A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


22/03/2014 07:00

Vereador resiste a assumir secretaria

Edivaldo Bitencourt

Amor – Ao contrário do antecessor, Gilmar Olarte (PP) tem sempre ao seu lado a esposa Andreia e faz questão de ressaltar, como no evento da Semana da Água ontem (21), que ela é “a primeira dama mais bonita do mundo”.

Quietinho – O prefeito pretende ser mais cuidadoso na divulgação de novos projetos para a Capital. Nesse sentido, utilizou o exemplo bíblico de José do Egito, que contou seu sonho para seus irmãos e acabou alvo da inveja deles. “Se ficassse quietinho talvez tinha sofrido menos, então vamos na hora certa falar a verdade com um planejamento”, confessou Olarte.

Da cultura – Olarte disse que será o “prefeito da Cultura”. Para isso apresentou como credenciais o fato de ser maestro, tenor gospel lírico, tocar violão e trompete. “Vou olhar de forma especial”, disse. O setor será comandado pela vereadora Juliana Zorzo (PSC).

A contragosto – O vereador Eduardo Romero (PTdoB) foi convidado e vem sendo pressionado para assumir a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico. Ele não quer largar o mandato de vereador para assumir um cargo no Executivo.

Pressão – No entanto, o prefeito pretende contemplar o médico José Eduardo Cury (PTdoB), suplente de Romero. Ele apoio Gilmar Olarte desde o início e é o primeiro suplente do parlamentar. No entanto, Romero vem resistindo ao convite para assumir a pasta.

Balanço – O prefeito Gilmar Olarte vai apresentar a primeira radiografia do mandato na segunda-feira. Ele vai apontar os principais problemas e as soluções encaminhadas pelos secretários. Alcides Bernal levou 111 dias para fazer o primeiro balanço. Olarte fez em menos de 15 dias.

Perdeu – Campo Grande perdeu uma empresa durante a gestão de Bernal. O Grupo Gazin instalou o centro de distribuição em Nova Alvorada do Sul, a 110 quilômetros da Capital. No total, 120 projetos ficaram parados durante a gestão do prefeito cassado.

Só no Estado – Algumas indústrias não conseguiram nem protocolar o pedido de incentivo para se instalar em Campo Grande. Bernal conseguiu a proeza até de evitar a chegada dos projetos. Uma das propostas é a da ADM, que pretende investir US$ 250 milhões em uma fábrica de proteínas a partir da soja. Só o Governo do Estado vinha recebendo os interessados em gerar emprego e renda na Capital.

Ramez – O governador André Puccinelli (PMDB) chorou, na tarde de ontem, ao lembrar do senador Ramez Tebet, morto durante o mandato na década passada. Ele disse que o peemedebista foi seu padrinho político. Puccinelli disse que se comprometeu com Ramez ajudar sua filha, a vice-governadora Simone Tebet (PMDB).

Reforma – O governador André Puccinelli começa a definir os nomes que vão assumir após a saída dos titulares por causas das eleições deste ano. A articulação política será comandada pelo atual presidente do Detran, Carlos Henrique Santos Pereira, que assume a vaga de Osmar Jerônymo . Paulo Engel assume a Secretaria de Produção, no lugar de Tereza Cristina Corrêa.

(colaboraram Kleber Clajus e Filipe Prado)

PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...
Quórum é motivo de "gracinha" na Assembleia
Presentes! Depois de três episódios neste ano de falta de quórum para votar projetos, o tema virou até motivo de puxada de orelha em tom de brincadei...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions