A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


09/05/2011 06:00

Vaquinha santa

Jogo Aberto

No mesmo dia em que o senador Delcídio Amaral pediu ao ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, a agilização do processo de liberação do registro do Sindicato dos Agentes Penitenciários Federais em Mato Grosso do Sul, o Diário Oficial da União trouxe a demissão de 4, por supostas infrações ao estatuto do servidor, todos da direção da entidade que já funciona há anos, mesmo sem ser oficial.

O caso é, no mínimo, estranho. Ao mesmo tempo que os órgãos federais garantem que nada de ilegal foi feito no Presídio Federal de Campo Grande, como escutas clandestinas e gravações de visitas intimas, os agentes foram demitidos por retirarem cópia de vídeo de dentro da unidade. Até agora, ninguém falou que gravações são essas e se elas são justamente as que até juiz nega de pés juntos que tenham sido feitas.

Entre os demitidos, a teoria da conspiração ganhou força depois do anúncio das 4 exonerações. Há versão de que grupo dentro do Presídio tinha interesse de segurar o traficante Fernandinho Beira-Mar aqui, por conta do dinheiro que tem e do que poderia dar a quem o beneficiasse na cadeia.

Depois de muitos anos amargando o titulo de uma das cidades mais violentas do País, Coronel Sapucaia perdeu o título para a vizinha Sete Quedas, recordista no Estado em mortes por arma de fogo. Mas justo agora o Ministério Público Estadual resolveu chegar ao município, na fronteira com o Paraguai.

A Promotoria de Justiça de Amambai decidiu atender uma vez por semana em Coronel Sapucaia, já que a cidade integra a comarca. Segundo o Promotor de Justiça Ricardo Rotunno, essa é uma forma de agilizar no andamento dos procedimentos, principalmente os que envolvem adolescentes infratores.

Já em Três Lagoas, os cinco conselheiros tutelares decidiram reduzir a carga horária em duas horas. O expediente reduzido é protesto pela baixa remuneração. Hoje eles ganham pouco mais de mil reais e querem 500 a mais.

Os Tribunais Regionais do Trabalho e os Tribunais de Justiça vão poder instalar máquinas de cartão de débito e de crédito nas salas de audiência, com aval da Corregedoria Nacional de Justiça que já começou a auxiliar a implantação dos equipamentos.

O lado bom para quem deve, é que quem perder a ação poderá parcelar o valor devido à outra parte. Já os que venceram a briga judicial, poderão sair da audiência de conciliação com dinheiro garantido.

Waldemir Moka esta otimista e afirmou que a medida provisória 514/10, que traz novas regras da segunda etapa do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, deverá ser votada até quarta-feira, porque perde a validade no outro dia.

A comunidade de Amambai vê a igreja matriz ser demolida desde quinta-feira, depois que o prédio foi condenado. Agora uma nova estrutura tem de ser levantada e a coordenação da igreja começou campanhas para arrecadar dinheiro para a obra.

Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...
"Nem a pau", diz Correa sobre desistir de ação contra JBS
Negativo - “Nem a pau”. Essa foi a reação do presidente da CPI da JBS, Paulo Correa (PR), à cogitação de retirar a ação contra a empresa, para preser...



Comentar o artigo : Caixa Gorda.

O fato de existirem câmeras de video nas celas de encontro íntimo, ocultas na luminárias, focalizando a cama onde preso e esposa em tese manteriam relação sexual e o diretor do presídio DPF arcelino vieira damsceno afirmar que de nada sabia, o chefe de inteligência do presídio josé luciano taldivo afirmar que nada sabia ( mas, mesmo assim, achar normal), do Coordenador-Geral de Informação e Inteligência Penitenciária ângelo oliveira salignac informar que de nada sabia e afirmar em relatório que as câmeras eram clandestinas, de todo o pessoal do serviço de inteligência do presídio afirma que de nada sabia, do juiz odilon de oliveira, corregedor do presídio afirma que não sabia, que não havia autorizado e que nenhum juiz autorizaria e, mesmo assim, não mandou investigar quem e por que instalou as câmeras nas celas de encontro íntimo. O juiz mandou "investigar" os agentes que denunciaram a existência das câmeras que ninguém sabia que existiam naqueles locais. Por quê? Até parece que a denúncia que fez com que essas autoridades todas passassem a "saber" estragou algo! Principalmente quando se escolhe ochefe de segurança e agentes de segurança que fazem parte do circulo de amizade íntimo dos advogados deo maiores traficante do mundo e do país. Não é estranho e surpreendente?
 
VALDEMIR RIBEIRO ALBUQUERQUE em 10/05/2011 12:46:12

Comentário do artigo contradições: O que houve foi uma grande farsa para salvar importantes autoridades que se acosturam a utilizar o prestígio do cargo para mentir sem serem importunadas.
Gostaria que o colunista fizesse o favor de perguntar o juiz odilon de oliveira qual o nome doadvogado que foi filmado no parlatório tramando o sequestro do filho do então presidente Lula. Se esse advogado foi preso durante a deglagração da Operação Xis? Como acabou o processo decorrente da Operação Xis? Por mentiu por anos a fio dizendo que a Penitenciária federal em Campo Grande foi atacada? Por que Mentu dizendo que os ex-agentes demitidos queriam vender as imagens dos presos a revista Veja? Por que prejudicou pessoas inocentes, destruiu famílias e traumatizou trabalhadores honestos?
 
Valdemir Ribeiro Albuquerque em 10/05/2011 12:32:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions