ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 17º

Jogo Aberto

Canetando

Por Jogo Aberto | 13/05/2011 06:00

Jornalistas poucas vezes presenciaram em Mato Grosso do Sul coletiva à imprensa tão tumultuada como a de ontem, na Justiça Federal, que foi quase que um desagravo em benefício do juiz Odilon de Oliveira. Bate-boca entre ex-agentes penitenciários e corregedora do TRF provocou alguns dos episódios mais lamentáveis do órgão.

Depois de troca de acusações, todas sem qualquer comprovação, tanto do lado do judiciário, quanto dos servidores exonerados por suposta retirada de gravações do presídio federal, a corregedora decidiu transferir a coletiva para outra sala, voltou para o local inicial e por fim fechou a porta na cara dos jornalistas, sem nem mesmo um tchau.

Se não bastasse, na saída da audiência dois dos agentes que bateram boca com a corregedora foram detidos pela Policia Federal, sob a justificativa de "prestar esclarecimentos". Os ex-servidores garantem que a intenção da abordagem era encontrar alguma arma com eles, flagrante que não ocorreu.

Por fim, à tarde, o Campo Grande News recebeu ofício do juiz Odilon de Oliveira, alvo das acusações dos ex-agentes, pedindo ao veículo para "não ceder espaço, mesmo a titulo de comentários, para manifestações ofensivas à honra deste magistrado".

A confusão só não perde para o que ocorreu em Dourados no domingo, com a morte de PM em confronto com policial federal. Mensagens anexadas ao processo indicam que o bate-papo entre guarda municipal e agente da PF era na verdade uma paquera picante, que virou história de conquistador barato e terminou em troca de tiros com a PM2, sempre afoita para investigar.

A Funsat, agência referência para cadastro de empregos em Campo Grande, ficou quatro dias fechada em duas semanas. Na passada foi de segunda a quarta, além desta sexta, pela manhã. O detalhe é que a Fundação é o local onde desempregados levam seus currículos para voltar ao mercado e têm pressa.

Por unanimidade, o TJ negou à uma empresa de ferragens e materiais de construção de Campo Grande indenização de 400 mil contra a Listel Listas Telefônicas. Apesar de por 2 anos os números de telefone da empresa estarem errados, a justificativa é de que não seria acreditável que durante tanto tempo a empresa renovasse acordo comercial sem que fosse retificado o erro. A loja ainda teve de pagar honorários advocatícios em R$ 2 mil à Listel.

O TJ também jogou um balde de água fria no MPE de Bela Vista, que havia ingressado com ação para obrigar a prefeitura a ter ações de proteção à criança. “Por mais relevantes que sejam as questões suscitadas pelo Ministério Público, o Poder Judiciário não pode determinar a realização de obras públicas, sob pena de extrapolar os limites de controle jurisdicional" concluiu o relator do processo.

O PSB começa reuniões pela região sul do Estado para discutir eleições municipais de 2012. O presidente do partido, Sérgio Assis, e outro membros da executiva iniciaram o trabalho por Ponta Porã, onde o PSB tem o secretário municipal de turismo, Marcelino Nunes. Hoje a parada é em Dourados.

Esquecidos por um bom tempo pelos motoristas de Campo Grande, os amarelinhos voltam a ser motivo de ira. Nesta semana, foram vistos multando compulsivamente carros na rua da Paz, na região do shopping, no Centro, mas nunca são vistos em pontos de congestionamento em horários de pico, reclamam os multados.