A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


19/09/2016 06:00

Sigo fora do ar muda decoração de delegacia

Ângela Kempfer e Leonardo Rocha

Outdoor - Os policiais civis estão irritados com a suspensão do Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional) e fazem questão de exibir isso na delegacia. Fizeram até um painel com todas as reportagens que saíram sobre o assunto e as cópias forram uma das paredes da Depac/Centro. 

Sucesso - Nessa Paraolimpíada, Mato Grosso do Sul provou que pode não ter grandes nomes no esporte convencional, mas arrebenta nas modalidades especiais. A maioria não ganhou medalha, mas garantiu a participação do Brasil em diferentes provas. Só no Futebol de 7, 8 jogadores são daqui.

Festa em Três Lagoas - A competição revelou, por exemplo, dois astros da família Costa de Oliveira, de Três Lagoas. Ricardo Oliveira ganhou a primeira medalha de ouro do Brasil, no salto em distância e a irmã Silvânia atingiu a marca de 4,98 m, na categoria T11 (para deficientes visuais).

Rombo - O último levantamento do governo federal descobriu que em maio 81% dos valores repassados como auxílio-doença pelo INSS apresentavam ‘indícios de pagamento indevido’. É um rombo que, se confirmado, serve como munição para os que querem reestruturar radicalmente o INSS.

Revoada - Tem muita gente que transferiu o domicílio fiscal do Brasil para outros países. A suspeita é de que seja efeito da Lei de Repatriação, aprovada este ano, com incentivos para brasileiros regularizarem bens e dinheiro no exterior. Depois, a trégua acaba e tratado internacional vai turbinar a fiscalização de remessas para fora.

Mesmo golpe - O número de declarações de saída definitiva, entregues à Receita Federal este ano, subiu 67%. Paralelamente a esse caminho legal, é claro, tem maracutaia de pessoas que vende patrimônio no Brasil de forma fictícia como se estivesse se mudando. 

Usando o CPF - Não adianta, mesmo com doações empresariais aos candidatos proibidas, o uso do poder econômico que fomenta a corrupção no País continua, comprovou a Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas. A instituição cruzou CPFs de doadores de candidatos com CNPJs ativos e descobriu que a maioria tem ligação com empresas. No topo do ranking, estão funcionários de construtoras e empresas do setor de engenharia e infraestrutura

Canibalismo - Faltando só 2 semanas para as eleições municipais, o clima é de guerra nas propagandas de TV. As inserções dos candidatos estão cada vez mais recheadas de ataques em Campo Grande, inclusive, com canibalismo eleitoral. Quem apoiava um ontem, agora quer ver o oco do outro. A divulgação das pesquisas também deixa os ânimos mais exaltados.

Alvo certo - Nos primeiros confrontos entre os candidatos em debates, a lembrança de gestões antigas ou a participação dos políticos em outras administrações, direta ou indiretamente, tem sido o principal foco da "troca de farpas". Outra situação constante é a crítica direta a atual gestão, já que o prefeito Alcides Bernal (PP) busca a reeleição.

No Face - Com pouco espaço nos programas de TV e rádio, os candidatos a vereador estão tendo que se virar nesta eleição, que ainda tem uma série de restrições, e vai durar menos que as anteriores. Os mais conhecidos apostam neste cenário para levar preferência, enquanto que os novos buscam exposição nas redes sociais ou na caminhada em bairros.

Trabalho extra - E em plena campanha, deputados e senadores tem a missão de acabar com as sessões vazias e concluir a votação dos destaques da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do governo federal para 2017. O presidente do Senado já tomou providências Renan Calheiros convocou duas sessões do Congresso Nacional para esta segunda-feira (19), às 19h, e terça-feira (20).

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions