”, reclama o magistrado de Mato Grosso do Sul.

O presidente municipal do PP e diretor-presidente da Emha (Empresa Municipal de Habitação), Paulo Matos, e o deputado eleito Alcides Bernal (PP) estão é de olho na prefeitura da Capital. A briga dos dois é porque eles querem ser candidatos.

Para os preocupados com a fuga em massa de traficantes do RJ para a fronteira, o Ministério da Justiça anunciou que todas as forças policiais foram acionadas para intensificar as barreiras em estados como Mato Grosso do Sul. Mas também pede contrapartida: quer que governadores respeitem as metas do Pronasci (Programa Nacional de Segurança), principalmente, com ações aos jovens.

A Agehab (Agência de Habitação do Estado) gastará R$ 4,5 mil em três páginas da Revista Brasileira de Habitação para divulgar projeto premiado com selo de mérito 2010. Também terá 300 exemplares para fazer a propaganda no próprio Estado.

Ao receber o diploma de eleito, o senador Delcídio do Amaral foi surpreendido com o grito de “futuro governador” vindo da plateia. Em seguida, um outro gritou: “o futuro governador é o Nelsinho”. Nelsinho Trad e Delcídio não conseguiram esconder os sorrisos.

Duas crianças não paravam de correr em meio a plateia durante a diplomação dos eleitos, no Palácio Popular da Cultura. Elas tinham motivo para estar felizes. São netos do casal petista Laerte Tetila, deputado eleito, e Zonir Tetila, eleita 2ª suplente de senador.

Congressista próximo da presidente eleita disse que o governo Dilma Rousseff terá dois momentos: o primeiro será de composição (alianças) e o outro será o da vontade dela, sem tantas regalias.

Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...
"Nem a pau", diz Correa sobre desistir de ação contra JBS
Negativo - “Nem a pau”. Essa foi a reação do presidente da CPI da JBS, Paulo Correa (PR), à cogitação de retirar a ação contra a empresa, para preser...
Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions