ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 15º

Artes

Irmãs transformam van em estúdio para passeio filosófico

Série criada por Rosiney e Lu Bigatão será lançada no dia 20 de abril com 5 episódios

Por Aletheya Alves | 16/04/2024 08:10
Lu e Rosiney, do lado esquerdo da fotografia, durante gravação. (Foto: Henrique Arakaki)
Lu e Rosiney, do lado esquerdo da fotografia, durante gravação. (Foto: Henrique Arakaki)

Reunindo 35 personagens, as irmãs Rosiney e Lu Bigatão transformaram uma van em estúdio para gravar passeios filosóficos em Campo Grande. Essa é a ideia da Van Filosofia, uma série produzida através de edital da Ancine (Agência Nacional do Cinema) que viaja por reflexões da humanidade e que será lançada no dia 20 de abril na Estação Cultural Teatro do Mundo.

A diretora audiovisual, Rosiney, explica que os pensamentos sobre criar a série são bastante antigos e surgiram durante sua rotina de trabalho na televisão. “Nós saímos para a gravação em uma van em que vai toda a equipe, cinegrafista, diretor de fotografia, maquiadora, figurinista e, às vezes, até alguns personagens e atores”.

A equipe costuma sair logo cedo para gravar o dia todo e, com uma rotina intensa, momentos como o almoço também são divididos. E, na hora de voltar para casa, o grupo segue junto.

“Com aquela relação super afinada, quando entramos na van, a gente costuma falar de tudo com uma abertura muito legal. A gente acaba filosofando e eu sempre falava que aquilo daria um bom programa. E aí, com essa ideia na cabeça, nós sempre fizemos muitos trabalhos juntos, e aproveitamos um edital nacional da Ancine para filmes para TV”, relata Rosiney.

Em sua sinopse, a Van Filosofia é apresentada como uma série que propõe um diálogo sobre as relações humanas a partir de alguns dos grandes temas da humanidade.

“Embarcados em uma van transformada em estúdio com muitas cores e alegria, pessoas comuns da sociedade com diferentes perfis e opiniões compartilham suas experiências de vida. O filósofo Josemar Maciel, o Jô, e a apresentadora Thais Umar fazem a ponte das questões colocadas pelos passageiros com a filosofia. Assim, a série faz uma investigação filosófica no cotidiano da população,  mostrando o que tem de pessoal, social e histórico em nossas escolhas”, descreve a sinopse.

O projeto foi aprovado em 2018, mas até a verba ser entregue, o grupo precisou enfrentar o período da pandemia para cumprir com o cronograma.

Parte da equipe que integra a série Van Filosofia. (Foto: Henrique Arakaki)
Parte da equipe que integra a série Van Filosofia. (Foto: Henrique Arakaki)
Produção foi gravada em diversos cenários, incluindo a Aldeia Urbana Marçal de Souza. (Foto: Henrique Arakaki)
Produção foi gravada em diversos cenários, incluindo a Aldeia Urbana Marçal de Souza. (Foto: Henrique Arakaki)

De forma geral, a Van Filosofia é um veículo transformado em estúdio para que os envolvidos pudessem discutir livremente. “Então, a gente escolheu os temas, os personagens e a ideia era fazer com que em cada episódio fosse discutido um tema”.

Ao todo, são cinco episódios intitulados Amor, Que Pressa é Essa, Ser ou Ter, Preconceito e Ética.  E, para construir as narrativas, até mesmo os caminhos foram pensados. Cada um dos episódios possui 26 minutos.

“A gente sempre teve um trajeto que tinha a ver com tema. Então, para discutir sobre a vida, o envelhecimento e a morte, a gente sai, por exemplo, do cemitério e termina no centro de astronomia da Universidade Federal para ver as estrelas e tentar questionar, responder a perguntas como ‘de onde viemos’ e ‘para onde vamos’”.

Em relação à escolha dos temas, a diretora conta que foram necessárias várias reuniões com imersões filosóficas. “Eu, Lu e Carlos Diehl nos reunimos e convidamos o Josemar Maciel, que é o professor Jô, de Filosofia, e foi uma paixão. A gente ia conversando, falando de coisas que gostaríamos de pensar e ele já ia citando alguns filósofos. Fizemos muita leitura e pesquisa para saber quais seriam os temas e as preocupações que as pessoas têm”.

Essa lógica de mergulhar nos pensamentos também foi colocada em prática para selecionar os personagens. Na equipe, Fernanda Kunzler foi a responsável pela coordenação de elenco.

Ao todo, cada episódio conta com cerca de cinco personagens bastante variados. “Alguns embarcavam na van e outros não, mas a gente queria perfis bem diferentes porque para filosofar só é possível se você mostra uma variedade de pensamentos. Então, nossos personagens foram escolhidos a partir de suas histórias”.

E, ao pensar sobre a variedade de histórias, a diretora defende que a riqueza da Van Filosofia é justamente a capacidade de ouvir e de escutar pessoas diferentes em um diálogo filosófico.

“Depois de escolhidos os personagens, a dinâmica foi para construir como a gente gravaria porque precisávamos unir a disponibilidade de agenda desses personagens, que são pessoas reais, com todas as atribulações em suas vidas com a nossa equipe”.

Para completar a experiência, outro detalhe importante é de tudo ter sido feito em família, já que as duas diretoras são irmãs. “A gente mergulha muito nas nossas produções, nós duas somos jornalistas e a gente tem muita afinidade. Eu olho para a luz e já entendo o que ela quer dizer”.

Apesar das diferenças que existem em qualquer relação, Rosiney detalha que o conhecimento de Lu no teatro se uniu à sua experiência com televisão e produção audiovisual. “Além da gente ser irmã, a gente é muito amiga, temos um pensamento muito legal e é ótimo trabalhar com ela”.

Inclusive, esse não foi o primeiro das duas em conjunto. Segundo Rosiney, ambas vão revezando os papéis e sempre destacam que no ramo do audiovisual nada se faz sozinho. Tanto é que foram vários envolvidos para compor a equipe.

A direção foi de Lu Bigattão Rios e Rosiney Bigattão, roteiro de Rosiney Bigattão, produção executiva de Carlos Diehl, direção de produção de Nadja Mitidiero, direção de fotografia de Giuliano Gondim, coordenação de elenco de Fernanda Kunzler, arte de Venise Melo, cenografia de Márcia Gomes, som direto e trilha sonora de Vitor Zan, produção de locações Rafael Lambert, figurino de Ana Rita Moraes e Francielle Gadotti..

Confira abaixo o cronograma com os horários do dia 20 de abril, em que haverá o lançamento dos episódios e roda de conversa. O evento será na Estação Cultural Teatro do Mundo, localizada na Rua Barão de Melgaço, 177.

16h00 - Episódio AMOR + Roda de conversa

17h00 - Episódio QUE PRESSA É ESSA + Roda de conversa

18h00 - Episódio SER OU TER + Roda de conversa

19h00 - Episódio PRECONCEITO + Roda de conversa

20h00 - Episódio ÉTICA + Roda de conversa

Confira a galeria de imagens:

  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias