ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 21º

Arquitetura

Casa de madeira resiste há 51 anos e dona escuta elogio até hoje

Moradora fala da felicidade que é viver na casa de madeira mais charmosa da rua

Por Suzana Serviam | 15/06/2022 09:29
A casinha de madeira do bairro Santa Fé é um charme. (Foto: Henrique Kawaminami)
A casinha de madeira do bairro Santa Fé é um charme. (Foto: Henrique Kawaminami)

Entre as casas de alvenaria de alto padrão no Santa Fé, é a casa de madeira da dona Lindalva que chama atenção pelo charme. Bem cuidada, cheia de plantas e com um Fusca na garagem, o lugar tem sempre um vizinho amigo por perto e admiração de quem valoriza a simplicidade.

Dos 86 anos de vida, Lindalva Barbosa Valdez vive há 51 na mesma casa, viu a região crescer, muita casa se transformar, mas nada tira seu amor pelo cantinho de madeira. O cuidado com a pintura e a retirada dos cupins fica por conta de um dos 4 filhos. Já outros afazeres, como varrer o quintal, é dividido entre as filhas e a matriarca.

Por dentro, o ambiente mais fofo é a sala. As cortinas com 25 anos de história dão aconchego e o capricho faz que Lindalva escute elogios sempre que recebe uma visita. "As pessoas sempre falam que a casa parece de boneca", diz.

Enquanto mostra detalhes do lar, a dona simpática conta um pouco do estilo de vida. "Gosto de paz" diz, como quem foge de uma briga sempre que pode. "Esse é o segredo para viver bem e ter boa convivência com as pessoas", deixa o recado.

São duas cortinas de renda que proporcinam o charme da sala, que parece de casinha de boneca. (Foto: Henrique Kawaminami)
São duas cortinas de renda que proporcinam o charme da sala, que parece de casinha de boneca. (Foto: Henrique Kawaminami)

Ela lembra do passado quando chegou ali e tudo era mato. Anos depois surgiram as residências, cercas viraram muros, e o "chão batido" ganhhou asfalto. Naquela época, seus filhos ainda crianças, caminhavam pelo menos meia hora para chegar na escola, que ficava na Rua Bahia.

Quando os pequenos começavam a correr, não era por atraso, mas porque o gado começava a persegui-los. Os "meninotas", como disse Lindalva, tinham que pular a cerca para fugir.

Em meio as lembranças, Lindalva contou bem humorada que "um dia já foi rica nessa vida". Apaixonada por Fusca, chegou a vender uma chácara para realizar o sonho de ter um modelo zero quilômetro. "Era 27 de dezembro de 1978", conta, quando saiu da concessionária com o veículo que ela cuida até hoje com carinho. "Quando eu morrer, fica de herança para os filhos", brincou.

Fusca que Lindalva comprou em 1978, após vender sua chácara (Foto: Henrique Kawaminami)
Fusca que Lindalva comprou em 1978, após vender sua chácara (Foto: Henrique Kawaminami)

O Fusca virou companheiro de vida e bons momentos também já auxiliou muito nas entregas de roupas, que Lindalva lava até hoje para complementar sua renda. E não adianta pedir para que ela pare de trabalhar, ela afirma que aos 83 anos se orgulha da energia que tem.

Já a bisneta Gabriela Rôa, de12 anos, quando soube que sua bisavó seria personagem no Lado B, fez questão de pedir que mencionássemos a torta de frango e bolo de fubá que Lindalva sempre faz para o lanche.

Mesmo sendo pensionista, Lindalva passa roupas para complementar a renda. (Foto: Henrique Kawaminami)
Mesmo sendo pensionista, Lindalva passa roupas para complementar a renda. (Foto: Henrique Kawaminami)

Tamanha fofura de Lindalva conquista até os vizinhos, um deles é a Ione Brock, 74 anos, que todos os dias dá uma passadinha para jogar conversa fora. "A vizinhança toda gosta dela", contou Ione.

A família é grande: Lindalva tem 4 filhos, 9 netos, 17 bisnetos e 1 tataraneto. Todos os dias, pelo menos um deles vai visitá-la. Além deles, ela tem diariamente a companhia de filhos, netos e bisnetos que moram com ela.

Numa casa cheia de simplicidades, voltamos para a redação com a energia renovada, graças ao carinho de Lindalva.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Confira a galeria de imagens:

  • Lindalva em frente a sua casa. (Foto: Henrique Kawaminami)
  • Lindalva explicando que dificilmente deixa de lavar e passar roupa. (Foto: Henrique Kawaminami)
  • Essa é parte dos 17 bisnetos de Lindalva. Esses ficam com ela a tarde e a Gabriela é a mais alta do lado direito da foto. (Foto: Henrique Kawaminami)
  • As plantas da casa são um encanto aos olhos de quem passa no bairro. (Foto: Henrique Kawaminami)
  • Essa é parte da sala que tem um estilo meio retrô. (Foto: Henrique Kawaminami)
  • (Foto: Henrique Kawaminami)
  • Lindalda e suas duas filhas. No total são 4. (Foto: Henrique Kawaminami)
  • Nesta foto lindalva foi buscar as sacolas com as roupas que ainda precisa passar. (Foto: Henrique Kawaminami)
  • Essa é a filha que assim como a mãe também lava e passa roupas de alguns clientes. (Foto: Henrique Kawaminami)
  • Parte do quintal bem cuidado da família. (Foto: Henrique Kawaminami)
Nos siga no Google Notícias