ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 22º

Jogo Aberto

Novato, sindicalista erra no tom e leva bronca na Câmara

Por Clayton Neves e Gabriela Couto | 03/03/2021 06:00
Marcos Tabosa, de terno azul e máscara, durante a sessão de ontem, na qual levou chamada de atenção por termo usado. (Foto: Divulgação)
Marcos Tabosa, de terno azul e máscara, durante a sessão de ontem, na qual levou chamada de atenção por termo usado. (Foto: Divulgação)

Exaltado - Durante discurso em que cobrou melhorias para a área da saúde, o vereador Marcos Tabosa (PDT) exagerou na dose e, igual aos tempos de sindicalista de megafone na mão, usou da tribuna da Câmara Municipal para chamar de covarde o secretário Municipal de Saúde, José Mauro Filho.

Puxão de orelha - O presidente da Casa, vereador Carlos Augusto Borges (PSB), o Carlão, lembrou o parlamentar sobre a necessidade de respeito e harmonia entre os Poderes. "Temos que primar pela educação e boa relação com o Executivo”, alertou. Por fim, o presidente questionou se Tabosa gostaria de retirar o termo da ata da sessão.

Voltou atrás - Mais calmo depois da chamada de atenção, o vereador, novo na Câmara, decidiu retirar o que havia dito. Substituiu a palavra covarde pelo termo insensível.

Transparência - Na terça-feira (2), vereadores da Comissão de Legislação, Justiça e Redação fizeram a primeira reunião do grupo, que analisa a legalidade de todos os projetos de lei apresentados à Câmara. Otávio Trad (PSD) sugeriu que a partir deste ano os encontros sejam abertos ao público, permitindo maior transparência na condução dos trabalhos.

Recorde – Há sete anos exercendo a função de deputado estadual, Herculano Borges (SD) disse que nunca a Assembleia votou tanta moção de pesar como tem acontecido no último ano. O deputado lembrou que boa parte delas se deve à pandemia da covid-19.

Homenagem – Prova disse foi mais uma moção, encaminhada pela Casa de Leis a família do jornalista e repórter fotográfico Valdenir Resende, que faleceu no último domingo (28), em decorrência de complicações da doença. Resende foi elogiado de forma unânime por parte dos políticos que tanto fotografou na profissão.

Andanças – Resta apenas a visita de cortesia do novo secretário de Governo, Sérgio Murilo, ao TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) para ele completar as andanças nos poderes estaduais de Mato Grosso do Sul. Murilo assumiu há 10 dias.

Continua – O PSDB de Mato Grosso do Sul vai seguir a decisão do diretório nacional do partido e prorrogar o comando da executiva estadual até maio de 2022. Sérgio de Paula continua presidente da sigla por mais um ano e uma nova diretoria deve ser definida só no próximo ano, quando acontece a eleição presidencial e de parlamentares da bancada estadual e federal.

Exame - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deu entrevista coletiva sem máscara durante lançamento do programa Ilumina Pantanal nesta terça-feira (02). Segundo ele no último sábado o resultado do exame de sangue deu IGG com 70% de anticorpos contra covid-19.

Opinião - O ex-ministro da Saúde e ex-deputado federal pelo DEM de Mato Grosso do Sul, Luiz Henrique Mandetta, defendeu em transmissão ao vivo que os profissionais da educação sejam incluídos entre os que devem ser considerados prioridades na vacinação contra a covid-19. Para ele, só assim é possível pensar em retomar aulas presenciais. Mandetta acredita que a pandemia da doença ainda vai demorar até setembro para ser controlada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário