ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  11    CAMPO GRANDE 18º

Artes

Brincadeira entre amigos fez banda se chamar “Capivaras Voadoras”

O trio de blues-rock é de Dourados e também revela que o nome é em homenagem às capivaras, símbolo de MS

Por Alana Portela | 09/07/2020 07:02
Da esquerda para direita: Douglas Woncharte ao lado de Fernando Garcia e de Gabriel João Borges da Silva. (Foto: Punto Aureo Fotografia)
Da esquerda para direita: Douglas Woncharte ao lado de Fernando Garcia e de Gabriel João Borges da Silva. (Foto: Punto Aureo Fotografia)

Uma brincadeira entre amigos fez Fernando Garcia, Gabriel João Borges da Silva e Douglas Woncharte escolherem o nome “Capivaras Voadoras” para sua nova banda de blues-rock. O grupo musical é de Dourados e surgiu em 2019, como “Fernando Garcia Trio”. Contudo, somente neste ano foi batizado de capivara, em homenagem ao animal queridinho dos sul-mato-grossenses.

“O nome veio de uma brincadeira que eu fazia com amigos de uma antiga banda, a Insanna, que tive em Três Lagoas. Sempre dizia que meu próximo grupo se chamaria Capivaras Voadoras, e todo mundo ria. Quando falamos disso no trio, todo mundo gostou e decidimos oficializar”, conta Fernando.

O músico é vocalista e guitarrista do trio e relata que em Três Lagoas, cidade onde morava antes de se mudar para Dourados, é comum ver os roedores. “As capivaras, literalmente, andam pelas ruas próximas à Lagoa Maior. Já se acostumaram com os humanos. A ideia do nome é porque pra gente, elas são muito sul-mato-grossenses, assim como nós”, explica.

Fernando cantando a música "Humanos". (Foto: Punto Aureo Fotografia)
Fernando cantando a música "Humanos". (Foto: Punto Aureo Fotografia)

Fernando tem contato com a música desde os 9 anos de idade, quando aprendeu a tocar violão e até já participou de outros grupos musicais. No entanto, há algum tempo, vinha pensando em montar a própria banda para movimentar o cenário cultural do Estado, com lançamentos de músicas autorais.

“A ideia é justamente essa, compor e tocar nossas músicas. E junto a isso, tocar canções de bandas que são referência para gente, e que ajudam a moldar nosso som”, destaca. “O grupo começou quando chamei o Douglas e o João para montar um trio de blues-rock comigo”, lembra.

Douglas é o baixista do trio e atua como músico desde 2006. Chegou a participar de várias bandas e é conhecido no cenário artístico de Dourados, por conta das apresentações. Já João Gabriel é baterista, percussionista e iniciou a carreira musical com apenas 8 anos de idade. Também integrou outros grupos e até tocou em festivais de músicas.

João Gabriel tocando bateria. (Foto: Punto Aureo Fotografia)
João Gabriel tocando bateria. (Foto: Punto Aureo Fotografia)

“Nos conhecemos de caminhos diferentes. Com o Douglas, tive anteriormente na banda chamada Vira-latas. O João veio por causa da proximidade com uma grande amiga, a Raíssa da SoulRa. No início da carreira dela, toquei em sua banda como guitarrista e ajudei a arranjar algumas músicas. Foi no grupo que o conheci. Ele toca com ela e, agora, é parte da Capivaras também”, diz Fernando.

Neste mês, a Capivaras Voadoras lançou o seu primeiro single “Humanos”, gravada no início do ano em Naviraí, no estúdio Multi Acordes, do Silvio. “A mixagem e masterização foram feitas pelo produtor musical de Três Lagoas, Helinho Castelhano, que é amigo de longa data e hoje trabalha em São Paulo. Ele quem deu o toque final”, conta o vocalista.

A canção busca retratar toda a contradição humana. “Um ser que é, ao mesmo tempo, capaz de ser tão espetacular e miserável, especial e comum, tão sagrado e profano. Tudo ao mesmo tempo”.

O baixista Douglas tocando o instrumento. (Foto: Punto Aureo Fotografia)
O baixista Douglas tocando o instrumento. (Foto: Punto Aureo Fotografia)

A banda também aproveitou o single para fazer o videoclipe de “Humanos”. A produção contou com o apoio da empresa Punto Aureo Fotografia. “Eles conseguiram captar a essência da música, cores e movimentos. Tudo se encaixou bem no que gostaríamos de passar com o som”, completa.

O resultado prova para a banda que tudo valeu a pena. “A gente ficou muito satisfeito e sabemos que tudo isso é porque fizemos com amor, de forma leve e divertida. Trabalhamos sempre com amigos por perto”, conclui Fernando.

Conhece algum lançamento musical de Mato Grosso do Sul? Mande de sugestão para o Lado B no Facebook, Instagram, e-mail: ladob@news.com.br ou Whats (67) 99669-9563.