A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


29/02/2012 06:00

Planos

Jogo Aberto

Minitumulto

A chegada de seis projetos do Executivo pedindo referendo da Câmara de Vereadores de Campo Grande para início de obras realizadas por consórcio provocou turbulência no fim da sessão de ontem. O vereador Carlos Borges (PSB) fez o pedido de mais tempo para analisar o projeto de construção de 2 mil casas no jardim Carioca e o vereador Lídio Lopes, que presidia a sessão, encerrou os trabalhos sem dar resposta.

Falha de comunicação

Carlão chegou a reclamar, mas depois ficou tudo aparentemente esclarecido. O vereador havia pedido o tempo maior achando que o projeto devia ser votado hoje, mas Lídio disse que sequer analisou porque a votação deve ser feita na quinta-feira. Dessa forma, entendeu, o colega vai ter tempo para a análise.

Avô coruja

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Jerson Domingos (PMDB), está radiante com o nascimento de sua primeira neta. O avô disse que a neta é a coisa mais importante de sua vida, definindo que é a alegria que faltava. “Dá vontade de levar para casa”, confidenciou.

Prefiro não comentar

O ex-vereador e agora deputado Cabo Almi (PT) foi questionado sobre a declaração de apoio do seu colega, vereador Paulo Pedra (PDT) à candidatura do PMDB em Campo Grande. Constrangido, disse que não queria falar sobre o assunto.

Não resistiu

Apesar de não querer comentar, Almi acabou lembrando que Pedra era líder de Nelson Trad, foi para a oposição, ajudou a expulsar Loester Nunes, por defender o PMDB, e agora anunciava o apoio ao PMDB: “É comum. O Pedra construiu a vida dele desta forma”.

Interatividade

O deputado Rinaldo Modesto (PSDB) é mais um que não resistiu aos avanços tecnológicos e adotou o tablet. Encantado, o deputado provocou risos da imprensa e assessoria ao conversar com uma pessoa durante a sessão. Encostando o rosto próximo ao aparelho em plena sessão, o deputado atiçou a curiosidade dos presentes, que tentavam entender o que ele estava fazendo.

Na briga

O deputado Lauro Davi (PSB) não desistiu de lutar pela expulsão do ex-presidente estadual do PSB, Sérgio Assis. Questionado sobre a demora do processo e possibilidade de o caso não ter desfecho, o deputado garantiu que a situação terá uma definição. “É igual vaso sanitário. Só cabe um”.

Facilidade

A indefinição na eleição para a prefeitura de Campo Grande tem empolgado até concorrentes do interior. Ao falar sobre a eleição, que ainda está aberta, Paulo Duarte (PT) brincou que se não fosse corumbaense, seria candidato a prefeito em Campo Grande.

Pretensões

O procurador-geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Paulo Alberto, desistiu de concorrer à reeleição. Nos bastidores do Ministério Público Estadual o que se diz é que ele tem pretensões maiores, no âmbito federal.

Piada

A briga entre o deputado estadual Diogo Tita (PPS) e o prefeito de Paranaíba, José Garcia de Freitas, o Zé Braquiara (PDT), virou motivo de piada na Assembleia. Um dos deputados brincou com Tita dizendo que Braquiara se mata com enxada.

Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions