ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, TERÇA  24    CAMPO GRANDE 25º

Arquitetura

Sabia que não adianta ter home office bonito sem ergonomia?

Quem aí nessa quarentena já reclamou de dor na coluna ou cansaço na visão após horas no office? Essa é matéria é para você

Por Thailla Torres | 05/06/2020 06:44
queÉ importante lembrar que espaços com iluminação inadequada, alturas desproporcionais de mesas, cadeiras, computadores, interferem diretamente no processo de trabalho. (Foto: Site Meu Móvel de Madeira)
É importante lembrar que espaços com iluminação inadequada, alturas desproporcionais de mesas, cadeiras, computadores, interferem diretamente no processo de trabalho. (Foto: Site Meu Móvel de Madeira)

Na esteira de projetos e sugestões sobre ter um lindo home office, um dos detalhes que é importante levar em conta, o que nem sempre acontece, é a ergonomia. O nome familiar para profissionais do design e arquitetura é o estudo que simplifica e torna eficaz o espaço em que o indivíduo habita ou utiliza. Isso significa que trabalhar com qualidade, tanto em casa, quanto em espaços corporativos não envolve somente o bom desenvolvimento psíquico para a execução das tarefas. Vai muito além do que é esteticamente agradável. É importante lembrar que espaços com iluminação inadequada, alturas desproporcionais de mesas, cadeiras, computadores, interferem diretamente nesse processo. Ter espaço organizado, com materiais de fácil acesso dinamiza o trabalho e minimizam os esforços físicos incorretos.

Quando frequentamos um local todos os dias por horas, criamos uma rotina. Imagine passar horas, dias e meses trabalhando em alguma mesa baixa demais ou alta demais? Isso gera um desconforto que pode desencadear um problema de saúde. “Quando se planeja um ambiente o primeiro ponto a ser levado em consideração é a função. Primeiro elencar a necessidade para depois adequar ao estilo, forma e decoração. Não adianta ter espaços lindos e desconfortáveis para o uso”, explica a arquiteta campo-grandense Silvia Vieira, autora do e-book lançado recentemente, Minimalismo.

“Ergonomia é a fusão de segurança, eficácia de uso e conforto”.

Ter uma cadeira adequada e computador na altura correta são essenciais. (Foto: Viva Decora)
Ter uma cadeira adequada e computador na altura correta são essenciais. (Foto: Viva Decora)

Segurança porque deve atender à função sem que a pessoa corra riscos de se ferir, bater a cabeça em um móvel baixo, ter acabamentos em gavetas que machuquem a perna, mesas com quina viva que possam representar perigo ao usuário e, muitas vezes, para quem apenas passa por ali, no caso de home office, por exemplo, onde crianças também frequentem o local. Eficácia porque além de serem funcionais, os espaços precisam ter a função desenvolvida com tranquilidade, sem obstáculos e com simplicidade, de forma intuitiva. Conforto porque deve proporcionar comodidade e bem-estar. Quando se passa horas sentadas naquela cadeira, por exemplo, deve ser algo orgânico, que não cause incômodos como dor nas costas, nas pernas ou no pescoço.

“Esse estudo engloba particularidades relacionadas aos nossos sentidos básicos da visão, tato, olfato, paladar e audição. Por isso, a postura corporal é analisada através da forma como se senta, se levanta, quando precisa alcançar algo no alto ou abaixar para abrir uma porta ou gaveta”, explica Silvia.

Quando se passa horas sentadas naquela cadeira, por exemplo, deve ser algo orgânico, que não cause incômodos como dor nas costas, nas pernas ou no pescoço. (Foto: Site Cláudia)
Quando se passa horas sentadas naquela cadeira, por exemplo, deve ser algo orgânico, que não cause incômodos como dor nas costas, nas pernas ou no pescoço. (Foto: Site Cláudia)

O que levar em conta - A altura da poltrona é importante, e de preferência, deve ter apoio nos braços para o descanso quando necessário. Mouse sempre na mesma altura do teclado, que também deve estar à frente do usuário, onde o punho não precise ficar dobrado. Os ombros e quadris devem estar alinhados e o encosto adaptado à curvatura da coluna.

A visão não pode ser prejudicada pelo excesso de brilho da tela e nem da superfície da mesa, por isso é importante escolher um material que não reflita diretamente no rosto alguma luz externa. A iluminação também não pode ser direta no rosto. O ideal é luz indireta para focar no computador ou papel. Escolher lugares com menos ruídos para não atrapalhar a concentração, contribui para uma eficácia nesse momento.

“Poucas pessoas sabem, mas ter um apoio para os pés ajuda muito no conforto dessa atividade extensa. Em espaços corporativos, onde uma empresa normalmente tem funcionários de vários biotipos, o planejamento arquitetônico é mais abrangente, respeitando os espaços mínimos, seguros e razoáveis. Devem-se delinear áreas que se adequem ao maior número de pessoas, com as mais variadas características físicas: altos, baixos, magros, gordos, novos, idosos, gestantes e pessoas com deficiência. A acessibilidade desse local é imprescindível”, detalha.

Valorizar o gosto pessoal desta pessoa contribui muito para que ela se sinta bem em seu espaço particular. (Foto: Casacor)
Valorizar o gosto pessoal desta pessoa contribui muito para que ela se sinta bem em seu espaço particular. (Foto: Casacor)

Já no home office, as características individuais são questões norteadoras para esse planejamento, revela. “Cada pessoa, dentro de seu lar, sabe o que a faz estar mais à vontade para viver. Valorizar o gosto pessoal desta pessoa contribui muito para que ela se sinta bem em seu espaço particular”.

Além de todos os pontos estruturais básicos de um espaço, como parte elétrica apropriada para essa adequação do novo home office, iluminação adequada para leitura, espaços confortáveis para movimentação, cadeira em altura ideal ao tamanho desta pessoa, é superimportante fazer algo esteticamente com a cara do cliente. Ter o estilo e gostos pessoais declarados na decoração tornam aquele recinto atrativo, receptivo para desenvolver um trabalho, que muitas vezes é maçante. E a decoração aliada às funções ideias, podem neutralizar esse cansaço e potencializar a produtividade.

Na prática - Para quem não tem grandes vãos de espaço em sua residência, uma mesa pequena, com poucos itens e um apoio para livros, arquivos, água ou café, já ajuda muito. “Lembrar sempre da importância da iluminação. Se tiver a possibilidade de instalar seu espaço de trabalho próximo à iluminação natural abundante, melhor ainda”, sugere.

Outra dica é importante é a conexão com a natureza, e você não precisa ser adepto ao estilo “urban jungle” para isso, o estilo minimalista abraça com delicadeza as folhagens. “Verde é vida. Seja um pequeno vaso com planta permanente ou uma parede de jardim vertical, a sensação de vida e leveza ajuda no desempenho das atividades cerebrais”.

Luz apropriada, tanto a natural quanto a artificial e muita organização são imprescindíveis. (Foto: Site Viva Decora)
Luz apropriada, tanto a natural quanto a artificial e muita organização são imprescindíveis. (Foto: Site Viva Decora)

Já em casos de home office planejado, muitas vezes onde o uso é para mais de uma pessoa, levar em consideração alturas adequadas aos dois, cadeiras confortáveis, e se possível, reguláveis. Luz apropriada, tanto a natural quanto a artificial e muita organização. “Com planejamento antecipado é possível determinar gavetas, portas e compartimentos para guardar materiais do uso diário, como livros, documentos e pastas. As cores desempenham um papel importante nesta atividade que leva horas. Neutralidade sempre é uma boa pedida”, finaliza a arquiteta.

Quem quiser ter acesso ao e-book de Silvia Silvia pode seguir a arquiteta no Instagram (clique aqui)

Tem uma pauta de arquitetura bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais Instagram ou Facebook, e-mail: ladob@news.com.br ou através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário