A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

23/01/2018 06:21

Cobaia de tatuador famoso, irmão carrega no corpo parte da família

Rhavel nasceu irmão de um dos tatuadores mais requisitados de Campo Grande, que leva técnica e talento na ponta da agulha

Thailla Torres
No total, são 7 tatuagens de rostos diferentes, entre eles, o cão fiel. No total, são 7 tatuagens de rostos diferentes, entre eles, o cão fiel.

Rhavel Henrique Silvestre, de 25 anos, tem sorte. Nasceu irmão de um dos tatuadores mais requisitados de Campo Grande, Kallel. Por conta disso, é cobaia quando o assunto é tatuagem, mas gosta de passar horas em uma sessão até o desenho ficar pronto. O resultado são verdadeiras obras de arte com um realismo pra lá de especial.

Tudo começou na parceria, lembra. "Foi uma ideia nossa, a gente queria fazer  tatuagem e tinha tempo. Meu irmão queria tatuar e eu emprestava o corpo", afirma.

A primeira foi impressa na pele há três anos e com significado especial. No antebraço direito de Rhavel, está Fiorentina, de 80 anos, conhecida como Dona Loli e avó dos meninos. "A gente decidiu fazer para dar de presente, era o aniversário dela e foi uma surpresa".

O primeiro rosto, em homenagem à avó. O primeiro rosto, em homenagem à avó.
Pai e mãe de Rhavel. (Foto: Kallel Henrique)Pai e mãe de Rhavel. (Foto: Kallel Henrique)

Em poucas horas o irmão reproduziu com fidelidade o rosto da avó, que sem imaginar a "loucura" do neto. Chegou a acreditar que fosse de mentira. "Ela ficou impressionada, disse que não acreditava que fosse ficar para sempre e falava que ia chorar".

A homenagem surgiu como gratidão ao tempo que Dona Loli sempre dedicou aos netos. "Ela cuidou de mim desde de pequeno. Deu amor, ensinou, fez sorrir. Ela é tudo pra gente".

Vendo que cada vez o irmão andava ligeiro nos retratos, Rhavel confiou o braço esquerdo para eternizar o rosto dos pais, reproduzindo até uma foto antiga da sua mãe, aos 17 anos. "Ele nunca foi demorado, em quatro horas fez o rosto da minha avó e como queria trabalhar mais com o realismo, ele aproveitou a oportunidade".

E a etapa de tatuar os rostos da família não parou por aí. Um dos desenhos mais significativos para Rhavel é o do cãozinho que há pouco tempo partiu. "O meu cachorro era um parceirão, foi muito importante na minha vida e por isso decidi tatuá-lo", resume.

Índio que foi premiado. (Foto: Kallel Henrique)Índio que foi premiado. (Foto: Kallel Henrique)
Personagem preferido de Rhavel. (Foto: Kallel Henrique)Personagem preferido de Rhavel. (Foto: Kallel Henrique)

O restante das tatuagens realistas foram feitas para competições, mas a fidelidade na hora de desenhar colocando expressões e detalhes minuciosos da face, acabam chamando a atenção de quem vê os desenhos pelo corpo de Rhavel.

Um deles é o rosto de um índio que levou 1º lugar na categoria realismo e foi eleita a melhor tatuagem 1ª Campo Grande Tattoo Festival, realizado em 2017.

Outro super destaque no corpo e que fala da personalidade do administrador, é figura do personagem químico Walter White, interpretado por Bryan Cranston, em Breaking Bad.

"Algumas delas chegaram a ser feitas em 30 horas dividas em três dias durante as convenções. É uma pegada punk e tem que aguentar, mas vale a pena", diz.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Cãozinho que partiu. (Foto: Arquivo Pessoal)Cãozinho que partiu. (Foto: Arquivo Pessoal)
Outra obra de arte. (Foto: Kallel Henrique)Outra obra de arte. (Foto: Kallel Henrique)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.