ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 26º

Comportamento

Com 18 anos de Campo Grande News, Simão é o 1º do time a viver momento histórico

Motorista do jornal recebeu primeira dose da Coronavac, no Ginásio Guanandizão

Por Anahi Zurutuza e Bruna Marques | 25/03/2021 08:50
Simão Nogueira, motorista do Campo Grande News há 18 anos, recebe primeira dose da Coronavac (Foto: Henrique Kawaminami)
Simão Nogueira, motorista do Campo Grande News há 18 anos, recebe primeira dose da Coronavac (Foto: Henrique Kawaminami)

Duas décadas dos seus 68 anos muito bem vividos foram levando jornalistas até a notícia, para que a informação chegasse o quanto antes a você, leitor do Campo Grande News.

Nesta quinta-feira (25), porém, Simão Nogueira voltou a ser protagonista de um texto publicado no maior veículo de comunicação on-line do Mato Grosso do Sul. Motorista há 18 anos, ele é o primeiro funcionário da casa a viver momento histórico para o jornal, o primeiro a receber dose da vacina contra a covid-19.

Após meses em “quarentena”, Simão voltou ao jornal em janeiro, mas por recomendação médica, continua afastado dos volantes. Não importa. Ele sempre teve um pouco de pauteiro, repórter, fotógrafo, videomaker, sempre teve fontes, uma das armas mais importantes para o jornalista. A experiência lhe fez conquistar lugar para contribuir diariamente com a loucura do jornalismo diário.

Simão, como sempre, chegou antes das 6h à sede do Campo Grande News e o primeiro pedido que fez à chefia de reportagem foi uma “carona” para um dos postos de vacinação “com o pessoal da ronda”, equipe que sai bem cedo para as delegacias de plantão na Capital.

Sempre atento à gravidade da pandemia, o motorista disse que fez seu cadastro no site da Prefeitura há semanas. Contou com a ajuda da filha, a educadora, Érika Rodrigues Rosa, de 32 anos.


Não tinha dúvida, estava decidido. Alguns segundos para pensar na logística das primeiras horas da manhã e pronto... Simão sai com a equipe para uma ocorrência que havia acabado de acontecer, no Bairro Novos Estados, e em seguida, segue para o Guanandizão, ponto de vacinação recém-inaugurado em Campo Grande e por isso, possivelmente o mais tranquilo. Que carona o que? Simão hoje é a notícia.

Distanciamento e ansiedade na fila da vacina (Foto: Henrique Kawaminami)
Distanciamento e ansiedade na fila da vacina (Foto: Henrique Kawaminami)

A vacina - Acompanhado da repórter Bruna Marques e do fotojornalista, Henrique Kawaminami, Simão chegou ao ginásio no banco de trás do Fiat Mob, conduzido por Pedro Peralta. Eram 7h40 e ele era o último da fila com cerca de 50 pessoas. Às 8h, faltavam 7 na frente dele. A ansiedade aumentava e “piriri pororó”, como ele mesmo diz.

Às 8h30, ele recebeu a dose da Coronavac, a vacina fabricada pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. A segunda aplicação já está marcada, para o dia 22 de abril. Mas, na primeira picada, que segundo Simão, “não doeu nada”, ele não segurou a emoção. “A gente se sente mais aliviado, porque já é meio caminho andado”.


Nosso multitarefas também fez questão de mandar recado. “Se cadastrem para facilitar a vida dos atendentes, não esqueçam o dia da vacina e se vacinem, porque o vírus é perigoso e mata mesmo”.

Técnica de enfermagem não segurou emoção (Foto: Henrique Kawaminami)
Técnica de enfermagem não segurou emoção (Foto: Henrique Kawaminami)

Quem também não segurou as lágrimas foi Andrea Regina Corbetta, 47 anos. Recém-formada, ela fez o concurso ainda durante a graduação e assumiu cargo de técnica de enfermagem na rede municipal de saúde há 10 meses. Andrea foi para a linha de frente, mas não imaginava que em menos de um ano faria parte da força-tarefa que leva esperança para as famílias campo-grandenses.

Chorando, ela disse: “o sentimento é de extremo amor e satisfação em saber que estou podendo fazer parte desse momento histórico que estamos passando”.

A técnica ficou emocionada em saber que o paciente da vez era o nosso Simão. “Tiro o chapéu e agradeço a Deus por profissionais como ele que, em um momento tão difícil, continuam exercendo sua profissão e ajudando a população”.

Simão comemora na saída do Guanandizão (Foto: Henrique Kawaminami)
Simão comemora na saída do Guanandizão (Foto: Henrique Kawaminami)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário