ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Problemas fazem Bernal perder os cabelos

Por . | 22/07/2013 06:00
Queda de cabelos de Bernal se acentuou com as sucessivas crises políticas (Foto: Marcos Ermínio)
Queda de cabelos de Bernal se acentuou com as sucessivas crises políticas (Foto: Marcos Ermínio)

Bernal já perdeu cabelos, falta agora ... - O prefeito Alcides Bernal (PP) teve agravada a queda de cabelos desde que assumiu a condução da Prefeitura de Campo Grande, em razão das crises políticas quase diárias, com denuncias de irregularidades, erros na condução dos negócios públicos e dificuldades de governabilidade devido ao fato de ter minoria na Câmara de Campo Grande. Agora, a calvície do prefeito fica cada vez mais evidenciada e aumenta a tendência de perda capilar em decorrência das ameaças de cassação já estarem se transformando em pedidos concretos. Neste momento o cargo está “por um fio”.

Pedidos de cassação – Há dois pedidos de cassação que podem em breve virar processos contra o prefeito Alcides Bernal, um do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais) protocolado no Ministério Público Estadual, em decorrência da retenção indevida de dinheiro de Imposto Sindical e Contribuição Assistencial, que soma quase R$ 600 mil, e outro de proprietários de um terreno na Via Park na Câmara de Campo Grande, devido à indisponibilização do imóvel para venda, por causa da injustificada não liberação da inscrição imobiliária.

Sem resposta – Aliás, como o prefeito Bernal só vem respondendo às perguntas da imprensa por e-mail, o Campo Grande News enviou a ele questionamento sobre o motivo da não liberação da inscrição imobiliária do imóvel que fica na Via Park, próximo ao prédio da Plaenge. Ao que parece, não há justificativa para tal omissão, visto que até agora Bernal não deu qualquer resposta.

Mais leve - Na esperança de melhorar as coisas, o prefeito vem adotando um estilo mais "suave" no Facebook, onde pretende se comunicar com os eleitores. No sábado, ele usou a mídia social para recomendar aos seguidores a música "Sabor de Mel", da dupla sertaneja de Alan e Aladin, um sucesso de 25 anos atrás.

Santa licença - A vereadora Vera Cruz Bonanldo vai entrar de licença maternidade em Aral Moreira. A criança será bem-vinda não apenas para a família da parlamentar. O ex-prefeito Bento Marques (PMDB), que já presidiu o legislativo municipal, não vê a hora de assumir o mandato de vereador, já que é primeiro suplente da coligação.

Unei - Onze adolescentes fugiram da Unidade Educacional de Internação (Unei) Dom Bosco, na semana passada. Teve autoridade que não entendeu por que o setor responsável pelas unidades frisou em mais de uma ocasião que foram apenas seis fugas.

Leitinho sagrado – O Tribunal de Justiça vai complementar com leite o café da manhã de todos os servidores da Capital. A benesse serve para os funcionários dos Juizados Especiais, do Fórum e do Tribunal de Justiça. O agrado só não é estendido aos servidores do Judiciário no interior, que só ficam com o café preto e chá.

Rebaixado - O atual presidente regional do PT, Marcus Garcia, pode ser "rebaixado" nas eleições de dezembro deste ano. O grupo de Delcídio do Amaral (PT) tenta "emplacar" o atual dirigente como vice-presidente da sigla para manter o controle do PT, que decidiu eleger Paulo Duarte, prefeito de Corumbá, para unir os grupos do partido. Esta é a manobra para continuar com o comando da máquina petista nas mãos.

E o Zeca - Agora, os petistas mais graduados discutem se o ex-governador e atual vereador da Capital, Zeca do PT, vai engolir a manobra. Ele e Garcia eram candidatos a presidente do PT e retiraram as candidaturas em busca da unidade. Será que o PT vai criar dois cargos de vice-presidente para manter a aparente unidade interna. O tempo dirá até quando os grupos vão se suportar dentro do partido.

Desgraça pouca é bobagem - A coisa não anda boa nem para o São Paulo, time do coração do senador Delcídio. A situação é tão crítica, com o tricolor em 15º lugar no Brasileirão, que o petista é só lamentações no Facebook. Não bastasse o desgaste sofrido pelo prefeito Alcides Bernal, que o petista levou a tiracolo na campanha eleitoral, o São Paulo acumula a sétima derrota consecutiva. "Meu Sãopaulão é só sofrimento! 0 X 3", lamentou, pela enésima vez ontem, após a derrota de sábado para o Cruzeiro no Morumbi.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário