ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Comportamento

Após acidente do marido, Magali desistiu de sonho para abrir outro

Ela precisou fechar lanchonete e se inspirou no filho autista para criar brinquedos

Por Suzana Serviam | 24/01/2022 12:57
Ela produz brinquedos em pano, que podem ser coloridos várias vezes. (Foto: Divulgação)
Ela produz brinquedos em pano, que podem ser coloridos várias vezes. (Foto: Divulgação)

Em 2012, Magali fazia sucesso ao vender 35 cm de Omelete e 850 g de macarrão recheados e feitos na chapa no Bairro Coophavila II. Era o sonho realizado. Depois de 9 anos, o assunto volta a ser ela, mas desta vez, para falar sobre sua mais nova invenção: brinquedo sustentável.

Quem provou o prato que era sucesso da região, hoje, não tem mais essa oportunidade. Magali de Paula França Varella, 40 anos, e seu marido Fabrício Varela, precisaram fechar as portas em setembro do ano passado.

O marido sofreu acidente ao fazer a entrega do macarrão. Motociclista de uma farmácia entrou na contramão e colidiu com Fabrício, que também estava em uma moto. Um ano e dois meses se passaram e ele ainda não consegue sair da cama para trabalhar.

Magali preparando omelete. (Foto: Minamar Júnior)
Magali preparando omelete. (Foto: Minamar Júnior)

Magali até tentou tocar o negócio sozinha, mas já faltava recurso financeiro, pessoal e o psicológico forte. “Imagina você ter que dar conta de cuidar da casa, do cuidado com os filhos, tenho um que é autista, ou seja, atenção maior. E ainda comandar a lanchonete. Tentei, mas cheguei no meu limite”, revelou Magali.

Mas como uma boa brasileira, desistir não era opção. A professora viu na internet um brinquedo de tecido em que é possível pintar com canetinha e após uma lavada apenas com água era possível recolorir. “Decidi arriscar. Peguei emprestada uma prensa. Comprei uma máquina de costura caseira e estou enfiando a cara”, disse.

Entre os vários personagens, tem essas estampas de bonecas. (Foto: Arquivo Pessoal)
Entre os vários personagens, tem essas estampas de bonecas. (Foto: Arquivo Pessoal)

Magali já tem vários personagens definidos. Mundo de Bita, boneca LOL e muitos outros. Mas ela garante que faz sob encomenda para quem desejar desenhos específicos. “Depende da necessidade da pessoa. Eu, por exemplo, tenho necessidade de fazer Dinossauro Rex sempre, por conta do meu filho que tem hiperfoco nesse desenho”, comentou.

Ela explica que nesse caso, crianças com autismo acabam tendo concentração, ou sua atenção direcionada somente a algo que eles gostam muito. Segundo ela, tem crianças que tem isso com rótulos de embalagens, caixa de remédio, filmes e por aí vai. “Aqui em casa, por onde você andar tem dinossauro. Inclusive, moro a uma quadra da feira do Coophavila II. Toda vez que vamos lá, o pessoal que já conhece deixa, meu menino andar livremente e quando ele avista uma dinossauro, eu tenho que comprar.”

Caso ela não tenha dinheiro naquele dia, o pessoal da feira anota na conta dela pra acertar depois. “Fazem isso porque nos conhecem há muito tempo”.

Magali ainda não tem um lugar fixo para expor seus trabalhos. Quando algum colega de feira falta, ela pede autorização para ficar no lugar, mas nem sempre dá certo. Portanto, quem tiver interesse, deve procurar por ela pelo WhatsApp (67) 984716112. O preço é único: R$ 10.

Curta o Lado B no Facebook e Twitter. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias