ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  03    CAMPO GRANDE 29º

Arquitetura

Mansão é nova, mas decoração abraça paixões antigas dos donos

Uma casa recém construída onde o passado e o presente se encontram em harmonia, sem deixar a afetividade de lado

Por Thailla Torres | 23/07/2020 06:19
Ponto alto da decoração é a parede roxa e o sofá meia lua verde. (Foto: Fellipe Lima)
Ponto alto da decoração é a parede roxa e o sofá meia lua verde. (Foto: Fellipe Lima)

A certeza que o casal, Elaine Batista e Martinho Matinez, tinha quando adquiriu uma nova casa em condomínio de luxo de Campo Grande é que o lar não poderia ser mais um com decoração clean ou aquele toque de sofisticação sem exageros. Especialmente a dona, queria mesmo entrar numa casa onde a explosão de cores mexesse com a imaginação de qualquer um e as memórias antigas da família se encontrassem com as novas histórias.

Foi então que as paredes neutras da recém mansão ganharam tons fortes, assim como alguns móveis e objetos de decoração que quebram o gelo de qualquer ambiente da casa. A transformação bem particular foi assinada pela designer de interiores Cris Alves em parceria com o decorador Licínio Bossay

Como a casa é nova, no quesito obra quase não houve trabalho. Cris e Licínio apenas investiram numa abertura da suíte master da casa para a suíte ao lado garantindo que o quarto do casal ficasse com dois banheiros e com um closet mais confortável.

Poltronas da mãe foram restauradas, designer investiu na sobreposição de tapetes e obras de arte são paixões antigas da proprietária. (Foto: Fellipe Lima)
Poltronas da mãe foram restauradas, designer investiu na sobreposição de tapetes e obras de arte são paixões antigas da proprietária. (Foto: Fellipe Lima)

Depois, a decoração se deu pelos sonhos de Elaine que nunca abandonaram objetos antigos adquiridos em viagens ou que ficaram da família, e ainda ama receber amigos em casa. “Como produtora de eventos ela se apaixonou pelo imóvel quando encontrou nele apenas uma cozinha que fica dentro do espaço gourmet, a partir daí os pedidos foram para pensarmos na praticidade desse ambiente, deixando todos mais próximos ao churrasqueiro em dias de festa”, explica a designer.

Mas o que chama atenção mesmo é que casa nova não é sinônimo de tudo novo, quero dizer, comprado novo. Elaine abusou do restauro e da sobreposição de peças da casa antiga, além de contar histórias através de alguns mobiliários. Da mesa antiga do gourmet até a tradicional cristaleira.

“Todo mobiliário e obras de arte que existiam foram reutilizados, esses foram nossos desafios: restaurar e ressignificar móveis que fazem parte da história dos clientes. Como cristaleira antiga de madeira que ganhou uma laqueação em preto fosco, adesivos que dão a sensação de pedra verde Ubatuba.”

Em alguns projetos, Cris explica que, às vezes, parece difícil pensar em como colocar determinada obra de arte no ambiente. “Pode-se pensar que não combina, porém, a obra tem uma ligação grande o cliente. A partir daí podemos trocar a moldura, pensar em uma nova cor para a parede, destacar de alguma forma essa obra, transformando-a em uma peça única para o novo projeto”, pontua.

Destaque para a parede com obra de arte da arquiteta Natacha Figueiredo. (Foto: Fellipe Lima)
Destaque para a parede com obra de arte da arquiteta Natacha Figueiredo. (Foto: Fellipe Lima)
Cristaleira antiga foi laqueada e adesivo que imita pedra deu novo tom. (Foto: Fellipe Lima)
Cristaleira antiga foi laqueada e adesivo que imita pedra deu novo tom. (Foto: Fellipe Lima)

A explosão de cores e texturas fica por conta da entrada e da sala, que conta com obra de arte que pertencia a mãe da moradora, um sofá meia lua em veludo de tom verde petróleo, que foi um pedido da moradora, uma sobreposição de tapetes e um jardim interno todo trabalhado com vasos e bacias de cerâmica. Já a parede – ponto alto da casa – ganhou um tom roxo suco de açaí, e poltronas que também pertenciam a mãe foram laqueadas e ganharam novo tecido.

Se destacam nas paredes também as obras de arte de acervo próprio de Elaine e um grafite estilizado do mapa mundi feito pela artista plástica e arquiteta Natacha Figueiredo, que assina como Natacha IK. A obra de arte deixada pela artista em espaço com pé direito alto representa o amor dos donos pelas viagens e o desejo de conhecer lugares novos. Tem também uma escultura do Circo de Soleil de Las Vegas como uma das peças chaves para a decoração.

“Fizemos junção perfeita entre profissionais, com o meu conhecimento em design e a intimidade e bom gosto do assistente pessoal e amigo do casal, Lícinio. Já havíamos trabalhado juntos alguns anos atrás, então essa junção não tinha como dar errado e conquistamos um lar para um casal irreverente, cheio de histórias e muito amor pelo seu lar”.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Destaque para outra sala aconchegante e cheia de memórias. (Foto: Fellipe Lima)
Destaque para outra sala aconchegante e cheia de memórias. (Foto: Fellipe Lima)
Cozinha e área gourmet se uniram para casal reunir amigos. (Foto: Fellipe Lima)
Cozinha e área gourmet se uniram para casal reunir amigos. (Foto: Fellipe Lima)
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Suíte master ganhou tons terrosos. (Foto: Fellipe Lima)
Suíte master ganhou tons terrosos. (Foto: Fellipe Lima)