ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 28º

Jogo Aberto

Na Semed, vereador se vangloria de ter estudado pouco

Por Edivaldo Bitencourt | 21/01/2014 06:00

Ato falho – O vereador Ayrton Araújo (PT) empolgou-se durante discurso em evento na Secretaria Municipal de Educação na manhã de ontem. “Comi muito lanche e estudei pouco”, gabou-se o petista. Em seguida, tentou se justificar: “mas trabalhei muito”.

Mal estar – Araújo não estava em local apropriado para discurso. Em seguida, ele constrangeu professores e o prefeito Alcides Bernal (PP) ao dizer como as coisas devem funcionar. “Quem deve cuidar somos nós (políticos e pais), vocês (professores) devem educar”, recomendou. Os professores não gostaram.

Minhoca – O secretário municipal de Administração, Ricardo Ballock, também voltou no tempo ontem. Ele contou que a professora da educação infantil costumava dizer que “minhoca não tem perna e anda, então vai”.

Base qualificada – O prefeito Alcides Bernal (PP), que passou um ano sendo defendido por nove vereadores, disse que o nível da base aliada melhorou com a adesão de Paulo Pedra (PDT). Ele menosprezou os fieis escudeiros ao confirmar a análise feita por um jornalista.

Fiel escudeiro – Bernal mostrou que o nível de fidelidade continua o mesmo em relação a Cazuza (PP). Ele disse que o vereador não foi a evento na Semed porque “trabalha como formiguinha, sem fazer barulho”.

Publicidade – O prefeito da Capital afirmou que não gastou nada no ano passado. Em seguida, contrariando a declaração, prometeu apresentar um balanço sobre os gastos efetuados em 2013. E ainda prometeu comparar com os antecessores, Nelson Trad Filho e André Puccinelli. Agora, gastou ou não gastou?

Política 24 horas –O governador André Puccinelli (PMDB) está de férias, mas não deixou de trabalhar durante a passagem de 48 horas pela Capital. Ele conversou com a governadora em exercício Simone Tebet (PMDB) no domingo e reuniu-se com secretários e líderes comunitários ontem.

Parada – Os casos de violência contra a mulher continuam causando repercussão, mas a atenção com os criminosos continua a mesma. Dois acusados por crimes no fim de semana, um estupro e um assassinado, continuam livres e ainda ameaçam as vítimas. Enquanto isso, a Polícia Civil ainda nem iniciou as investigações.

Digitais – A Polícia começa a chegar perto dos responsáveis pelos fakes criados para atacar os vereadores na Câmara Municipal. Segundo o delegado Wellington Oliveira, três dos quatro suspeitos ocupam cargos comissionados na gestão de Bernal.

Internet – Os partidos políticos estão preocupados com a nova legislação sobre as regras para internet nas eleições deste ano. Eles querem saber como reagir aos fakes criados para atacar os candidatos e como divulgar as candidaturas sem ofender a Justiça Eleitoral.

(colaboraram Kleber Clajus e Helton Verão)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário