A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


25/09/2017 06:00

Prepare-se para a semana de muito bate-boca na Assembleia

Ângela Kempfer e Leonardo Rocha

Bate-boca - O polêmico projeto "Escola sem Partido" deve começar a gerar embate entre os deputados nesta semana, quando o relator da matéria, Pedro Kemp (PT), apresentar parecer contrário, pedindo o arquivamento do mesmo, na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação). Ele adiantou que vai tentar convencer os colegas a "sepultar" a proposta ainda na comissão, para nem sequer ir ao plenário.

Reforço de fora - Esta tarefa será complicada, já que o deputado Lídio Lopes (PEN), que faz parte da CCJR, foi um dos parlamentares que assinou o projeto, junto com a autora Mara Caseiro (PSDB). Ela, por sua vez, disse que vai chamar especialistas e pessoas de fora do Eatado, para apresentar as justificativas do programa Escola sem Partido, que tem parlamentares de direita como maiores defensores.

Incontitucional - Kemp alega que a matéria tem a intenção de "censurar" os professores nas salas de aula, enquanto que a autora, justifica que o projeto apenas proíbe a "doutrina política ou religiosa" aos alunos. O petista irá defender seu parecer, alegando que já existe uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que considera a matéria inconstitucional.

Próximos 16 anos - Os deputados também devem acelerar as votações sobre os projetos do governo, que trata do Refis e das regras para convalidação dos incentivos fiscais até 2033. De acordo com integrantes da base aliada, além do pedido do governador para "celeridade" no processo, os empresários também solicitaram rapidez na tramitação.

Sumiu - A morte durante apresentação da dupla Henrique e Juliano, na madrugada de domingo, envolveu algumas atitudes, no mínimo, questionáveis. Primeiro, a empresa que promoveu o evento, a Santo Show, desapareceu depois do crime.

Desligado - Nos telefones de contato, ninguém atendeu e os responsáveis também não emitiram qualquer nota sobre o caso. Sobrou para o público detonar a organização na página da Santo Show no Facebook. 

Colegas - O segundo ponto estranho é que o delegado da DEPAC, que atendeu a ocorrência, pareceu muito disposto a amenizar a intenção de matar do agente penitenciário que fez o disparo fatal, admitindo que o caso era complicado porque envolvia "um colega".

Sem conversa - Não adiantou autoridade pedir. Depois de muito protesto e inclusive um início de confusão com policiais militares, as mulheres dos presos da Penitenciária Estadual de Dourados, só deixaram de se manifestar contra o cancelamento das visitas, quando partiu uma comunicação dos próprios presos, para evitar novos confrontos. Ela reclamaram que não houve um aviso antecipado da paralisação dos agentes.

Uber - Nesta semana, o senador Pedro Chaves (PSC-MS) deve apresentar parecer sobre projeto que regulamenta aplicativos de transporte privado de passageiros, como Uber. O tema é complexo e ficou a cargo do sul-mato-grossense essa etapa importante do processo que acaba com as brigas em relação aos serviços.

Valor reconhecido - Conceição dos Bugres chega a São Paulo com mostra na Galeria Estação. Um dos maiores símbolos da cultura sul-mato-grossense, os bugrinhos criados pela artesã continuam elogiadíssimos pela crítica, como rica expressão popular.

Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...
MS cumpre "regra de ouro" na finança pública
Melhor que os outros – Existe uma máxima em finanças públicas de que os governos, para não cair em estado de insolvência, não devem custear despesas ...
Reinaldo diz que ação contra o crime não pode ser só no RJ
Mal gerido – Neste ano, o Ministério da Justiça e Segurança Pública gastou R$ 185,77 milhões do FNSP (Fundo Nacional de Segurança Pública), conforme ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions