A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


05/06/2015 06:00

Reforma ameaça cargo de três secretários municipais

Edivaldo Bitencourt

Feriadão – Os deputados estaduais não ficaram contentes com apenas quatro dias de feriadão. A maioria dos 24 parlamentares enforcou, também, a quarta-feira e não compareceu a sessão ordinária. Ou seja, eles terão cinco dias de descanso, sem considerar a segunda-feira, já que sessão só vai ocorrer na terça-feira.

Quórum – Na quarta-feira, o legislativo estadual não teve votação de projeto. Dos 12 deputados necessários em plenário, só estavam 11. Sem quórum, a Casa de Leis só teve discursos e explicações pessoais.

Novela – A crise na Santa Casa vai ganhar os holofotes após o feriadão de Corpus Christi. O contrato do hospital com o poder público vence no domingo. Sem o dinheiro do SUS (Sistema Único de Saúde), a instituição deve anunciar a suspensão do atendimento ambulatorial e das cirurgias eletivas.

Reunião – Deputados estaduais vão buscar, de novo, intermediar a reunião para evitar o colapso no sistema público de saúde. No mês passado, eles conseguiram um acordo emergencial e evitaram o pior. O presidente da Santa Casa, Wilson Teslenco, fala em dívida de R$ 21 milhões.

Também quero – De olho na intervenção da Assembleia, que já deu resultado uma vez, os vereadores Luiza Ribeiro (PPS) e Marcos Alex (PT), decidiram participar da força-tarefa para encontrar uma solução. No entanto, na quarta-feira, eles perderam a viagem, já que a reunião foi adiada porque não havia representante da prefeitura nem do Governo.

Campanha – Uma campanha no rádio e na televisão defende a Santa Casa de Campo Grande e faz críticas ao poder público. Os amigos do hospital citam que todos os contratos com o poder público, como ônibus e água, têm reajuste anual, mas o da saúde continua o mesmo valor e não tem correção nenhuma.

Popularidade – Com a possibilidade do pedido pra criar a Comissão Processante ser votado na terça-feira, os vereadores aproveitam para conferir a popularidade. Na sessão comunitária do Jardim Botafogo, a vereadora Carla Stephanini (PMDB) se empolgou com um discurso de oposição e com duras críticas ao prefeito Gilmar Olarte (PP).

Cai, não cai – Dois secretários municipais estão, literalmente, na corda bomba. Heitor Pereira deve ceder a vaga para Edil Albuquerque (PMDB) na Secretaria Municipal de Meio Ambiente. A Secretaria Municipal da Juventude também deve acabar e as atribuições devem ser assumidas pela nova pasta, que vai abrigar, ainda as fundações municipais de Cultura e Esporte.

Cotado a sair – O terceiro integrante cotado para deixar a administração municipal é José Amâncio da Motta, da Fundação de Esporte. Ele é o único tucano na administração de Gilmar Olarte. A salvação pode ser a manutenção da pasta para garantir um cargo aos tucanos.

Avaliado – Wilson do Prado teve bom desempenho como interino e deve ser efetivado na Secretaria Municipal de Educação. O nome do novo secretário municipal de Administração ainda não foi definido. Outro que pode assumir uma secretaria é Cezar Afonso, braço direito de Olarte na administração municipal.

(colaboraram Angela Kempfer, Juliana Brum e Leonardo Rocha)

A missão espinhosa de Marun
Casa cheia - No discurso em que saudou Carlos Marun como seu novo ministro da Secretaria de Governo, Michel Temer disse ter ficado preocupado com a p...
Só praças estão presos por cobrar propina
Só praças – A investigação sobre o envolvimento de policiais militares com a “Máfia do Cigarro” indica que, por ora, não há oficiais entre os policia...
Pezão pede dica a Reinaldo sobre dívida
Pedido de ajuda - Ao anunciar ontem o depósito do décimo-terceiro salário dos servidores, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou o discurso d...
Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...


Dos 24 deputados 13 enforcou também a quarta-feira, e não compareceu a sessão ordinária. Ou seja, eles terão cinco dias de descanso, ai eu pergunto descanso do que se não faz nada de bom em pról aos cidadão e sim só para levar vantagem, por ex: o legislativo estadual não teve votação de projeto. Dos 12 deputados necessários em plenário, só estavam 11. deveria colocar os nomes dos presentes para que todos saiba quem cumpre com suas obrigações e os que só querem ganhar dinheiro e dane-se os eleitores que votarão nesses "camaradas" !!
 
jonas nunes dos santos em 05/06/2015 12:50:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions