ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 19º

Arquitetura

Trepadeira, cores e contêineres transformaram ambiente de trabalho

Por Thailla Torres | 06/04/2021 08:21
Uso de contêineres foi solução mais rápida e econômica. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)
Uso de contêineres foi solução mais rápida e econômica. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)

Fugir do convencional é quase regra na vida da arquiteta Janaina Peserico. Em Campo Grande ela transformou um trailer de 1973 em escritório móvel de arquitetura, uma ideia que, por si só, indica que ela não abre mão de soluções criativas. Mas quando surgiu a vontade de ter um imóvel para trabalhar e receber os clientes, ela não pensou duas vezes em fugir da rotina.

Localizado no Jardim Veraneio, o lugar é mais um daqueles ambientes que até dá vontade de morar. Longe da mesmice, ela apostou em estilo mais descolado, mas sem gastar fortunas.

Em terreno de aproximadamente 450 metros quadrados, a arquiteta escolheu fazer um escritório em contêiner. Opção barata e de execução mais rápida do que a alvenaria.

Trepadeira tomou arquitetura e se tornou protagonista na decoração. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)
Trepadeira tomou arquitetura e se tornou protagonista na decoração. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)
No ambiente superior, janelas e portas largas proporcional a luz natural. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)
No ambiente superior, janelas e portas largas proporcional a luz natural. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)
No Jardim, Janaina criou ambientes de descanso com iluminação mais cenográfica. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)
No Jardim, Janaina criou ambientes de descanso com iluminação mais cenográfica. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)

O sistema que há alguns anos ganhou o coração de Mato Grosso do Sul com moradias e comércios continua como tendência mundial de sustentabilidade, sem abrir mão da beleza.

Foi também alternativa para solucionar um problema com o terreno. “Havia um desnível grande do terreno em relação a rua, então eu usei um contêiner em cima do outro pra vencer o vão que ficava com o desnível. As complementações eu fui fazendo de alvenaria”, destaca.

Os contêineres abrigam quatro salas comerciais e uma sala de eventos que recebe cursos e reuniões. Em cima de um dos contêineres também está um deck. “No local colocamos manta e argila expandida, onde a água da chuva é drenada e mantem o espaço fresquinho”.

Mas o ponto alto são as cores e o verde por todos os lados, principalmente pela “trepadeira maluca”, como brinca Janaina, que cresce rápida e toma o espaço, se tornando a protagonista da decoração e se unindo perfeitamente com o estilo despojado escolhido para o ambiente.

“Nos contêineres eu também optei por muitas aberturas para se ter iluminação natural. E claro, para manter temperatura, usamos ar condicionado. Por isso, não usei o mesmo tratamento das residências que leva manta térmica e gesso. Usei do próprio paisagismo para ter conforto térmico”

À noite espaço também fica aconchegante. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)
À noite espaço também fica aconchegante. (Foto: Janaina Peserico/Arquivo Pessoal)

Com mobiliário de design, Janaina também apostou numa decoração cheia de itens afetivos. “A cuba que eu tenho em um dos banheiros eu trouxe na mochila quando viajei para o Peru, a cortina de bolinhas eu trouxe Cusco e diversos outros objetos vieram de viagens”.

A ideia foi ter um ambiente de trabalho fora do comum. “Transgredir e fazer diferente, principalmente com o orçamento que eu tinha. Se fosse em alvenaria o gasto seria muito maior”, finaliza.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário