A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/01/2015 06:00

Reinaldo tenta mudar vento desfavorável na Assembleia

Edivaldo Bitencourt

Fora – O presidente regional do PSD e dono do jornal Correio do Estado, Antônio João Hugo Rodrigues, decidiu abandonar o Facebook. Ele se despediu da rede social nesta semana. O empresário foi candidato a senador e ficou em quarto lugar nas eleições do ano passado.

Em Brasília – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), confirmou negociação com o PSD. Ele espera ter o aval do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que é o presidente nacional do partido. O objetivo é ter bom trânsito no ministério, que concentra a maior bolada de recursos para infraestrutura urbana.

Assim, não – Antônio João não gostou nada de saber que Olarte articula o ingresso no partido pela cúpula nacional. “Ele não faria a bobagem de me atravessar”, alertou. O prefeito almoça amanhã com dirigentes nacionais do PSD.

Estilo – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) adotou um novo estilo ontem. Durante a posse do coordenador da Defesa Civil, Isaías Bittencourt, vestiu colete e pousou para fotos como o mais novo voluntário da corporação.

Experiência é outra coisa – Experiente, Jorge Martins surpreendeu quem tentou falar com ele ontem sobre a Agência de Previdência. Enquanto alguns que assumiram agora alegam que estão fazendo o diagnóstico, o novo presidente tinha os números na ponta da língua e demonstrava conhecimento total da pasta.

Números - A composição na Assembléia, aparentemente, não é favorável ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Em tese, são adversários 13 parlamentares eleitos pelo PT (4), PMDB (6), PSB (1) e PTdoB (2).

Soy gobierno - Na chapa majoritária vencedora, PSDB (4) e DEM (1) fizeram cinco. Outros cinco, PDT (3) e PR (2), independente do partido que esteja no governo, são adesistas históricos. O PEN, de Lídio Lopes, aliado de André Puccinelli (PMDB), deve ficar com Reinaldo Azambuja, também um parlamentar governista.

Consenso – Com esse quadro, o governador tenta atrair os peemedebistas, elegendo Junior Mochi para a presidência da Assembléia e seu aliado, José Teixeira, para a primeira-secretaria da Casa. O democrata já admitiu que pode abrir mão pelo cargo.

Melhor cenário – Com uma composição que atenda todos os partidos, incluindo o PT, Reinaldo alivia a pressão política para governar os primeiros dias sem os deputados no seu “calo”. O tucano intensificou as conversas com os deputados nesta semana em busca da “chapa” da paz.

VoltaReinaldo Azambuja volta hoje, pela primeira vez, como governador e cumprindo agenda oficial onde tudo começou. Ele visita a cidade de Maracaju, que comandou duas vezes, e participa da solenidade de abertura da Showtec.

(colaboraram Aline dos Santos, Juliene Katayama e Kleber Clajus)

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions