A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


22/10/2012 06:00

Pronto, falei

Jogo Aberto

Desabafo

As redes sociais, cada dia mais, consolidam-se como um dos grandes personagens desta eleição municipal. Na última semana, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta, do DEM, usou o Facebook para, em uma mensagem longa para os padrões virtuais, dizer o que pensa sobre os rumos que a eleição tomou em Campo Grande. Em resumo, defendeu a administração de Nelsinho Trad, da qual fez parte e avaliou o porquê do fortalecimento da união da oposição em torno de um candidato. Para ele, estão usando o "fígado" e não a racionalidade.

Migração de votos

Na análise do deputado, os históricos 25% de eleitores que escolhiam o PT aderiram à candidatura de Alcides Bernal e viram nele uma chance de voltar ao poder. "Deixaram o Vander falando sozinho com míseros 4% e garantiram um segundo turno na 'barca da vez'".

Comparação

Para Mandetta, os que são contra a permanência do PMDB na administração municipal são "todos  motivados apenas em fazer sangrar em praça pública um administrador um administrador intenso, polêmico, motivado pela paixão a Campo Grande, que peca pelo excesso de vontade." Para ele, a raiva é contra um administrador "igual ao Dunga na seleção, controverso, mas a alma do time".

Metralhadora

Para a oposição, sobram críticas. Bernal é classificado por Mandetta como candidato vazio, sem propostas. O PSDB, para ele, cuspiu no prato que comeu e o PPS é classificado como adesista de quem está no poder.

Dedo apontado

O democrata vê erros também no candidato que apoia. "Eleição vazia, por falta de uma defesa clara das inúmeras conquistas da minha morena, Campo Grande, por parte do Giroto. Deixou de se posicionar claramente sobre conquistas nas políticas sociais e entendeu que as obras se ocupariam de atender sozinhas as expectativas da cidade"

Prejudicado

Por falar em Mandetta, ele foi um dos prejudicados pela pane no Aeroporto de Viracopos, na semana passada. Ficou preso no Aeroporto de Porto Velho, em Rondônia.

Não é bem assim

Redução de carga tributária foi um dos pontos mais focados pela oposição durante toda a campanha pela Prefeitura de Campo Grande. Para quem está de fora  e entende do tema, alguns alertas precisam ser feitos: o município só tem poder sobre dois impostos, IPTU, e ISSQN, arrecadados na esfera municipal.

Aval

Na prática, o Executivo Municipal só pode mexer no IPTU, pois o ISS, para concessão de benefícios, exige autorização inclusive do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária).

Letra morta

Depois de cadastrar mais de 3 mil indígenas, a Campanha da Fraternidade desde ano está levando a uma conclusão nada positiva para a cultura desses povos: eles estão perdendo o contato com a língua nativa e a maioria dos que vivem em áreas urbanas não é capaz mais de falar na linguagem dos pais e avós.

Túnel do tempo

E começou a semana decisiva para o processo eleitoral no primeiro segundo turno em Campo Grande desde 1996. Quem dormisse naquele ano e acordasse hoje, só reconheceria o PMDB de um lado. Do outro, está o PP, que, naquela época, ainda era o PPB, partido nascido da fusão de forças políticas conservadoras, que incluíam o antigo PDS e o PPR. Só em 2003 a legenda mudaria para apenas PP.

Prazo

A partir de amanhã, até o dia da eleição, começa novamente a valer a regra de que eleitores só podem ser presos em situação de flagrante, de acordo com o calendário da Justiça Eleitoral.

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


Certamente,deputado janota, com ligações familiares e interesses direto na continuidade , só se poderia esperar um depoimento desses , dos TRADs de bom mesmo,só sobrou as memórias e honrras do saudoso patriarca NELSON TRAD , figura de respeito aqui e lá em BRASÍLIA, o grande tribuno que perdeu a liberdade , mas não perdeu a honrra , nem a coragem de defender a democracia. De resto , esta herança , não serviu de exemplo ! A soberba do Nelsinho ,que antes era um avanço e hoje já um retrocesso, pois utilizou os ensinamentos de André contrariando a lógica de ter como atitude a influencia dos ensinamentos de seu pai.O Marquinhos,ora aquí,ora aculá,mais parece o samba do crioulo doido,agora o Otávio que ainda nem sei a que veio.Ah! ía-me esquecendo do Fábio,que do pai herdou apenas a advocacia.
 
maria eda mancuelho malta em 23/10/2012 05:23:36
QUEM FALA O QUE QUER OUVE O QUE NÃO QUER.ESTE MANDETTA DEVE SER O PRÓXIMO A SER EJETADO DA POLÍTICA SUL MATOGROSSENSE NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES.
 
Diva Tomaz de Aquino em 22/10/2012 19:26:57
Eu fico muito preocupado quando vejo pessoas falando que querem mudança.
Elas preferem por em risco QUATRO anos da nossa querida cidade morena no lixo.
Claro que muitas outras coisas poderiam ter sido feitas nesses últimos anos, mas temos que concordar que a cidade tá muito mais bonita, os atendimentos nos postos de saúde um pouco demorados MAS TEM atendimento. Antigamente, quando eu ia em algum posto de saúde, acabava voltando pra casa sem atendimento. Hoje em dia, embora espere algum tempo, SEMPRE sou atendido.
Por isso que quando digo que esse discurso de mudança me deixa preocupado é exatamente por isso. A administração de Campo Grande está boa, Nelsinho foi eleito o melhor prefeito do Brasil e o Giroto pretende continuar a gestão. Pior não fica.
Agora, o Bernal não tem capacidade.
 
Afonso Neto em 22/10/2012 12:41:57
O QUE FAZ O PMDB,PERDER A ELEIÇAO EM CAMPO GRANDE ,É O LIDER MAIOR .
 
FLAVIO GOMES em 22/10/2012 12:01:32
Para quem é eleitor do Bernal fica a reflexão.
Sem citar nomes, ex-presidente diz que quem tem programa de rádio e distribui dentadura “nunca deu certo”.
Lula afirmou em Campinas que “não tem na história do País nenhuma demonstração de alguém que, por ter um programa de rádio, de ficar distribuindo cadeira de roda, dentadura, tenha dado certo como prefeito de qualquer cidade desse País.”
 
Renato Mattos em 22/10/2012 10:10:14
Os cinco mandatos consecutivos dos peemedebistas trouxeram avanços para Campo Grande? Claro. E muitos. Mas, o povo decidiu mudar. E não se pode ir contra a vontade do povo. As críticas açoitadas contra o clima de mudança que se instalou em Campo Grande reflete apenas o inconformismo de um grupo que esperneia para não deixar o poder. O certo é analisar o resultado da eleição que se consolida no próximo domingo e tirar as conclusões sobre o quê o PMDB pode fazer para retomar o poder em 2016. Ficar fazendo projeções futuristas, alarmistas e apocalipticas não vai mudar o resultado. O Ibope já referendou: o Bernal vai ser prefeito queiram ou não os mandettas da vida. E se vai ser bom ou ruim, só o Tempo, Senhor da Rezão, dirá!
 
Jota Menon em 22/10/2012 09:58:46
Olha que fala em projetos. Deputadozinho sem vergonha esse mandetta, não trouxa nada de investimento pro estado, nem pra capital, seu curral eleitoral!!! Faça-me o favor.
 
jose de abreu em 22/10/2012 09:13:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions