ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 38º

Artes

Espetáculo é “grito para liberdade” de mães aprisionadas na pandemia

Nova peça do Circo do Mato retrata o cotidiano monótono e exaustivo de mulheres em uma casa isolada

Por Alana Portela | 27/07/2021 09:20
Isolada, atriz mostra como é a vida de uma personagem em um ambiente massacrado pela pandemia. . (Foto: Bê Perez)
Isolada, atriz mostra como é a vida de uma personagem em um ambiente massacrado pela pandemia. . (Foto: Bê Perez)

“Crema” é a nova peça do Circo do Mato – Grupo de Artes Cênicas que está em cartaz em Campo Grande. A trama retrata o grito de liberdade das mães aprisionadas pela pandemia da covid-19 e é um espetáculo virtual, que será exibido pela plataforma “Zoom” durante os finais de semanas do mês de agosto, com ingressos de R$ 20,00.

Com forte apelo dramático, a trama tem classificação indicativa para pessoas a partir dos 12 anos de idade e apresenta questões que vão além da pandemia. A maternidade e as dificuldades enfrentadas pelas mulheres nesse contexto se chocam em um emaranhado complexo de loucura, amor e dever.

Dentro de uma casa isolada vive uma família com três gerações que notam o cotidiano monótono e exaustivo ao ficarem apenas da sala para o quarto, do quarto para o banheiro e assim sucessivamente, enquanto questionam se o mundo no lado de fora segue existindo.

No local vivem duas mães que lutam por um bebê e “aprisionadas”, constroem a possibilidade de um futuro. A peça é um grito de liberdade de vida e de morte pela luta de uma bebê que tem chances de virar cinzas ou enfrentar o mundo que já acabou.

A ideia da peça é retratar a dor daqueles que sofrerem e ainda sofrem com a pandemia em um ambiente mais desolado. “Acredito que alcancei meu objetivo até certo ponto, uma vez que precisamos do público para que o teatro seja completo, mas com o trabalho de direção da Lígia, sei que chegamos em lugares mais densos”, diz o dramaturgo Leonardo de Castro.

Trabalhar com a criação da cena a distância, por meio de uma tela, foi desafiador comenta a diretora da peça, Lígia Prieto. “Ainda assim o teatro acontece”, destaca.

“A escuta dentro da construção cênica se faz absolutamente necessária em todos os formatos de um processo artístico, e acredito que essa escuta teve um caminho consistente nesse processo de 10 meses”, complemente ela sobre o tempo de construção do espetáculo.

Programação – O espetáculo virtual ocorrerá sempre às 19h, na sexta-feira, sábado e domingo dos dias 6,7,8, 13, 14, 15, 20, 21, 22, 27, 28 e 29 de agosto deste ano.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário