ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 17º

Jogo Aberto

MacGyver

Por Jogo Aberto | 14/02/2011 06:00

Os promotores de eventos ficaram sem local para shows, mas não perdem a criatividade. Nos últimos dias têm bolado "slogans" para campanhas de repúdio à decisão da Justiça que proibiu shows no Parque de Exposição da Capital.

Do presidente da Acrissul, Francisco Maia - que também é publicitário - a proposta é "quer ver show, vá de Gol", sobre a companhia aérea. Já o promotor Pedro Paulo reclama que "Campo Grande já viu a Copa dançar, agora também vai perder shows para Cuiabá".

A semana será decisiva na Assembleia Legislativa. As sessões retornam já com uma reunião na terça-feira para definir as 14 comissões permanentes. Pelo regimento interno, os líderes de bancada têm cinco sessões para indicar os nomes dos titulares e suplentes de cada uma das comissões.

Até mesmo o setor de cultura sofre por conta da crise em Dourados. O Teatro Municipal está impedido de receber qualquer evento. O local apresenta falhas no sistema elétrica e em outros itens que comprometem a segurança do público.

No início do ano, um laudo provisório do Corpo de Bombeiros com anotações técnicas mostrava que havia mal funcionamento do hidrante da bomba de incêndio, falta de extintores, de sinalização e falta de barra de pânico na saída de emergência, além da necessidade de adequação na estrutura de palco, como a altura do parapeito e troca de madeiramento.

Durante a visita do governador André Puccinelli a Três Lagoas, na última sexta-feira, o deputado Eduardo Rocha (PMDB) aproveitou para reivindicar a instalação de ar-condicionado em todas as escolas estaduais do município.

“O meu nobre deputado terá atendido o seu pedido, desde que parte do seu salário e dos demais parlamentares que me acompanham neste evento seja revertida para a compra desses aparelhos”, afirmou o governador, em tom de brincadeira. Além de Eduardo Rocha, a cerimônia contou com Antonio Carlos Arroyo (PR) e Junior Mochi (PMDB).

As lojas da região da rua Euclides da Cunha, conhecida como a Oscar Freire de Campo Grande, passaram por uma onda de tentativas e roubos na última semana. Em um dos roubos, o ladrão jogou uma pedra contra a vitrine de uma loja na rua Bahia, quase esquina com a Euclides da Cunha. Em outra ação, um homem tentou invadir uma loja de roupas e jóias.

Por conta das ações dos criminosos, a segurança foi reforçada em vários estabelecimentos. No quarteirão em frente ao prédio em que mora o governador André Puccinelli, as lojas ficaram sob vigilância por 24 horas, com dois seguranças trabalhado durante a madrugada.

Antes de ser recapturada no sábado, a onça fujona do Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) passou por várias das nove armadilhas espalhadas pelo Parque dos Poderes e conseguiu comer vários frangos. Piadistas de plantão já estão chamando o animal que fugiu duas vezes do Cras de MacGyver, nome de um seriado dos anos 80 sobre um ex-agente secreto das forças especiais.