A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


03/01/2012 07:00

Lixão, pobreza e pedofilia

Jogo Aberto

Samba e flashes

Fora da mídia já há alguns anos, o sambista Luiz Ayrão nem por isso deixou de ser tietado ao se apresentar em Campo Grande, na festa de aniversário do secretário de Governo Osmar Jeronymo, no último dia de 2011. Ayrão, que completa 70 anos este mês, tirou muitas fotos com os convidados da festa, no bufê Yotedy.

Revereta 2013

A festa de Osmar Jeronymo já virou tradição de fim de ano no círculo de amizades dele. A curiosidade agora é saber quem vai animar os convidados no fim deste ano na revereta, nome emprestado das micaretas que quer dizer réveillon fora de época. Em 2010, quem cantou foi Eduardo Dusek, aquele do “troque seu cachorro por uma criança pobre”.

Recuperada

Em entrevista que deu ao Campo Grande News nas últimas semanas do ano passado, o governador André Puccinelli revelou que o ano de 2011 foi difícil na vida pessoal, por causa da cirurgia a que foi submetida a filha, Denise. Na festa de Osmar Geronymo, a presença e a alegria da jovem mostraram que está tudo bem com ela.

Portabilidade

Começou a valer ontem a regra que permite ao servidor escolher o banco onde quer receber seus salários. O que não se sabe ainda é como vai ser oferecida essa opção ao funcionalismo, considerando que as folhas de pagamento hoje são administradas por bancos que pagaram alto para isso.

Memorex

A queda de Marcelo Miranda do comando do DNIT em Mato Grosso do Sul provocou uma enxurrada de lembranças não tão positivas sobre o ex-governador do Estado. Uns lembraram do acampamento no Parque dos Poderes, quando servidores tiveram meses de salários atrasados, na década de 1980.

Não vai ficar na chuva

Outros se recordaram que Marcelo Miranda não ficará sem ter como se manter, apesar de perder o cargo federal. Ele recebe a polêmica pensão vitalícia paga aos ex-governadores de Mato Grosso do Sul e que já foi alvo de ação no Supremo Federal, onde foi mantida. O valor é superior a R$ 24 mil.

Miséria humana

A morte do menino Maikon, de 9 anos, no lixão de Campo Grande, expôs ainda mais a situação de uma comunidade que carrega o estigma de a mais miserável na cidade. Não bastasse crianças da região revirarem a montanha abjeta, há, entre elas, as que são também vítimas de pedófilos, que se aproveitam justamente da pobreza em que vivem para “trocar” sexo por trocados ou favores. Pelo menos dois inquéritos policiais investigam casos do tipo.

Indignação

Após aparecer em vários jornais nacionais e ser um dos assuntos mais comentados nos últimos dias, a morte do menino provocou comentário indignado da ex-vereadora Soninha Francine, de São Paulo. Hoje em um cargo na Prefeitura paulistana, a jornalista que é pré-candidata de seu partido, o PPS, às eleições de 2012, comentou ontem em seu Twitter que lixões como o de Campo Grande nem deveriam existir.

Satisfeito

Para o vereador Athayde Nery, do PPS, ser vereador em Campo Grande é ótimo. Ao comentar sobre os interessados e desinteressados em disputar as eleições deste ano, avaliou que a influência que o cargo traz faz com que seja tão bom “quanto ser deputado”.

Fast picanha

Depois do esperado Burguer King, o Vermelho Grill, restaurante especializado em carnes, pode ser a próxima atração da praça da alimentação do shopping Norte Sul Plaza. A negociação está prestes a ser fechada.

Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...
MS cumpre "regra de ouro" na finança pública
Melhor que os outros – Existe uma máxima em finanças públicas de que os governos, para não cair em estado de insolvência, não devem custear despesas ...
Reinaldo diz que ação contra o crime não pode ser só no RJ
Mal gerido – Neste ano, o Ministério da Justiça e Segurança Pública gastou R$ 185,77 milhões do FNSP (Fundo Nacional de Segurança Pública), conforme ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions