A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


14/09/2019 07:00

MS tem ou não vírus do sarampo em circulação?

Marta Ferreira e Ângela Kempfer
Caixas com vacinas contra sarampo, única forma de evitar a doença. (Foto: Organização Panamericana de Saúde)Caixas com vacinas contra sarampo, única forma de evitar a doença. (Foto: Organização Panamericana de Saúde)

Divergência - O Ministério da Saúde e a Secretaria da área em Mato Grosso do Sul foram em caminhos diferentes em relação à confirmação de ocorrência de sarampo no Estado. Enquanto o órgão federal incluiu MS entre as 16 unidades da federação em “surto ativo”, a Secretaria insistiu que são “casos importados” e não haveria presença no ambiente do Measles morbillivirus, agente causador da enfermidade.

Tem sim – Diante das informações desencontradas, a coluna insistiu com o Ministério e Secretaria de Saúde sobre o tema. E a divergência continuou. Por aqui, a afirmação foi de que o posicionamento oficial é de não circulação, ainda, do vírus do sarampo. O Ministério, porém, disse por e-mail que a partir de qualquer confirmação, o microorganismo já está presente.

Alerta – Na comunicação enviada, o Ministério aproveitou para reafirmar o risco que as pessoas não vacinadas estão correndo. “O sarampo é tão contagioso que uma pessoa infectada pode transmitir para 90% das pessoas próximas que não estejam imunes”, diz o texto. A doença pode matar e é mais perigosa em crianças e pessoas acima dos 30 anos.

Outras vozes – Diante dos dois posicionamentos distintos, a reportagem ouviu especialistas em infectologia. A resposta é de que o Ministério da Saúde está correto. A leitura ouvida de dois médicos, é de que, com o aumento das notificações de suspeita da doença, pode ser questão de dias a explosão de casos confirmados.

Não aprendem - Apesar dos alertas, a procura por vacina na rede pública em Campo Grande, que chegou a aumentar quando começaram a surgir notícias de casos de sarampo, voltou a ficar baixa. As doses são recomendas principalmente para as crianças entre seis meses e cinco anos.

 

Não aprendem 2 - Entra campanha, sai campanha, nada parece conscientizar os moradores de Campo Grande sobre os riscos da dengue. No primeiro dia depois de antecipação das ações contra o Aedes aegypti, anunciadas pelo Ministério da Saúde, equipes da prefeitura estiveram na região do Aero Rancho e recolheram em terrenos baldios muitos pneus, televisores, móveis e materiais de construção.

HR 40ºC - Depois de denúncia na Assembleia Legislativa, sobre fila de espera por cirurgias, agora os vereadores de Campo Grande podem montar uma frente parlamentar em defesa do Hospital Regional. Segundo o vereador Hederson Fritz, que é enfermeiro, as últimas reclamações são que o ar condicionado da recepção do Pronto Socorro vive quebrando e os pacientes são obrigados a enfrentar calor de mais de 40ºC.

Frente feminina - Além de presidente da Fundação de Cultura, a ex-deputada Mara Caseiro agora assume Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso do Sul. Escolhida por unanimidade, na quinta-feira comandou a primeira reunião do grupo falando da "importância da união e o respeito às diferenças de opiniões, pois o Conselho tem que estar acima das questões partidárias ou ideológicas".

Sem casa - Parece que a reclamação nacional diante da paradeira do Minha Casa Minha Vida, inclusive, com protesto de corretores em Campo Grande, surtiu efeito. O ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, anunciou ontem que o programa será "repaginado”. Mas não há novidades imediatas. Segundo ele, o projeto deve ficar pronto em novembro e só entrar em vigor em dezembro. Uma das propostas é reduzir a renda exigida na "Faixa 1", de R$ 1,8 mil para R$ 1,2 mil ou R$ 1,4 mil.

On-line - Agora para ingressar com novas ações ou dar algum andamento processual nos juizados será necessário agendar horário. Segundo o Tribunal de Justiça, o novo sistema deve acabar com a fila do atendimento. Mas o TJ avisa que as próximas semanas serão um período de adaptação, então a meta deve demorar um pouco até ser atingida. O agendamento on-line será pelo link www.tjms.jus.br/agendamento.

 

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions