ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 20º

Artes

Protagonistas, mulheres estão nas bicicletas e rodas de conversa e capoeira

Lado B listou eventos para quem quiser sair de casa, se reunir e militar pelo direito das mulheres

Paula Maciulevicius | 07/03/2020 08:40
Bartolina Ramalho Catanante, que é pós-doutora em Educação, faz parte da roda de conversa sobre beleza e saúde da mulher negra. (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)
Bartolina Ramalho Catanante, que é pós-doutora em Educação, faz parte da roda de conversa sobre beleza e saúde da mulher negra. (Foto: Arquivo/Marcos Maluf)

O que não está faltando na cidade neste fim de semana do 8 de março é encontro, show e apresentação voltados para o Dia da Mulher. Neste sábado acontece o 1° Encontro Mulheres de Axé, com o objetivo de dar visibilidade e fortalecer a capoeira, através de suas multiplicadoras, como mulheres protagonistas desta arte e salvaguarda.

Organizado pelo Fórum Estadual de Capoeira, fundado em 2014, o evento de hoje na Plataforma Cultural, na Esplanada Ferroviária, vai reunir capoeiristas, pesquisadores e membros de entidades para discutir as pautas femininas que vão além da capoeira, norteando também as a mulher negra e de periferia. 

Programação

13h30 - Roda de conversa: feminismo negro e empreendedorismo com as mediadoras: Romilda Pizani, do Fórum das Entidades/MS, Patrícia Rosa, da marca Akalanto, Erika Pedraza, do Coletivo Emagrecer e Zezé do Acarajé, do Coletivo de Mulheres Negras.

15h - Roda de conversa: beleza e saúde da mulher negra, com Bartolina Catanante, Francine Miranda, Jady CAmargo, Raiane Pinheiro e Sara Arino.

Às 16h30 a conversa gira em torno do protagonismo da mulher na capoeira  com Nilda Pereira, Rosângela Miojo e Sabrina Bueno.  O encerramento fica por conta da roda feminina de capoeira. 

O Encontro ocorre dia 07 de Março a partir das 13h, na plataforma Cultural Avenida Calógeras, 3015. Tudo de graça.

Também neste sábado, a partir das 15h, tem a "Cicletada de las niñas", exclusivo para meninas e mulheres cis e trans, esta será a segunda edição do projeto que tem a ideia de incentivar e colocar meninas e mulheres para ocuparem as ruas de bicicleta. O ponto de encontro é a Praça do Rádio Clube, às 15h30 vai ter roda de conversa, oficina de conforto e segurança na hora de andar de bike e às 17h a bicicletada. Se puder, leve um lanche para compartilhar.

Laricas Cultural é palco do evento “Ser Mulher é Resistir” neste domingo. (Foto: Arquivo/Kísie Ainõa)
Laricas Cultural é palco do evento “Ser Mulher é Resistir” neste domingo. (Foto: Arquivo/Kísie Ainõa)

Domingo

8 de março - Já no domingo tem a feira da Praça da Bolívia em especial ao Dia da Mulher. O evento começa às 9h, na rua das Garças e terá exposição e artesanato do Coletivo Terra Vermelha, dança cigana com Cia Luna Negra, música e performance com Ariadne, performance de palhaçaria com Pepa Quadrini e blues com a banda Whisky de Segunda.

Também às 9h tem “Mulheres na Resistência”, na feira do Guanandi, que ocorre na rua Barra Mansa. O convite é para elas participarem de mais uma ação da Marcha Mundial das Mulheres, em Campo Grande.

Mais tarde, às 15h a mulherada vai ocupar a Praça Ary Coelho no “Ato pela Vida das Mulheres”. O evento ocorre em manifestação aos direitos das mulheres e conta com oficina de bateria.

Às 16h tem “Roda de Conversa entre mulheres”, no Centro Comunitário Da Vila Saraiva, localizado na rua Marajó no bairro São Francisco. Vai ser uma tarde de debates e discussões importantes sobre o futuro das mulheres. Todas estão convidadas.

A partir das 16h30 tem “Ser Mulher é Resistir”, no Laricas Cultural na rua Antônio Maria Coelho, 1663. O evento contará com o Coletivo Amoressência, criado durante as eleições 2018, pela psicóloga Adriane Lobo, com o objetivo de acolher e assistir psicológica e juridicamente à Comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transsexuais, etc), mulheres vítimas de violência, pessoas negras e indígenas. Além disso também tem a feira as empreendedoras.

Às 17h tem Reviva Cultura na rua 14 de Julho e quem anima os moradores é a dama do rasqueado, Delinha. Com sua voz e músicas que marcaram época, ela vai fazer um arrasta pé no Centro. Além disso, food trucks estarão espalhados pelo local oferecendo opções gastronômicas como pizza, pastel, açaí, acarajé, café, hambúrguer, entre outros.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563 (chame agora mesmo).

Nos siga no Google Notícias