A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


12/02/2013 07:00

O caso Scooby

A Prefeitura de Campo Grande tentou, no Tribunal de Justiça, derrubar a liminar que mandou entregar à ONG Abrigo dos Bichos o cão vira-lata Scooby, que foi diagnosticado com leishmaniose. A resposta do desembargador Júlio Roberto Siqueira foi não. O cão foi entregue à ONG no dia 18 de janeiro. A decisão do desembargador foi no dia 7 de fevereiro e ainda vai ser publicada no Diário da Justiça.

Andamento
Agora, o caso vai para a decisão de um colegiado de juízes, para a decisão final sobre Scooby. A liminar concedida na primeira instância prevê multa de R$ 50 mil caso a determinação fosse descumprida.

Declaração infeliz
A advogada Eliane Potrich reviveu, ontem, a situação do advogado Marlon Ricardo Chaves, que foi o primeiro defensor de Richad Ildivan Gomide, que matou o segurança David Del Valle, em maio do ano passado, na avenida Afonso Pena, em Campo Grande. Defensora de Diogo Machado Teixeira, de 36 anos, que também se envolveu em um acidente com morte, na mesma avenida, Eliane recebeu uma saraivada de críticas após afirmar que foi uma "fatalidade", provocada por uma "distração".

O que fazer?
No caso de Richard, o advogado não ficou com a causa. Esse também poderá ser o desfecho agora, diante de uma defesa tão difícil. O cliente de Eliane, que segundo a Polícia havia ingerido bebida alcoólica e admitiu que estava mexendo no celular quando bateu em um táxi, é responsável por um acidente que matou um jovem trabalhador de 22 anos, que tinha vindo do Pernambuco em busca de chance de emprego em Campo Grande. Fica difícil ter argumentos de defesa.

Dever de profissão
Advogados que entraram em contato com a coluna reclamaram da falta de entedimento das pessoas que não são da área em relação ao direto de pessoas que cometem crimes de serem defendidas. Segundo eles, é um direito constitucional e que precisa ser respeitado.

Falando nisso
A semelhança entre as mortes na mesma avenida abre a interrogação sobre como está o processo contra Richard Ildivan Gomide. Ele ficou seis meses preso, foi solto sob a condição de não dirigir e hoje aguarda julgamento. 

"Menos grave"
O último andamento que o caso teve foi uma decisão de janeiro deste ano do Tribunal de Justiça, derrubando um item da acusação que tornaria a pena para Richard mais dura, se ele for considerado culpado pelo júri popular. Os advogados conseguiram tirar da acusação de homicídio doloso qualificado a acusação de que o motorista usou recurso que dificultou a defesa da vítima.

Enquanto isso
A viúva da vítima, que deixou um filho pequeno para criar, entrou na Justiça, pouco mais de dois meses após o acidente, pedindo indenização de R$ 500 mil, valor que considera o tempo de vida e trabalho que David Del Valle teria pela frente. Ainda não há decisão neste processo.

Praça que homenageia pai do prefeito de Campo Grande está tomada pelo mato. (Foto: Simão Nogueira)Praça que homenageia pai do prefeito de Campo Grande está tomada pelo mato. (Foto: Simão Nogueira)

Memória?
O Campo Grande News recebeu ontem reclamação sobre a situação de uma praça na Vila Palmira, mais conhecida como República do Paraguai. Os problemas, mato e sujeira que tomam conta do espaço, foram confirmados. Além da situação de abandono na praça, um detalhe chamou a atenção: o espaço tem outro nome, Tomas Bernal Urbieta, em homenagem ao pai do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal.

Nome trocado
A mudança de nome foi adotada em dezembro de 2005, dois meses depois de o pai do então vereador falecer. À época, o autor do projeto foi o vereador Paulo Siufi (PMDB) e quem sancionou o prefeito Nelson Trad Filho, que havia assumido a Prefeitura naquele ano.

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


Gostaria de entender a razão de tanto empenho para assassinar Scooby e tantos outros cães. Se os CCZ do Brasil fossem tão eficientes para prevenir, educar e conscientizar, certamente não haveria a propalada "necessidade" de extermínio de cães e outros animais. CCZ de Campo Grande, deixe o Scooby em paz!
 
Renato Yamada em 13/02/2013 12:09:16
Penso que qualquer cidadão com o mínimo de esclarecimento sabe que toda pessoa, criminosa ou não, tem direito à defesa. Entretanto, o que incomoda são os argumentos e estratagemas dos advogados que abusam da inteligência ou tentam se aproveitar de uma possível inocência pública. As declarações dos dois advogados citados são insultantes à população, às autoridades e familiares das vitimas.
 
Fabiano Silva em 12/02/2013 07:32:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions