ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Na mesma semana, Delcídio testa positivo para covid e é processado

Por Anahi Zurutuza, Ângela Kempfer e Leonardo Rocha | 16/07/2020 06:00
Ex-senador Delcídio do Amaral em uma das visitas ao Campo Grande News (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Ex-senador Delcídio do Amaral em uma das visitas ao Campo Grande News (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Covid positivo - Aos 65 anos, o ex-senador Delcídio do Amaral testou positivo para a covid-19. Nas redes sociais, disse que fez o exame na terça-feira, e comentou que não perdeu o paladar, nem o olfato, mas ficou com bastante tosse e febre. "Torçam por mim e #FiquemEmCasa Se não puderem, respeitem o #DistanciamentoSocial e #UsemMascara sempre, além lavar bem as mãos com água e sabão ou usar álcool gel”, recomendou.

De molho - Segundo Delcídio, na primeira noite ele teve bastante febre e acordou “com a cama molhada de suor...Hoje a tosse refluiu, embora eu esteja um pouco trêmulo”, comentou no Twitter, dizendo que iniciou os 14 dias de isolamento em casa.

Reencontro - Sobre o teste, disse ainda: “A enfermeira que me atendeu ontem se formou na primeira turma de enfermagem de Corumbá, minha terra querida”.

Não tá fácil – Além de descobrir a doença, também nesta semana, o senador Delcídio do Amaral, virou alvo de ação de cobrança. O advogado Laércio Arruda Guilhem foi a Justiça para receber por serviços prestados em 2018.

R$ 73 mil - Segundo o autor da ação, Delcídio não pagou R$ 60 mil pelo trabalho de assessoria jurídica que Guillhem prestou durante candidatura do político ao Senado naquele ano. Com juros e correção, o advogado quer receber R$ 73.435,95.

Limpar pauta - Os deputados combinaram de limpar a pauta nesta quinta- feira, com a votação de projetos ainda deste primeiro semestre, para não deixar pendências antes do recesso, que começa semana que vem.

Quarentena - Com seis casos confirmados de covid na Assembleia, o deputado João Henrique Catan (PL) ponderou que o período de duas semanas de recesso será o mesmo exigido para quem ficou de quarentena por pegar o vírus. "Todos voltam com segurança depois".

Apoio - Assim como fizeram com o presidente da Assembleia, o deputado Paulo Corrêa (PSDB), desta vez às mensagens de apoio e torcida de melhora foram direcionadas ao deputado Neno Razuk (PTB), que também está com covid-19.

60 dias - Dois meses após o “Pedreiro Assassino” ser preso, polícia coleta provas para concluir 5 dos 7 inquéritos. Cleber de Souza Carvalho, 43 anos, é réu por dois homicídios, o do comerciante José Leonel Ferreira dos Santos, 61 anos, e do aposentado Timóteo Pontes Romã, 62 anos.

Perícia - Cleber vai passar por perícia psiquiátrica para identificar insanidade mental alegada pela defesa. Yasmin Natacha Gonçalves Carvalho, filha dele, também será analisada, conforme decisão do juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri. Os exames foram marcados para agosto.