A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

26/09/2017 07:53

Inspirado em cartoons, acadêmico lança selo de publicação de zines e HQs

Norberto Liberator já lançou um zine, um gibi além de tiras com o Mostarda Atômica

Lucas Arruda
Inspirado em cartoons, acadêmico lança selo de publicação de zines e HQs

Grande parte dos estilos de desenho utilizam técnicas bastante elaboradas, geralmente bem difíceis de ser reproduzidas, já o cartoon se utiliza de traços simples, nada muito elaborado, podendo ser até quase como um desenho infantil. Foi no cartoon que o acadêmico de jornalismo Norberto Liberator, de 23 anos, encontrou inspiração para lançar o selo Mostarda Atômica Press.

Norberto sempre gostou de desenhar e depois de conhecer publicações undergrounds, como Mad, Zap Comix e Chiclete com Banana resolveu se aventurar no estilo também. “Desde que me entendo por gente eu desenho, não tenho nenhuma recordação que eu não rabiscasse. Fiz dois anos do curso de Artes Visuais na UFMS, nessa época tive contato com essas publicações. Tinha ideia de fazer quadrinhos já, mas minhas referências eram a Marvel e DC Comics, super-heróis, foi então que vi que não precisava de uma técnica tão robusta para criar uma hq e resolvi fazer no início deste ano”, conta.

 

Primeiro gibi do selo é do personagem Juka JunkiePrimeiro gibi do selo é do personagem Juka Junkie

Sua primeira publicação foi o zine que levou o nome dado ao selo posteriormente, Mostarda Atômica. Nele, o acadêmico falava sobre vegetarianismo e ambientalismo. “Era um zine pequeno, no papel A4, dobrado em quatro partes, todas as cópias em preto e branco, era bem engajado”, afirma.

A distribuição foi feita no circuito underground, já que este é o público que mais consome este tipo de publicação, em shows de rock, eventos de rua, além de entregas poe encomenda. Depois deste primeiro zine ele pensou em fazer algo mais elaborado, aí então surgiu a ideia de criar o selo.

“Convidei algumas pessoas para desenhar comigo, hoje somos em cinco, um coletivo. Depois da primeira publicação eu fiz um gibi, o Juka Junkie, e sempre estou publicando tiras na página do selo no Facebook”, enumera.

No momento ele e um dos integrantes do coletivo estão em processo de criação de outro gibi, intitulado “As Nem Tão Incríveis Aventuras de Soluço e Macdouglas – Perdido em Pícaros”. “O zine e as públicações no Facebook tem um teor mais engajado, político, já os gibis tem uma pegada menos séria. Este só o roteiro será meu, os desenhos serão do Nathan Brito e Fabio Faria, que integram o coletivo também”, pontua.

Nessa história, os dois personagens principais, Soluço e Macdouglas, vão parar numa dimensão paralela onde os habitantes são pênis antropomórficos voadores. O lançamento do gibi ainda não tem data certa, mas os criadores pretendem organizar um show num bar underground com exposição de arte, shows, além da venda dos materiais do selo.

O trabalho da Mostarda Atômica Press pode ser conferido aqui.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

Tiras com teor político são publicadas constantemente na página do selo no FacebookTiras com teor político são publicadas constantemente na página do selo no Facebook


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.