A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 26 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/01/2015 06:00

Reinaldo tenta mudar vento desfavorável na Assembleia

Edivaldo Bitencourt

Fora – O presidente regional do PSD e dono do jornal Correio do Estado, Antônio João Hugo Rodrigues, decidiu abandonar o Facebook. Ele se despediu da rede social nesta semana. O empresário foi candidato a senador e ficou em quarto lugar nas eleições do ano passado.

Em Brasília – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), confirmou negociação com o PSD. Ele espera ter o aval do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que é o presidente nacional do partido. O objetivo é ter bom trânsito no ministério, que concentra a maior bolada de recursos para infraestrutura urbana.

Assim, não – Antônio João não gostou nada de saber que Olarte articula o ingresso no partido pela cúpula nacional. “Ele não faria a bobagem de me atravessar”, alertou. O prefeito almoça amanhã com dirigentes nacionais do PSD.

Estilo – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) adotou um novo estilo ontem. Durante a posse do coordenador da Defesa Civil, Isaías Bittencourt, vestiu colete e pousou para fotos como o mais novo voluntário da corporação.

Experiência é outra coisa – Experiente, Jorge Martins surpreendeu quem tentou falar com ele ontem sobre a Agência de Previdência. Enquanto alguns que assumiram agora alegam que estão fazendo o diagnóstico, o novo presidente tinha os números na ponta da língua e demonstrava conhecimento total da pasta.

Números - A composição na Assembléia, aparentemente, não é favorável ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Em tese, são adversários 13 parlamentares eleitos pelo PT (4), PMDB (6), PSB (1) e PTdoB (2).

Soy gobierno - Na chapa majoritária vencedora, PSDB (4) e DEM (1) fizeram cinco. Outros cinco, PDT (3) e PR (2), independente do partido que esteja no governo, são adesistas históricos. O PEN, de Lídio Lopes, aliado de André Puccinelli (PMDB), deve ficar com Reinaldo Azambuja, também um parlamentar governista.

Consenso – Com esse quadro, o governador tenta atrair os peemedebistas, elegendo Junior Mochi para a presidência da Assembléia e seu aliado, José Teixeira, para a primeira-secretaria da Casa. O democrata já admitiu que pode abrir mão pelo cargo.

Melhor cenário – Com uma composição que atenda todos os partidos, incluindo o PT, Reinaldo alivia a pressão política para governar os primeiros dias sem os deputados no seu “calo”. O tucano intensificou as conversas com os deputados nesta semana em busca da “chapa” da paz.

VoltaReinaldo Azambuja volta hoje, pela primeira vez, como governador e cumprindo agenda oficial onde tudo começou. Ele visita a cidade de Maracaju, que comandou duas vezes, e participa da solenidade de abertura da Showtec.

(colaboraram Aline dos Santos, Juliene Katayama e Kleber Clajus)

Entre a decisão e as prisões da Oiketicus
Prazo - As prisões da Operação Oiketicus, que investiga o envolvimento de policiais com a Máfia do Cigarro, foram autorizadas no dia 10 de maio pelo ...
Empréstimo do BNDES não empolga Reinaldo
Queremos mais - O dinheiro que o BNDES está oferecendo em linha de crédito específica para a segurança é “bem vindo”, mas a ação do governo federal é...
Gaeco tem suspeita de vazamento
Desconfiança – O Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado), responsável pela investigação que aponta envolvimento de policiais militare...
DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions