A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


13/01/2015 06:00

PMDB vira motivo de união e discórdia no ninho petista

Edivaldo Bitencourt

Finalmente – Após não prestigiar a entrevista coletiva de confirmação do nome nem da posse, Maria do Carmo Avezani vem a Mato Grosso do Sul nesta terça-feira. Ela vem tomar posse do cargo após 13 dias de férias.

Novo comando – Outro que assume hoje é o novo comandante geral da Polícia Militar. Coronel Deusdete Souza Oliveira assume o comando da PM após ficar por anos na chefia da Agência Estadual de Gestão do Sistema Penitenciário.

Vice – Rose Modesto (PSDB) foi nomeada, de novo, para o cargo de secretária estadual dos Direitos Humanos e Assistência Social. O decreto teve que ser republicado porque no anterior não constava que ela é a atual vice-governadora do Estado.

Confirmado – O ex-chefe da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Delegados, Rudel Trindade, vai assumir mesmo a presidência da MSGás. Na cota do Democratas, ele teve o nome confirmado pelo secretário estadual da Casa Civil, Sérgio de Paula.

Nome - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve anunciar nesta semana o nome do secretário estadual de Produção e Agricultura Familiar. No entanto, ele faz mistério sobre o titular da pasta, que já teve dois convites recusados.

Não – O primeiro a descartar o convite foi o ex-presidente da Famasul, Ademar da Silva Júnior. O segundo convite foi rejeitado pelo deputado estadual Márcio Fernandes (PTdoB). O órgão abriga duas agências: Iagro e Agraer.

Na geladeira – O ex-prefeito de Paranhos, Dirceu Betoni, anunciou para todo mundo na pequena cidade que iria para a Fundesporte. No entanto, até ontem, ele não tinha sido nomeado para o cargo e continuava na fila das nomeações pendentes, como Sanesul, MSGás, Agehab e Agesul.

Sem interferência – Sérgio de Paula garante que o Governo não vai interferir na escolha do novo presidente da Assembleia Legislativa. O objetivo é contar com uma chapa de consenso para escolher o sucessor de Jerson Domingos (PMDB).

Discórdia – O deputado federal Zeca do PT já decidiu que não vota, de jeito nenhum, no deputado federal Antonio Carlos Biffi para a presidência do diretório regional do partido. Ele busca um nome para enfrentá-lo na eleição interna da sigla.

PMDB – O argumento de Zeca é a suposta proximidade de Biffi com o PMDB. No entanto, os dois partidos são aliados em nível nacional e cogitam fazer uma dobradinha na disputa da Assembleia, com Mochi presidente e Pedro Kemp, primeiro-secretário.

(colaborou Michel Faustino)

Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...
Partidos fazem "fila" por Takimoto
Desejado - Na mira do PDT para perder o mandato, o deputado estadual George Takimoto já tem fila de interessados em seu passe na Assembleia Legislati...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions