A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

14/12/2017 08:22

Amigo Secreto revelou 34 homenagens à Conceição, que vai deixar saudade

Todo grupo tirou um só nome na brincadeira, o da educadora que passou 41 anos na mesma instituição

Thailla Torres
São 50 anos como professora, 41 deles dedicados à universidade, local que se tornou uma segunda casa e tem espaço privilegiado no coração da professora. (Foto: André Bittar)São 50 anos como professora, 41 deles dedicados à universidade, local que se tornou uma segunda casa e tem espaço privilegiado no coração da professora. (Foto: André Bittar)

Nesta semana, a revelação do Amigo Secreto fugiu do convencional. Todos os participantes tiraram a mesma pessoa. A sortuda foi Conceição Aparecida Galves Butera, de 67 anos, pró-reitora da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) que está prestes a se despedir do trabalho, depois 41 anos dentro da instituição. A brincadeira foi uma sensível homenagem de quem viu de perto o compromisso e o amor que ela tem, acima de tudo, pela profissão.

"Depois do meu casamento, essa foi a segunda vez que ganhei tantos presentes na minha vida", comemora. A homenagem veio de amigos e coordenadores como agradecimento à dedicação durante anos no mesmo lugar, uma graça de poucos, nos dias de hoje.

Conceição já se aposentou, mas voltou todos os dias à universidade para fazer o que ama: o bem pela Educação. Nos últimos 50 anos de trabalho ela esteve dentro da sala de aula, foi coordenadora, diretora e há 9 anos assumiu a pró-reitoria de graduação.

Turma de coordenadores que presentearam Conceição de um jeito especial no Amigo Secreto. comemorar 41 anos dentro da instituição. (Foto: Assessoria UCDB)Turma de coordenadores que presentearam Conceição de um jeito especial no Amigo Secreto. comemorar 41 anos dentro da instituição. (Foto: Assessoria UCDB)

Por esse motivo, ela é homenageada há dias. O Amigo Secreto, foi ideia do professor Roberto Figueiredo, quem deu início à revelação com palavras carinhosas, antes de entregar o primeiro presente. Depois, foi a vez dela presentear um amigo. Que por sinal, deu continuidade a brincadeira sem que ela percebesse.

"Até o terceiro [participante], acreditei que o sorteio havia dado problema e cheguei a pedir desculpa à todos, mesmo ao lembrar que tinha feito tudo certinho pela internet. Mas, de repente, todo mundo começou a revelar meu nome, foi quando me dei conta que toda aquela diversão era pra mim", lembra.

As mãos se encheram de presentes, assim como os olhos de emoção. "O discurso que cada um preparou me deixou emocionada. Porque nesses anos todos fiz um trabalho sem esperar reconhecimento algum. Cheguei a confundir a instituição com a minha pessoa. Fiz dela minha segunda casa e a alegria da minha família. Mas não imaginava que pensavam coisas tão bonitas a meu respeito".

Conceição ganhou fama de brava, durante o tempo em sala de aula ensinando Matemática e diante de tamanha exigência quando o assunto era levar conhecimento e garantir que todos aprendessem. "Ser professor de Matemática era muito fácil porque todo mundo está convencido de que não sabe a disciplina. O que não é verdade, afinal usamos a Matemática todos os dias a todo momento. E as pessoas não se dão conta que ela é a coisa mais simples que existe. Por isso eu rígida, cumpria meu dever e fazia questão que todo mundo saísse da sala com conhecimento".

Filha veio de longe entregar o buquê para comemorar 41 anos dentro da instituição. (Foto: Assessoria UCDB)Filha veio de longe entregar o buquê para comemorar 41 anos dentro da instituição. (Foto: Assessoria UCDB)

Tudo era mais fácil em um cenário diferente. Na década de 70, por exemplo, o perfil do estudante era diferente. Quem não podia sair para estudar, só trabalhava. E famílias de poder aquisitivo mandavam os filhos estudar fora do Estado, lembra Conceição. "Por isso quando entrei na sala da universidade, grande parte dos meus alunos eram funcionários públicos sem título superior que vieram para a graduação em busca de conhecimento, mudança de vida. Então não havia indisciplina,

Na memória um dos momentos mais importantes na vida como educadora ainda emociona. "Lembro de uma vez que reprovei 80% da sala. Mas tentando buscar uma solução para eles, fiz a proposta de dar uma segunda chance na prova, mas para minha surpresa, eles recusaram. Disseram que iriam frequentar a minha aula no sábado, porque queriam mesmo aprender", afirmando que nunca diminuiu a paixão pelo ofício.

Ela nasceu para educar - Foi aos 5 anos, que o desespero pelos estudos davam sinais que Conceição havia chegado nesse mundo para ensinar. Depois de tantos pedidos, o pai a colocou antes da hora na escola, ainda menina, que mencionava a profissão dos sonhos. "Nunca nessa vida alguém me ouviu dizer que não seria professora. Dei aulas em escolas rurais, enfrentei desafios e ajudei muitos alunos até chegar a universidade".

O marido, Conceição e a Filha, que participaram da homenagem na festa de Fim de Ano dos professores.O marido, Conceição e a Filha, que participaram da homenagem na festa de Fim de Ano dos professores.

Conceição também esteve do outro lado, quando o assunto era negociação salarial e dignidades aos professores. "Fui das primeiras pessoas a formar a associação que hoje é o sindicato dos professores. Estive ao lado das negociações, mas sempre pensando no melhor para eles. Por isso, mesmo exercendo durante tanto tempo um cargo de chefia, vou sair satisfeita em deixar um quadro docente tão consistente, que reflete no ensino, no aluno e na vontade de estudar".

Mãe de três filhos e três netos, Conceição organiza sua despedida com a universidade desde início do ano para dar início a nova fase com planos pessoais ao lado da família. Mas não esconde que desde o começo a saudade bateu à porta. "Vou deixar a UCDB realizada. Mas queria muito de continuar nem que fosse mais um pouquinho. Mas quando a gente ama o trabalho, nunca encontramos o momento certo de parar. Então precisamos respeitar o nosso tempo e acho que chegou a minha hora. Mas acredito que por um bom tempo, vou continuar aqui, mesmo que no celular, auxiliando no que for preciso e pelo menos matando a saudade", sorri.

Em 2018, quem assume a pró-reitoria de graduação da UCDB é a engenheira agrônoma Rubia Renata Marques.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



Nossa! ela não mudou nada! fui sua aluna na década de 70... professora querida por todos! e era difícil conciliar trabalho e estudo... parabéns Prof. Conceição! que seja muito feliz!
 
Hélia De Albuquerque Palhares em 15/12/2017 07:18:23
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.