A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

19/02/2019 08:32

Com trilha e campo de futebol, casal ganha cerimônia maior do que imaginava

Andrea e Alexandre se conheceram em uma trilha em Furnas do Dionísio e lá fizeram a cerimônia de casamento

Wendy Tonhati
Andrea e Alexandre se conheceram fazendo trilha e casaram em Furnas do Dionísio (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)Andrea e Alexandre se conheceram fazendo trilha e casaram em Furnas do Dionísio (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)

Andrea e Alexandre se conheceram em 2017 enquanto suavam em uma trilha em Furnas do Dionísio, comunidade negra rural de Jaraguari (a cerca de 40 quilômetros de Campo Grande). A amizade se transformou em namoro, ficou mais séria e virou casamento, celebrado no mesmo lugar onde os dois se conheceram.

Andrea Moringo, 41 anos, conta que após o casamento no civil, ela e o marido Alexandre pensaram em fazer uma festa ou um churrasco, algo simples para comemorar o casamento. Os amigos de trilha, que são super unidos e sempre torceram pelo casal, colocaram pilha e eles resolveram celebrar a união em Furnas do Dionísio.

O casamento teve a presença de cerca de 100 pessoas e foi realizada na fazenda do guia e produtor rural, Osvair Barbosa que é família dos fundadores da comunidade. Furnas de Dionísio é um quilombo foi fundado em 1890, após a abolição da escravatura, por Dionísio Antônio Vieira e sua família. A região possui cachoeiras e trilhas para iniciantes e para quem já possui conhecimento nos esportes de aventura e a fazenda.

Foram dez madrinhas no casamento. Amigas de trilha e a irmã de Andrea (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)Foram dez madrinhas no casamento. Amigas de trilha e a irmã de Andrea (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)
Casamento foi organizado em uma semana (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)Casamento foi organizado em uma semana (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)

A cerimônia foi ao meio-dia em um campinho de futebol. O casamento teve direito a cerimonial, florista, dama de honra, pastor e dez casais de padrinhos. Oito eram amigos de trilhas e dois eram de irmãos de Andrea e Alexandre.

“A ideia de comemorar no grupo foi surgindo. Pensamos em fazer uma comemoração e decidimos fazer na trilha. O dia estava perfeito, agradável e a família foi prestigiar”, relembra. 

Andrea conta que o marido, Alexandre Soares, 44 anos, entrou no grupo que ela faz parte, o Trilheiros CG, sem conhecer muita gente em 2017. Ele foi fazendo amizade com o grupo e com ela. Andrea o convidou para o aniversário de 40 anos dela e ele foi. “No meu aniversário de 40 anos ele foi com um amigo e a minha mãe reparou: aquele baixinho está olhando para você”. Mas Andrea não deu muita atenção. 

Os dois passaram a conversar mais e ele a convidou para o aniversário dele, mas Andrea não foi. Alexandre insistiu na aproximação, puxando assuntos sobre onde ela treinava e chegou a fazer aulas na mesma academia que ela. Depois, uma viagem para Serra da Bodoquena, os aproximou ainda mais.

Casamento foi realizado em campinho de futebol em Furnas do Dionísio (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)Casamento foi realizado em campinho de futebol em Furnas do Dionísio (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)
Almoço foi caprichado após a trilha (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)Almoço foi caprichado após a trilha (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)

Mesmo assim, Andrea não aceitava os convites para sair até que Alexandre disse que era o assunto era sério e que queria namorar com ela. Andrea conta que o receio era porque a ex-namorada de Alexandre também fazia parte do mesmo grupo de trilhas que eles.

“Eu tinha receio de aceitar a namorar por causa da ex-namorada dele que também é do grupo. Então eu falei com ela, e ela disse: não deu certo, estou com outra pessoa e acho que vocês combinam devia aceitar sair com ele”.

O encontro que selou o namoro teve tapioca e água de coco. Em outubro de 2017 eles começaram a namorar. Desde então, os dois não pararam mais com as trilhas e as corridas.

No dia do casamento, Alexandre foi correndo literalmente. Ele correu 13 quilômetros de Rochedinho até a Furnas do Dionísio. Já Andrea foi no carro de suporte dando apoio. Assim é a rotina do casal que vive em trilhas e corridas.

“Passamos uma semana todo preparando com muito carinho. Eu pensei que com 41 anos não combinava mais casamento de noivinha, convencional. Pensamos porque não na trilha? Todo mundo comprou ideia e deu certo”.

Curta o Lado B no Facebook  e Instagram

Casamento reuniu cerca de 100 pessoas entre amigos e família (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)Casamento reuniu cerca de 100 pessoas entre amigos e família (Foto: Elza Solange/arquivo pessoal)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.