A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

11/02/2017 07:15

Com idioma "na moda" no Centro, igreja dá aula e faz até concurso de coreano

Thailla Torres
Aulas acontecem uma vez por semana.Aulas acontecem uma vez por semana.

No Centro de Campo Grande, o que não falta é coreano. E tem até lugar para aprender a língua de quem veio de longe para ganhar dinheiro por aqui.

Jang Hae Ung é pastor da Associação das Famílias Para Unificação e Paz Mundial, que surgiu na Coréia, aquela do falecido Reverendo Moon. Aqui, tem sede desde 1990. E foi Jang que junto com a esposa Amim Jang dar aulas na cidade. 

"É comum ter inglês, francês e espanhol. Mas a língua coreana é muito mais difícil. Eu comecei a dar aula em 2005 para algumas pessoas que tinham interesse na língua. Hoje, muitos jovens procuram esse idioma, para quem quer viajar e até fazer trabalhos voluntários", explica o pastor.

Livros didáticos são oferecidos pela escolaLivros didáticos são oferecidos pela escola

Foi assim que Jang chegou a Campo Grande. Entregues a vida missionária, ele a esposa estão juntos há 20 anos. Vieram à cidade para trabalhos sociais na igreja que tem sede na Chácara Cachoeira.

O curso não um tempo exato. Jang explica que tudo depende do desempenho do aluno. O alfabeto, por exemplo, é possível aprender em uma semana, garante, mesmo bem diferente. Ao invés de escrito sequencialmente como as letras do alfabeto latino, as letras são organizadas em blocos de sílabas, que parecem desenhos.

"Parece difícil, mas não é. A primeira aula é de orientação e também testes para saber em que nível o aluno está. Se começa no iniciante, intermediário ou avançado. E a maior dificuldade é trabalhar a pronúncia", resume.

Uma das alunas e voluntárias é Yana Gabo, de 20 anos. Filha de mãe brasileira e pai filipino, ela veio da Paraíba estudar Engenharia de Produção na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Além dos serviços prestados à comunidade, Yana diz que é apaixonada pelo idioma coreano por conta da alegria.

"É uma língua bonita de falar, quem gosta da música e da arte acaba se interessando pelo idioma. Eu sempre fico muito feliz com as músicas e acabei iniciando os estudos assim. Acho que é com maioria dos brasileiros", diz. 

Para incentivar a cultura, a escola criou o Torneio de Discurso Coreano, onde participantes são avaliados após a apresentação pela história, gramática e pronúncia. Quem participa, concorre a uma bolsa de estudos durante seis meses em uma universidade da Coréia do Sul. Neste ano ainda não foi defenida a data do evento.

A primeira aula de coreano em 2017 ocorreu no dia 9 de fevereiro. Quem tiver interesse, ainda pode entrar em contato com a escola pelo telefone (67) 99151-2028.

Curta o Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.