ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 17º

Jogo Aberto

Motivos de Athayde

Por Jogo Aberto | 15/10/2012 06:00

Em alta

O vereador Athayde Nery (PPS), candidato a vice de Reinaldo Azambuja (PSDB) na disputa à Prefeitura, avaliou que o grupo político que ele representa impôs uma nova forma de debate e ideias para a disputa na Capital.

Mudamos

Ele aproveitou para criticar a cúpula do PMDB. Segundo ele, PSDB e PPS reivindicavam lugar na administração e os peemedebistas não abriram mão da candidatura própria com Edson Giroto. “Os incomodados que se mudem, então, mudamos”.

Fortalecido

Para ele, Reinaldo ganha força política para 2014. Agora, a maioria do eleitorado o conhece, o que não ocorria no início da campanha em Campo Grande.

Grupo

Nery ainda disse considerar fundamental que o próximo prefeito tenha grupo político. Caso Bernal seja eleito, o vereador comentou que um dos problemas do candidato do PP é a falta de grupo.

Acomodação

Por isso a necessidade de ter partidos aliados no segundo turno e a negociação de espaço na administração do eleito, avalia. “Ganhar é uma coisa, administrar é outra”.

Nebuloso

O candidato que o PSDB vai apoiar ainda é algo bastante nebuloso. Fontes da direção do partido dizem que as três hipóteses possíveis, apoiar Bernal, Giroto ou ficar neutro, são tratadas de maneira igual.

Tendência

Os indícios de que Reinaldo Azambuja não vai declarar apoio no segundo turno são fortes. De um lado ele é cobrado pelo “pacto da oposição”, firmado em 30 de junho. Do outro, pesa a aliança histórica como o PMDB. Diante da encruzilhada, não seria vantajoso ao tucano atrair “desgastes”, depois de deixar a disputa a prefeito em alta.

Torcida

Entre os funcionários da Enersul, é grande o número dos que estão fazendo figas para que o processo de venda da empresa seja logo concretizado. A expectativa é que um novo patrão traga benefícios para eles.

Suél, de mãos dadas com a esposa, caminha durante a Volta das Nações (Foto: Minamar Junior)
Suél, de mãos dadas com a esposa, caminha durante a Volta das Nações (Foto: Minamar Junior)

Caminhada

No domingo passado, Suél Ferranti era um dos sete candidatos que disputava a prefeitura de Campo Grande e falava até de uma improvável ida para o segundo turno. Uma semana depois, parece já ter voltado à condição de cidadão comum. Neste domingo, alheio às negociações políticas envolvendo o segundo turno das eleições, estava entre as milhares de pessoas que participaram da Volta das Nações.

Tira uma foto

Suél fez o trecho de 7 km de caminhada, parte deles de mãos dadas com a esposa. Na maior parte do tempo ficou anônimo, mas em alguns momentos era reconhecido e atendia a pedidos para fotografias.